STF autoriza SP a suspender pagamento de dívida com a União

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu neste domingo, 22, por seis meses, o pagamento da dívida pública do estado de São Paulo com a União. A decisão foi tomada a pedido do governo estadual.
-Publicidade-
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Dinheiro será usado no combate ao coronavírus

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu ontem, domingo 22, por seis meses, o pagamento da dívida pública do Estado de São Paulo com a União.

-Publicidade-

A decisão foi tomada a pedido do governo estadual.

As parcelas mensais são de 1,2 bilhão de reais e deverão ser destinadas para o combate ao coronavírus.

“Defiro a liminar requerida, para determinar a suspensão por 180 (cento e oitenta dias) do pagamento das parcelas relativas ao Contrato de Consolidação, Assunção e Refinanciamento da dívida pública firmado entre o Estado autor e a União, devendo, obrigatoriamente, o Estado de São Paulo comprovar que os valores respectivos estão sendo integralmente aplicados na Secretaria de Saúde para o custeio das ações de prevenção, contenção, combate e mitigação à pandemia do coronavírus”, disse o ministro.

Moraes determinou que a União não poderá, enquanto vigorar a liminar, tomar as medidas previstas no contrato para o caso de descumprimento do pagamento da dívida.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Mais uma decisão estapafúrdia. No mundo civilizado primeiro se negocia. A justiça é o último recurso! O Sr . Doria está agindo como chefe de sindicato!! Bem ao estilo LULA!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.