Superintendente da PF no Amazonas aciona STF contra Ricardo Salles

Notícia-crime também cita o senador Telmário Mota por episódio envolvendo apreensão de madeira no ano passado
-Publicidade-
Operação Handroanthus que apreendeu madeira na divisa entre Amazonas e Pará | Foto: Reprodução/Polícia Federal
Operação Handroanthus que apreendeu madeira na divisa entre Amazonas e Pará | Foto: Reprodução/Polícia Federal

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, enviou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o senador Telmário Mota (Pros-RR) por um episódio de apreensão de madeira na divisa entre Amazonas e Pará no ano passado.

No documento, o delegado aponta a possibilidade de ocorrência dos crimes de advocacia administrativa, organização criminosa e o crime de “obstar ou dificultar a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais”. Cabe ao Supremo decidir se abre investigação ou arquiva o caso.

-Publicidade-

Leia mais: “Governo federal propõe salário mínimo de R$ 1.147 para 2022”

Relembre o caso

Em novembro de 2020, mais de 200 mil metros cúbicos no valor de R$ 130 milhões de madeira foram apreendidos. Salles e Telmário Mota têm feito declarações contrárias à operação que levou à apreensão e defenderam a legalidade do material e dos madeireiros investigados.

Para Saraiva, o ministro e o senador estabeleceram uma parceria com o setor madeireiro “no intento de causar obstáculos à investigação de crimes ambientais e de buscar patrocínio de interesses privados e ilegítimos perante a Administração Pública”.

Em nota, o senador Telmário Mota acusou o delegado Alexandre Saraiva de “buscar holofotes” com a notícia-crime, dizendo que ela é “sem fundamento e elaborada apenas para ganhar espaço na mídia e nas redes sociais” e nega ter praticado as condutas.

A Oeste, o ministro Ricardo Salles disse que se manifestará sobre o caso em juízo.

Troca na Polícia Federal do Amazonas

Também nesta quinta-feira, 15, o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, decidiu trocar o delegado Alexandre Saraiva pelo delegado Leandro Almada na superintendência da PF no Amazonas. Segundo informações internas da PF, a decisão foi tomada antes do documento enviado ao STF contra Salles e não teria relação com o caso.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

    1. Como disse em outro momento desta revista Antônio Gramsci já pronunciava em seus textos a esquerda iria aparelhar o ESTADO: “A conquista do poder cultural é prévia à do poder político, e isto se consegue mediante a ação concertada dos intelectuais chamados orgânicos infiltrados em todos os meios de comunicação, expressão e universitários”. O mal já está no STF, na PF, no exército que Deus salve esta nação dos esquerdopatas….

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site