Tarcísio tem 1ª reunião de transição de governo

O governador eleito vai se reunir com o atual chefe do Executivo paulista, Rodrigo Garcia
-Publicidade-
Tarcísio também deve anunciar outros nomes técnicos que vão compor a equipe de transição paulista
Tarcísio também deve anunciar outros nomes técnicos que vão compor a equipe de transição paulista | Foto: Reprodução/Redes sociais

Começa nesta quarta-feira, 16, a transição de governo do Estado de São Paulo em quase três décadas de administração do PSDB. O governador eleito, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e o atual governador, Rodrigo Garcia (PSDB), terão a primeira reunião da transição, em que devem iniciar as tratativas para a troca de comando no Estado.

Rodrigo e Tarcísio se reunirão com os dois coordenadores da transição já indicados por eles para gerenciar a passagem de bastão: Marcos Penido e Guilherme Afif Domingos.

Na ocasião, Tarcísio também deve anunciar outros nomes técnicos que vão compor a equipe de transição paulista.

-Publicidade-

A reunião acontecerá no Complexo WTC, na zona sul de São Paulo, onde serão feitos os encontros da equipe até a posse, em 1º de janeiro.

Após o triunfo nas urnas, Tarcísio fez uma viagem de descanso com a família para os Estados Unidos e depois foi para Brasília resolver seu afastamento do cargo de consultor legislativo da Câmara dos Deputados, em que ingressou em 2015 por meio de concurso, para poder assumir o Palácio dos Bandeirantes. A reunião de hoje será fechada, e a expectativa é que Tarcísio só comece a anunciar seu secretariado na próxima semana.

Aumento de salário na pauta

Em 11 de novembro, Rodrigo Garcia já havia anunciado que um dos assuntos da reunião de hoje será o projeto que está sendo discutido na Assembleia Legislativa de São Paulo que concede aumento de 50% aos salários do próximo governador, do vice e dos demais secretários de governo.

O projeto, segundo Rodrigo, deve onerar em R$ 1,5 bilhão a folha de pagamentos do Estado, uma vez que eleva também o teto do funcionalismo público e aumenta os salários de milhares de servidores públicos.

“Várias categorias estão limitadas e tendo um redutor de salário pelo salário do governador. É um projeto de iniciativa da Assembleia, e aí o novo governo precisa dar a opinião do que ele entende como melhor”, disse Rodrigo.

Leia também: “Um país chamado São Paulo”, reportagem publicada na edição 104 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Governador Tarcisio.;esperamos um bom secretario da educação,pois estamos abandonados ha varios anos,Escolas destruidas,salarios baixissimos no estado que mais recolhe impostos.Lutei para o SR ser eleito porque Estado e cidade de SAO PAULO,estão abandonados.

  2. MUDANÇA DA SEDE JÁ!!

    Pelo fim do hediondo e distante Palacio dos Bandeirantes.
    ELITISTAS …PSDB tinham nojinho do POVO né.

    Agora é com vc TARCISIO.

    1. Bom dia Sr. Perambulambando! Ele, Tarcísio está correto em agir desta forma. SP, assim como os outros estados da federação, irão depender das ações do governo federal e do Congresso eleito. Há muitas questões em jogo. Principalmente com relação à economia, impostos e reformas. Não há como desvenciliar um governo do outro…

    2. Cai fora de sp se nao gosta daqui. Apenas 9% do que arrecadamos em sp fica aqui. O resto serve para sustentar estados desorganizados e que espalham pobreza para brasil e mundo

      1. Isso não é só em SP: é em todo Brasil desenvolvido e até dentro dos estados, como em MG, por exemplo, onde a parte rica trabalha para sustentar aqueles que acham que tem direito a uma teta pública só porque nasceram pobres, mesmo tendo todas as condições de progredirem.

  3. Que Tarcísio obtenha grande sucesso nesta difícil missão, que é governar o maior e mais importante estado do país. Desta forma, pavimentar o caminho para sua reeleição em 2026. O mesmo desejo refaço quanto ao Romeu Zema, reeleito lá nas Minas Gerais, tendo como principal objetivo a sua caminhada rumo à presidência do Brasil em 2026.

    1. Mais ou menos né…temos petistas de vários estados que vem para cá ter a oportunidade que não tiverem em seus estados. Lula é um deles

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.