Toffoli nega pedidos para investigar Guedes e Campos Neto por offshores

Ações foram protocoladas por Randolfe Rodrigues e pelo PDT
-Publicidade-
O ministro Dias Toffoli: nova função no Supremo em 2021 | Foto: Nelson Júnior/STF
O ministro Dias Toffoli: nova função no Supremo em 2021 | Foto: Nelson Júnior/STF | Foto: Nelson Júnior/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli arquivou dois pedidos para que a Corte solicitasse à Procuradoria Geral da República (PGR) a abertura de investigação contra o ministro Paulo Guedes e Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, sobre offshores que ambos possuem em paraísos fiscais. Os processos contra os membros do Poder Executivo foram protocolados pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e pelo PDT.

Segundo Toffoli, os requerentes podem apresentar a notícia-crime diretamente à PGR. Para ele, não cabe ao “Judiciário imiscuir-se na atuação daquele órgão ou substituir o cidadão nesse encaminhamento.” Guedes e Campos Neto se tornaram alvo de críticas por possuírem offshores. Procura-se saber se ambos se beneficiaram por ocuparem cargos no Executivo. No Brasil, ter uma empresa desse tipo não é crime, desde que seja declarada à Receita Federal.

A decisão de Toffoli se deu na sexta-feira 8.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. É impressionante a seletividade da esquerda. Blindam os aliados envolvidos nas mais bizarras situações, mas não perdem uma oportunidade em atacar seus inimigos.
    Esse assassinato de reputações não faz mal apenas aos acusados, mas fragiliza o governo, impacta na bolsa de valores e economia em geral.
    Atirar no piloto do avião nunca é uma boa ideia, mesmo que você tenha um paraquedas.

  2. É óbvio que o destino dessa petição seria a lata de lixo. Essa saltitante Penélope Charmosa do Amapá só está querendo aparecer, enfim, não gasta nada com isso já que quem paga essas despesas judiciais deve ser o senado, acredito eu.

  3. RANDOLFINHO, RANDOLFINHO, VOCÊ FICARIA UM DOCINHO FANTASIADO DE
    BAIANINHA, OU GATINHO DE BOTAS, OU SACI PERERÊ … COMO O CIRQUINHO JÁ VAI ACABAR, AGORA É SAIR SALTITANDO À PROCURA DE HOLOFOTES NÉ …

  4. Toffoli não fez nada mais do que sua obrigação. Paulo Guedes já tinha essa conta antes de assumir o cargo no governo e após assumir não houve nenhuma movimentação nessa conta, inclusive está declaradano seu IRPF. Tb ñ dá para alegar que ele faça alguma manobra economica para o dolar subir e ele obter lucro nessa conta com isso. Gente….a conta já está em Dólar…ou alguém acha q ele vai migrar esse valor em dolar p/ o Brasil p/ ganhar em real?? Heloooooou……

  5. Parabéns ao ministro Toffoli que recentemente tem demonstrado menos ódio ao governo Bolsonaro. Confesso que no inicio de sua nomeação se observava enorme vocação petista e o novato seguia os passos do velho ministro petista Lewandowsky, porem decisões recentes demonstram imparcialidade e total desligamento do ambiente petista/sindicalista. Em 2018 como presidente em exercício do STF acatou recurso da Petrobras contra absurda decisão do TST, que por 13 a 12 condenara a empresa a pagar R$ 17 bi aos seus “pobres” funcionários, com seus efeitos imediatos ou seja o pronto pagamento mesmo ainda cabendo recurso. Louve-se também o ministro Alexandre de Moraes que recentemente (2021) anulou essa escandalosa decisão de tão importante CORTE (TST). Portanto, se Toffoli tivesse negado o recurso da Petrobras em 2018 a empresa teria desembolsado essa fortuna por imposição absurda do TST. Tratava-se de acordo trabalhista devidamente negociado com a categoria e como sempre acontecia, anos após, a “criatividade” da corrupção jurídica colocou os funcionários contra a PETROBRAS.
    Lembro também que quando presidia o STF, TOFFOLI apesar de nos deixar revoltados com seu voto contrario à condenação em 2a. Instância e portanto tornando inconstitucional por 6 a 5 essa condenação antes do “transito em julgado”, anteriormente aceito pelo STF. Todavia, ouvi e Toffoli deixou claro que LEI ou EMENDA à Constituição do parlamento poderia restabelecer a antiga decisão que em seu parecer, o texto atual das leis não observava a constitucionalidade. É bom lembrar que até hoje, o CONGRESSO não produziu essa legislação.
    E agora, em decisão clara para acabar de pronto com essa guerra de “moleques do Senado” que tudo judicializam, derrubou de pronto os processos movidos pelo inútil senador pelo Amapá Randolfe Rodrigues verdadeiro despachante do STF, contra o ministro Paulo Guedes e o presidente do BC Roberto Campos, com clara intenção de desestabilizar o governo Bolsonaro. Vale dizer que a mãozinha insana do candidato Ciro Gomes também se fazia presente nessa ação movida também pelo PDT.
    Dai, penso que se Bolsonaro vitorioso em 2022 indicara 2 ministros que substituirão os ativistas Lewandowsky e Rosa Weber melhorando o perfil dessa SUPREMA CORTE.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.