Toffoli vota pela rejeição de pedido para barrar Código Eleitoral

O tema está sendo analisado pelos magistrados no plenário virtual do STF; ainda faltam os votos de nove ministros
-Publicidade-
O ministro Dias Toffoli, do STF, rejeitou ação que pedia suspensão do Código Eleitoral
O ministro Dias Toffoli, do STF, rejeitou ação que pedia suspensão do Código Eleitoral | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quarta-feira, 8, pela rejeição de uma ação apresentada por parlamentares de Novo, PSB e Podemos que pedia a suspensão da tramitação do projeto de lei do Código Eleitoral na Câmara dos Deputados.

O tema está sendo analisado pelos magistrados no plenário virtual do STF. Ainda faltam os votos de nove ministros.

Leia mais: “Toffoli estabelece prazo de 48 horas para Lira explicar votação urgente para reforma eleitoral”

-Publicidade-

Segundo o entendimento de Toffoli, não há ilegalidades no andamento do projeto na Câmara e não cabe ao STF interferir no processo.

No dia 31 de agosto, a Câmara aprovou, por 322 votos a 139, o regime de urgência para a tramitação do projeto. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), espera que o texto possa ser votado ainda nesta semana.

Leia também: “Toffoli suspende quebra de sigilo fiscal de Wassef”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. “não cabe ao STF interferir no processo”, interessante, só cabe quando os deuses não gostam de algo ou se vem do executivo? Entendi. Canalhas, mil vezes canalhas!!

    1. Os ministros do STF é uma vergonha mesmo. Fazem questão de mostrar que estão juntos e misturados quando o tema não ajuda a democracia….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro