Vice-presidente do PSDB de SP declara apoio a Eduardo Leite

Evandro Losacco é próximo do ex-governador Geraldo Alckmin; campanha de João Doria acende o sinal de alerta
-Publicidade-
Os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS) disputam a indicação do PSDB para a disputa pela Presidência da República
Os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS) disputam a indicação do PSDB para a disputa pela Presidência da República | Foto: Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo

Acendeu o sinal amarelo na campanha do governador de São Paulo, João Doria, pela indicação do PSDB para a disputa da Presidência da República em 2022. Nesta quarta-feira, 20, o vice-presidente do diretório estadual paulista da legenda, Evandro Losacco, manifestou apoio ao adversário de Doria nas prévias, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

Losacco é próximo do ex-governador Geraldo Alckmin, que está deixando o PSDB e se tornou desafeto de Doria. Em 2016, Alckmin lançou a candidatura do empresário à prefeitura de São Paulo, mesmo contra o apoio de grande parte das lideranças tucanas. Dois anos depois, em 2018, ambos se distanciaram, e Doria apoiou o presidente Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais, criando o slogan “BolsoDoria”. Na época, Alckmin se sentiu traído pelo antigo aliado.

-Publicidade-

O presidente do diretório estadual do PSDB em São Paulo é Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional do governo paulista e um dos principais aliados de Doria. No Estado, o governador dificilmente será derrotado nas prévias, mas o impacto da declaração de apoio de Losacco a Leite é simbólico e pode influenciar outros diretórios tucanos.

As prévias do PSDB estão marcadas para o dia 21 de novembro. Além de Doria e Leite, o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio está na disputa interna.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Fabio Matos, seja fiel aos fatos e não inverta o que de fato aconteceu. João Dória mendigou o apoio do Presidente Bolsonaro porque estava tomando um pau do Marcio França para governador de SP. Tentou de todas as formas um encontro com Bolsonaro, que não o recebeu. Esta é a verdade.

  2. Ambos n tem a mínima chance. Não têm representação nacional e acho q nem em seus estados de origem. Ambos fecharam tudo (fique em casa) e acabaram com milhares de empregos e isso com certeza ninguém vai esquecer.

  3. kkkk o calcinha não consegue ganhar nem as previas do seu partido, não são bobos sabem que é rosca queimada, não consegue andar na rua, não sei quem é pior ele ou o semdedolarapis, haja ovo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.