XP Investimentos abre 600 vagas de trainee exclusivas para negros

Decisão da empresa ocorreu depois de processo de coletivos de esquerda
-Publicidade-
Em agosto, empresa se tornou alvo de esquerdistas
Em agosto, empresa se tornou alvo de esquerdistas | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A XP Investimentos vai lançar na semana que vem um programa de capacitação, com 600 vagas, para negros, anunciou a empresa, na sexta-feira 19.

Além disso, a companhia garantiu que vai bancar os custos da certificação exigidos para atuar na carreira financeira e no mercado de trabalho.

Na sequência, direcionará os futuros profissionais a vagas nos escritórios autônomos da rede de parceiros da XP Investimentos.

-Publicidade-

O movimento da corretora ocorreu depois de ela ser processada por coletivos de esquerda em razão de uma foto publicada no LinkedIn.

Conforme os militantes, a imagem divulgada tinha “dezenas de homens brancos e jovens”. Dessa forma, pediram R$ 10 milhões de indenização.

O caso da XP Investimentos

A insatisfação dos grupos de esquerda com a corretora começou após a Ável, um escritório da XP, publicar uma foto no LinkedIn mostrando cerca de 100 trabalhadores da companhia. Esquerdistas disseram que a imagem tinha apenas “homens brancos e jovens”, o que denotaria falta de inclusão.

Em processo movido na Justiça, as entidades argumentaram que a postagem divulgada pelo escritório Ável remete ao livro Admirável Mundo Novo, escrito por Aldous Huxley, em que se anteviu a formação de uma sociedade baseada em “clones, todos física e psiquicamente idênticos, preparados para seguir um pensamento monolítico e para reproduzir mecanicamente atribuições definidas por superiores desconhecidos”.

Leia também: “O cancelamento da iniciativa privada”, reportagem publicada na Edição 75 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. Estes coletivos invocam obras de literatura para desviar da fraqueza jurídica de sua pretensão. Porto Alegre é cidade com apenas 12% da população parda ou negra. Além disso, é fato que estas instituições exigem qualificação superior, muitas vezes ligada a engenharia, que, historicamente, possuem mais pessoas brancas como formadas, não sendo nenhum instituição obrigada, salvo disposição legal, a estabelecer políticas raciais de contratação.

  2. Quando a OAB, as CORTES e Tribunais do Judiciário, o Ministério Publico, os Tribunais de Contas, as Reitorias, sub reitorias e diretorias de Universidades Federais e Estaduais, vão seguir essa exigência? Afinal, se a XP foi multada em R$ 10 milhões por apresentar somente funcionários brancos em uma corretora, quanto deveria ser o STF naquela foto da fila de togas a caminho da Corte de notáveis brancos?

  3. Eu sempre acreditei que a empresários que cedem tão facilmente a uma exigência que não está prevista na Constituição devem ter um sentimento de culpa muito grande. Enfim, o dinheiro é deles, mas eu juro que acreditava que as contratações eram feitas exclusivamente por qualificação técnica, e agora estou sendo convencido que não era bem assim. Apenas ficou uma vaga sensação de que estarão, novamente, selecionando pela cor da pele, só que desta vez optaram pela preta.

  4. Fernando Conrado, em sua participação no Pânico da Jovem Pan no dia 16.Nov.2021 (procurar pelo título “O ESTADO VIVE EM DECORRÊNCIA DAS GRANDES CORPORAÇÕES”, nos apresenta uma explicação interessante sobre a motivação de grandes-mega-hiper empresas “fazer de conta” que promovem pautas esquerdistas, como essa porcaria de “racismo reverso” que já vimos antes na Magazine Luíza, e vemos agora na XP Investimentos – necessário lembrar que Neca Setúbal, herdeira do Banco Itaú, é uma entusiasta do Volta Lula – como se sabe, bancos “se mataram” de ganhar dinheiro com o PT no Governo Federal – e bingo!, o Itaú tem uma participação relevante (algo em torno de 40%) na XP – tá explicado então.

  5. Só estou esperando o mercado brasileiro desvolatizar para me livrar da minha carteira na XP.
    Esses babacas que a controlam já estão pisando na bola há algum tempo. Basta ver as pesquisas feitas para as eleições presidenciais.
    Será que a XP a meritocracia é levada a sério?

  6. Meus amigos, não aceitem essa ofensa, isso na minha opinião é a mais acabada manifestação de desdém com os negros, porque dá a impressão de que eles não tem condições de competir com outras pessoas. Mesmo os de boa fé, serão tratados como pobres coitados que precisaram de ajuda para ascender na profissão e criam a categoria de negrinhos ajudados pela XP. É isso que de fato vocês querem. Considero essa atitude, como a da Magazine Luiza uma indignidade com pessoas que tem apenas a cor diferente. Vocês podem muito mais que isso.

  7. É… Fazer politica racial com dinheiro de investidores é meio complicado. Esse mercado financeiro é muito cheio de nuances que não se pode entregar nas mãos de pessoas sem a capacitação exigida. Não estou aqui a dizer que os novos candidatos das vagas sejam incapazes mas sim que foram colocados ali apenas para satisfazer algum juiz de merda qualquer. Enfim, a empresa é deles, então façam o que melhor lhes aprouver. Os clientes que fiquem de olhos bem abertos com seu rico dinheirinho.

  8. “Reproduzir mecanicamente atribuições definidas por superiores desconhecidos”. Mesmo que seja assim com quem está hoje na corretora, o que faz esses 600 pensarem que com eles será diferente por causa de cor de pele? Só um juiz covarde diante da turba das pautas identitárias ou querendo holofotes, para dar uma decisão dessas.

  9. Se tudo que disserem para você fazer e você faz mas olha só que interessante só faz quando quem solicita é de esquerda dai da para ver oque essa empresa pensa …..

    1. O que esperar de uma empresa que tem em sua direção, uma diretora que em um programa do Roda Viva, que discutia o mensalão, afirmou que em favor do mercado, deveriam fechar um pouco os olhos à corrupção, nada de estranho ao ceder à pressão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.