A enciclopédia virtual Wikipedia criou uma lista de “fontes não confiáveis” proibidas de serem citadas em seus verbetes | Foto: Montagem Revista Oeste/ Shutterstock
A enciclopédia virtual Wikipedia criou uma lista de “fontes não confiáveis” proibidas de serem citadas em seus verbetes | Foto: Montagem Revista Oeste/ Shutterstock

Wikipédia censura Oeste

Por decisão de 11 “editores”, Oeste foi colocada numa “lista de fontes não confiáveis”. Nenhum deles sabe dizer por quê

“Estes senhores e eu somos totalmente secundários no seu caso. Na verdade não sabemos quase nada dele. Não posso lhe dizer que é acusado. Ou melhor: nem sei se é. É certo que o senhor está detido. É apenas isso que eu sei. Talvez os guardas tenham dito outra coisa. Se isso aconteceu, foi só tagarelice. O que posso fazer é aconselhar o senhor a pensar menos em nós e mais em si mesmo. E não faça tanto alarde da sua inocência. Isso prejudica a impressão que o senhor transmite. Ela não parece má.”

O trecho acima — extraído do livro O Processo, de Franz Kafka — é parte do primeiro diálogo entre K., o protagonista, e o personagem identificado como “Inspetor”. Pouco antes, K. fora detido em sua casa. Não sabia por que nem por ordem de quem. E assim será durante boa parte da história.

Nesta semana, Oeste e outros veículos de comunicação viveram uma situação semelhante: descobriram que haviam sido incluídos numa lista de “fontes não confiáveis” elaborada pela Wikipédia, enciclopédia virtual que agrupa textos escritos por colaboradores voluntários. Tal acusação proíbe esses sites de serem incluídos entre as fontes dos verbetes. 

A decisão foi tomada por 11 “editores”, escolhidos ninguém sabe por quais critérios. Um deles, Rodrigo Padula, não sabe quem são os outros dez. “Alguns usam pseudônimos, é impossível saber”, alega. Padula também ignora os delitos que levaram o grupo a qualificar Oeste de fonte não confiável. “Foi uma decisão coletiva, não tem um motivo concreto”, desconversa. Os alvos da acusação são impedidos de contestar a decisão. “Isso não será mais colocado em pauta agora.” Outro conselho de Padula foi “levar a decisão menos a sério”. “O melhor que vocês fazem é esquecer essa história”, sugeriu — ou “pensar menos em nós e mais em si mesmo”, poderia ter dito, assim como o inspetor do livro de Kafka.

A existência dessa “lista negra” foi revelada em 20 de março, numa reportagem de O Globo que descreve algumas ações que a Wikipédia adotou para combater a “desinformação” neste ano eleitoral. Além de Oeste, figuram na relação os sites Brasil 247 e Diário do Centro do Mundo, além da Jovem Pan  

Como funciona a enciclopédia de autoria coletiva

Normalmente, o acesso às edições de verbetes sobre políticos dispara no período que precede as eleições. Segundo as regras da plataforma, as modificações no texto só podem ser feitas com base em fontes confiáveis e verificáveis, como a “imprensa profissional, revistas científicas, documentos públicos e artigos acadêmicos”. Como a enciclopédia é aberta e qualquer um pode editar os textos, cerca de 6 mil voluntários monitoram e revisam os que aparecem na Wikipédia em português. O grupo que define a versão final do conteúdo é formado por 80 administradores, escolhidos pela “comunidade wikipedista” com base em dois pré-requisitos: “boa reputação e imparcialidade”. 

No Twitter, Rodrigo Padula se descreve como “Pai, filho, marido! Geek, amante da natureza e da vida! Wikipedista, escoteiro e ambientalista”. São frequentes os retuítes de Ciro Gomes (PDT), Carlos Lupi, presidente do PDT, e de perfis ligados ao candidato à Presidência. “Sou eleitor do Ciro”, confessa Padula. “Mas não tenho filiação partidária.” Numa entrevista ao Brasil 247, ele garantiu que a preferência política “não afeta sua credibilidade como editor de verbetes políticos na plataforma on-line”. Ao Globo, contudo, Padula informou que a maioria dos editores tem posicionamento ideológico “mais progressista”. 

“Simplesmente rotular alguns veículos de mídia como ‘fonte não confiável’ comprova que a Wikipédia continua sendo ela própria uma fonte não confiável”

“Essa marcação como fonte não confiável não é um rótulo que a Wikipédia dá para esses sites”, tentou explicar a Oeste o pai, filho e marido. “É só um controle para que esses sites não sejam utilizados como fontes em verbetes na Wikipédia. É uma questão de confiabilidade interna.” 

Padula explicou que qualquer um pode acusar um veículo de “não confiável”. Feita a denúncia, a decisão é tomada por “editores que têm direito a voto, segundo as regras da Wikipédia. Não existe quórum mínimo, e a decisão se dá por consenso”. Padula jura não saber quem indicou Oeste. “A Wikipédia preza muito pelo anonimato dos usuários”, defendeu-se. “Não tem nome, não tem CPF, não tem e-mail. É uma conta que edita e faz coisas.” 

Cofundador da Wikipédia virou crítico ferrenho da plataforma

No ano passado, numa entrevista ao site UnHerd, Larry Sanger — que fundou a Wikipédia, em 2001, em parceria com Jimmy Wales — acusou a plataforma de abandonar sua proposta inicial de neutralidade e favorecer ostensivamente políticas esquerdistas.  “A Wikipédia agora tem grande influência no mundo. Então existe um jogo sujo e complexo nos bastidores para fazer com que os verbetes digam o que alguém quer que digam.”

Nota de repúdio

Em nota oficial divulgada na última sexta-feira, 25, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) condenou a arbitrariedade da Wikipédia e solicitou o reconhecimento do erro. “Por quais critérios a Wikipédia chegou a essa conclusão?”, contestou a entidade, numa nota assinada por seu presidente, Paulo Jeronimo. “A ABI reafirma seu compromisso com a mais ampla liberdade de informação e com a importância da diversidade de pontos de vista num regime democrático. Isso é ainda mais importante num país como o Brasil, marcado por monopólios e oligopólios na área da comunicação. Por fim, manifestamos a expectativa de que a Wikipédia reconheça seu equívoco e volte atrás em sua decisão.”

A Federação Nacional dos Jornalistas também se manifestou nesta quarta-feira, 30, em apoio aos veículos de comunicação: “A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) vem a público afirmar, categoricamente, que a enciclopédia digital não tem legitimidade para avaliar, julgar e rotular os conteúdos jornalísticos produzidos por qualquer tipo de mídia”, informou, em nota publicada em seu site. “Simplesmente rotular alguns veículos de mídia como ‘fonte não confiável’ comprova que a Wikipédia continua sendo ela própria uma fonte não confiável, requerendo de seus usuários a confirmação das informações em fontes seguras.”

Em dois anos de vida, Oeste denunciou mais de uma vez o autoritarismo de políticos e burocratas. Criticou o confisco do direito de ir e vir. Contestou “critérios científicos que serviram a interesses eleitorais ou financeiros. Defendeu as liberdades: política, econômica, de imprensa, de expressão. Foi alvo de agências de checagem incomodadas com afirmações dissonantes do pensamento único da velha mídia. No momento, é alvo da Wikipédia. 

Oeste processou na Justiça todos os que rotularam de “falsa” alguma  reportagem publicada em suas páginas. Não será diferente agora. Em respeito ao pacto firmado com os leitores, a realidade relativa, para nós, não existe. A realidade é uma só.

Ouça um trecho da conversa que a Revista Oeste teve com Rodrigo Padula, editor da Wikipédia, na última terça-feira, 29:

Oeste perguntou o que poderia fazer para contestar a decisão da Wikipédia:

Leia também “O confisco da liberdade”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

33 comentários Ver comentários

  1. Quem não é confiavel é a Wikipedia, maior decepsão, cheguei até a contribuir com doação. Se arrependimento matasse….., o conteudo está cheio de opiniões, perderam a possibilidade de substituir as grandes inciclopedias, hoje não passa de um veiculo opinativo com vies progrecista. Estão se achando como a busula da sociedade, só que perderam o norte.

  2. Há muito estamos vivendo numa sociedade que caminha rapidamente para um modelo “1984” ou “Admirável Mundo Novo”. E o pior é que as autoridades/instituições que podem fazer algo contra isso ficam inertes, abobalhadas e sem reagir como, no mínimo, contraponto a esse avanço totalitário. Pode ser tarde demais quando acordarem…

  3. Vocês ainda dão pelota para esse lixo de site Wikipédia? Deveria ser chamado de Wokepédia. São 11 retardados com um pai e mãe retardados e filhos retardados que mandam nesse porcaria. Só serve para ver datas e alguns acontecimentos e mesmo assim, desconfie. Para esses retardados as pessoas mais liberais e conservadoras são denominadas como “hiper-mega-super-blaster direita”. São gente sem noção. Acho qud esse pessoal não passa de 2030, ano do reset. Vão ter duas cacholas ressecadas.

  4. Entendo que a Revista Oeste não deve gastar o tempo de seus profissionais nesse assunto. Continuem nos brindando com o trabalho fantastico que nos tem proporcionado.

  5. Amigos da Revista Oeste, estamos caminhando para uma verdadeiro espaço escuro e desconhecido. Todas as plataformas estão empurrando a humanidade para um local não sabido e com certeza perigoso. A questão é a quem recorrer?

  6. Esse lixo chamado Wikipédia não é mais fonte de consulta para mim. Já não confiava nesse site, agora então, nem me fale. Se depender de mim, acaba.

  7. Obrigado pela infromação sobre a wikipédia. Até ontem, consultei muito esse canal, até mesmo andei fazendo doações.
    A partir de hoje a wikipedia não será mais usada por mim.
    Não posso admitir censura em um orgão que se diz imparcial.
    Que mundo é esse que estamos vivendo? até as inciclopedias agora censuram?
    Acho que terei de desenterrar a Britanica….

  8. Perfeito: “Simplesmente rotular alguns veículos de mídia como ‘fonte não confiável’ comprova que a Wikipédia continua sendo ela própria uma fonte não confiável”. Disseram tudo. Assino embaixo!

  9. Meu deus…, a que ponto chegamos. Um bando de papalvos ignorantes ‘decidindo’, sem nem mesmo saber por quê, que fonte é, ou não é, confiável. Um circo cada vez mais esdrúxulo e demente. Esses idiotas certamente nem sabem como se tratam as fontes de informação, o que faz de uma fonte algo fidedigno, e o que não faz. Acham que basta o comportamento de pontífice, em era claramente medieval, e pronto – tudo estará consumado. Não estou nem aí para a enciclopédia digital que pensa que é papa. Pode pensar à vontade. Para mim, será sempre uma palhaça inútil, depois de tamanha imbecilidade realizada.

  10. Acho que a revista Oeste deveria expor aberrações que existem na Wikipédia, aos montes e em qualquer área do conhecimento! Um trabalho jornalístico com breve investigação, vai encontrar pérolas de diferentes grandezas! Fica a dica !

  11. Tem dó! Logo vocês que formam o maior time de jornalistas no Brasil atual, se preocuparem com um zero a esquerda (ou da esquerda) como esse pai/filho/marido, agente da “Wikipena”? Só pode ser algum truque de marketing reverso, onde o mágico tá preparado não para encantar a platéia, mas para mostrar a ela como “acontece” a mágica. Mister M tá na equipe também?

  12. Eu cliquei no link indicado no texto e qual não foi a minha surpresa ao saber que a nota da ABI só deve ter saído por que veículos de mídia “progressistas” foram censurados pela biblioteca virtual. Ou seja, isso quer dizer que se apenas a Oeste tivesse sido censurada a ABI estaria até agora caladinha? Isso deve render outra matéria.

  13. Mas como assim não tem CNPJ? Ninguém responde judicialmente? Será mais um caso para nosso Iluministro tomar as providências ou a avaliação terá dois pesos e duas medidas?

  14. O que assistimos hoje é o movimento de “A Coisa”… aquela massa viscosa aproximando-se e “fagocitando” o livre pensamento de quem paga a conta, ou seja, de quem pensa diferente de quem não produz, só depreda.

  15. Sou professor e não recomendo que meus alunos utilizem o wikipedia como fonte de pesquisa. Já havia observado há anos que a plataforma é ferramenta de fanáticos progressistas. Tentei corrigir o verbete “obamagate” (totalmente tendencioso) e fui ameaçado de banimento. Não surpreende tentarem desqualificar a Oeste ou o Brasil Paralelo.

  16. A Wikipedia mais parece aquela minha vizinha fofoqueira: acusa os outros daquilo que ela é.
    Trata-se de um lixo, fonte de informações falsas, imprecisas ou desinformantes.
    Morro de rir, quando me pedem uma grana.

  17. É só mais um passo na direção de calar todas as vozes dissonantes.
    Até mesmo o ‘esquerdinha’ idiotizado que descolou um emprego na redação da Oeste concorda com a Wikipedia.

  18. Há muito tempo a Wikipédia deixou de ser território livre e confiável. Muitos verbetes são inteiramente manipulados ou escondem os fatos que lhes incomodam. Acompanho isso há cerca de dez anos. Aliás, as piores versões de fatos ou verbetes internacionais estão em língua portuguesa. Fazer a comparação é extremamente instrutivo.

  19. Todo meu apoio a Revista Oeste, a única publicação a que se pode chamar de JORNALISMO no Brasil atual.
    O resto é puro jornaLIXO promotor ‘antagolixismo’ que, antes do advento da era digital, ao menos servia para embruxar peixes estragados para serem jogados no …LIXO!

  20. Tá tudo dominado. Esse exemplo serve para dizer que vm por aí tempos tormentosos, independentemente de quem ganhar as eleições. Os marxismas estão se armando de todas as maneiras. Quem defende a liberdade está a perigo. Deus tenha compaixão de nós.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.