Pular para o conteúdo
publicidade
Alexandre de Moraes e Rodrigo Pacheco durante cerimônia no Senado Federal, no dia 18/10/2022 | Foto: Ton Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Edição 142

Congresso covarde

A pior legislatura da história brasileira submete o Congresso Nacional à ditadura do Judiciário e vira as costas para o povo nas ruas

Silvio Navarro
-

Desde a redemocratização do país, as legislaturas no Congresso Nacional carregam marcas históricas: aprovação de impeachments de dois presidentes, CPIs que investigaram grandes escândalos, como o do Mensalão e dos Anões do Orçamento, votações de reformas estruturais e até uma Assembleia Constituinte, destinada a assegurar a liberdade dos cidadãos. A legislatura que termina neste mês será lembrada como a mais covarde que o Brasil já elegeu.

Nos últimos anos, as Casas comandadas pelo deputado Arthur Lira (AL) e Rodrigo Pacheco (MG) se ajoelharam para os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Os parlamentares permitiram que a Constituição Federal, redigida em 1988 em suas dependências, fosse pisoteada. O Congresso Nacional, hoje, nem sequer cumpre seu principal papel: legislar sobre matérias de competência da União. O STF não deixa.

O marco do servilismo entre os Poderes da República aconteceu no dia 19 de fevereiro de 2021. Numa sessão vergonhosa, o plenário da Câmara aprovou por 364 votos a decisão do ministro Alexandre de Moraes de prender o deputado Daniel Silveira (RJ). Nesse dia, a Câmara rasgou a inviolabilidade parlamentar prevista no artigo 53 da Constituição. Em suma, proibiu um deputado de falar o que pensa.

“Os deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”, diz a Carta Magna.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o deputado foi um dos presos no inquérito comandado por Moraes no Supremo — renomeado de atos antidemocráticos, milícias digitais, fake news e afins, porém jamais encerrado. Silveira gravou um vídeo no YouTube com ataques ao Supremo e em defesa do AI-5. Como o vídeo não poderia ser completamente apagado da internet, Moraes inventou o “flagrante perpétuo”. Usou como base para enquadrá-lo na Lei de Segurança Nacional, revogado pela pela Lei nº 14.197, de 2021.

Caso Daniel Silveira: 5 perguntas para o jurista Ives Gandra Martins

“Se a Constituição diz uma coisa e o Supremo decide de forma diferente da Constituição, não é uma interpretação. Porque, no artigo constitucional, onde está escrito ‘quaisquer’ manifestações, o Supremo diz: ‘quaisquer manifestações menos aquelas com que nós não concordamos’. Tenho 86 anos, 63 anos de advocacia. Tenho a impressão de que cada vez mais tenho de aprender o Direito. Porque o que está escrito na lei não é exatamente o que é aplicado”(Ives Gandra Martins)

Daniel Silveira passou cinco meses na cadeia mesmo sem ter o mandato cassado pela Câmara. Depois de solto, continuou sendo perseguido por Moraes, que mandou a polícia entrar no Congresso para obrigá-lo a colocar uma tornozeleira eletrônica. Neste ano, Moraes ainda tentou impedi-lo de concorrer ao Senado nas eleições — Silveira obteve 1,5 milhão de votos e perdeu nas urnas para Romário. Em todos esses casos, a Câmara não fez nada para impedir que o Poder Judiciário avançasse contra o Legislativo.

A submissão do Congresso também ficou evidente com a abertura de CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito), como a da Covid, que só funcionou porque a Corte mandou; com a aprovação de emendas e projetos de lei; e até na forma como os parlamentares devem executar as emendas do relator do Orçamento — chamadas de Orçamento secreto na época de Jair Bolsonaro para desgastar o presidente. São assuntos que deveriam ser respeitados como interna corporis.

No Senado, Rodrigo Pacheco é o retrato da frouxidão. É tratado nos bastidores como despachante dos togados. A edição 131 de Oeste detalha sua biografia política e os serviços prestados ao STF.

A ausência de justificativa plausível para tamanha submissão alimenta a tese de que os parlamentares têm medo do STF. Sem rodeios, algo popularmente chamado de “telhado de vidro”. De fato, mais de cem deputados e um terço dos senadores estão enrolados com a Justiça.

O exemplo mais simbólico de “puxa-saquismo” misturado com democracia do avesso é o senador Renan Calheiros. Com mais quatro anos de mandato e a família inteira de políticos profissionais — três irmãos e o filho —, o alagoano é o mais longevo senador em atividade com quatro mandatos no Senado. Nesse período acumulou nove inquéritos no Supremo, entre outras investigações — nenhuma delas avançou.

Em 2007, quando presidia a Casa, enfrentou cinco processos de cassação resultantes de cinco capas sucessivas da revista Veja naquele ano. A principal denúncia era que a empreiteira Mendes Júnior pagava a pensão de seu filho com a jornalista Monica Veloso. Para justificar que tinha dinheiro, disse ser dono de um rebanho que não existia, o que lhe custou a cadeira de presidente da Casa, para salvar o restante do mandato.

Capa de Veja em junho de 2007 | Foto: Acervo Veja

Depois da atuação no papel de xerife da CPI da Covid, Renan voltou às manchetes do consórcio da imprensa na semana passada. Ele apresentou uma emenda à Constituição para ampliar os poderes dos ministros do Supremo. Em resumo, quer prender quem cometer excessos durante manifestações contra o STF ou Lula. Também quer proibir militares da ativa ou da reserva de chefiar o Ministério da Defesa.

Na semana passada, o ministro Edson Fachin arquivou mais uma investigação contra Renan por suspeita de receber propina da Odebrecht.

Notícia publicada na Revista Oeste, no dia 6/12/2022 | Foto: Reprodução/Revista Oeste
Notícia publicada na Folha de S.Paulo, no dia 7/12/2022 | Foto: Reprodução/Folha de S.Paulo

Deputados amordaçados

Outra triste novidade da ditadura da toga no Brasil é a imposição de mordaça aos parlamentares em pleno exercício do mandato — algo que talvez não aconteceria se a Câmara não tivesse entregado a cabeça de Daniel Silveira no passado. Há uma semana, dez deputados estavam proibidos de se comunicar com seus eleitores e dizerem o que pensam nas redes sociais. Todos são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

No Senado, Rodrigo Pacheco é o retrato da frouxidão. É tratado nos bastidores como despachante dos togado

Nesta quinta-feira 8, Major Vitor Hugo (PL-GO), Marcel Van Hattem (Novo-RS), Nikolas Ferreira (PL-MG) e Gustavo Gayer (PL-GO) tiveram suas páginas reativadas. Os quatro haviam sido censurados depois de compartilharem um vídeo do consultor político Fernando Cerimedo, que divulgava informações sobre o processo eleitoral brasileiro. Moraes manteve a exclusão das publicações dos políticos sobre as urnas e fixou uma multa de R$ 20 mil caso os deputados voltem a divulgar o vídeo.

Em alguns casos, a censura fora imposta por Alexandre de Moraes depois do segundo turno das eleições, o que extrapola a decisão dos integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na estapafúrdia sessão do dia 20 de outubro. Na ocasião, a Corte se autoconcedeu poderes imperiais de decidir o que pode ou não ser publicado nas redes sociais do Brasil. A medida chamou a atenção até da imprensa “progressista” pelo mundo, como publicou o New York Times.

Notícia publicada no The New York Times, no dia 21/10/2022 | Foto: Reprodução/The New York Times

A lista de deputados calados pela caneta de Alexandre de Moraes aumenta a cada semana. O último caso de censura foi o de Bia Kicis, ex-presidente da Comissão de Constituição e Justiça, reeleita com 214 mil votos. Na terça-feira, 6, ela pediu ao Supremo para ter acesso ao processo, que corre em sigilo.

“Se não fizeram nada, fechem logo de uma vez o Congresso Nacional”, disse Bia Kicis, em entrevista ao programa Oeste Sem Filtro. “Moraes está impedindo um parlamentar de exercer plenamente o seu mandato.”

Bia Kicis integra um pequeno grupo de parlamentares — menos de um terço do Congresso — que não recuou das críticas aos ministros do Supremo. É também o caso do gaúcho Marcel Van Hattem. Ele recolheu assinaturas suficientes para instalar uma CPI sobre abuso de autoridade. A comissão, contudo, não deve começar a funcionar neste ano, porque Arthur Lira está empenhado na campanha para a reeleição ao comando da Casa no dia 1º de fevereiro.

No Senado, Eduardo Girão (CE) conseguiu realizar uma audiência pública para tratar de todos os assuntos proibidos pelo TSE, inclusive questionamentos sobre a lisura do processo eleitoral. A reunião teve recorde de audiência da TV Senado, com 2 milhões de visualizações no YouTube no encerramento. Minutos antes, os parlamentares pediram que as notas taquigráficas fossem protegidas, porque Alexandre de Moraes poderia censurar o vídeo.

O mandato dos 513 deputados e 27 senadores termina em 20 dias. A renovação das bancadas na Câmara será pequena — 40%, a menor em duas décadas. Os números não são alentadores. Mas, num momento histórico em que o Congresso entregou o país à ditadura do Judiciário, o que resta é torcer pela retomada do seu papel constitucional.

Leia também “A Copa da patrulha ideológica”

38 comentários
  1. Luiz
    Luiz

    O penúltimo ato do Congresso Nacional vai ser o de mudar o nome de Praça dos Três Poderes para Praça dos Dois Poderes. E o último vai ser o de aprovar a própria extinção. Porque, desculpem, mas do jeito que vai não duvido disso não!

  2. Marcilio Rodrigues Machado
    Marcilio Rodrigues Machado

    Infelizmente, a maioria de nossos políticos só pensa nos seus próprios interesses. Muitos deles são desprovidos de bons princípios morais e éticos; para não ter que usar um adjetivo pejorativo para os descreverem. Estão fazendo tudo para destruir a nossa democracia, mas tenho certeza que não conseguirão. Sou otimista de que a vontade dos poucos bons politicos prevalecerá, pois a sociedade esta se manifestando no Brasil inteiro exigindo que seu clamor seja ouvido.

  3. Walter Hoff Junior
    Walter Hoff Junior

    Revista Oeste, corrijam esse problema de LogIn, tive de fazer login 4 vezes para conseguir acessar a matéria. E não foi a primeira vez…

  4. Luiz Eduardo
    Luiz Eduardo

    Os dois covardes e venais puseram toda uma população de joelhos diante de um tirano que destruiu a democracia brasileira e colocou o país numa rota de destruição e pobreza.

  5. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Quem tem um parlamento desse não precisa de ditador

  6. Abinezé Alves da Silva
    Abinezé Alves da Silva

    Vivemos o cenário do CAOS! Nossos representantes eleitos não podem PARLAR – falar, logo, nossas vozes foram caladas, fomos amordaçados.
    Um câmara cujos membros, em sua maioria, com pendengas na justiça, portanto, não podem se manifestar em defesa do povo,não atendem o clamor do povo nas ruas e nas redes sociais.
    É angustiante ver noticiários desastrosos todos os dias, é um sentimento de repugnância e inoperância ( sem poder agir). Clamamos a justiça militar, nossa última instância, mas esta demora, é lenta, parece que se apequena anti ao judiciário.

  7. AMILCAR O ANDRADE
    AMILCAR O ANDRADE

    se vc chama os “congressistas”de covarde oq dizer dos militares então?

  8. AMILCAR O ANDRADE
    AMILCAR O ANDRADE

    De covarde eles não tem nada .Alias para fazer tudo que fazem precisam ter coragem cara de pau e ZERO respeiro /medo do povo .Eles imaginam que se 63 milhoes de brasileiros votaram e escolheres o lula para “governa-LOS “tudo fica licito nada de regras nada de nada ,é o kada um pra ci e pau na maquina ,ainda tem muito oq roubar

  9. Flávio Luís de Oliveira Santana
    Flávio Luís de Oliveira Santana

    Isso é apenas o começo de uma longa e tenebrosa jornada. Mas, cada povo tem o governo que merece!

    1. José pascual Barleta
      José pascual Barleta

      Votei no senador plinio Valério dó Amazonas,fico feliz ao vê-lo lutando contra a tirania de Alexandre de Moraes

  10. Paulo Kubota
    Paulo Kubota

    Um congresso de homens de limitada integridade e valores conservadores (honestos e defesa da nação) tem pouco ou nada a oferecer ao seu povo que também é alienado por uma imprensa igualmente desonesta desprovida de valores morais e honestidade.

  11. Rubens Andrade Vizeu
    Rubens Andrade Vizeu

    O grande Problema no Brasil é a corrupção que assola os politicos em geral , e essa grande maioria de corruptos ficam com rabo preso no pequeno stf devido ao foro previlegiado que os submeteu a analise do pequeno stf – se o corrupto se virar contra o pequeno stf o pequeno stf se vira contra o corrupto – constituinte meia boca 88 feita por politicos e para politicos – agora os politicos estão presos no sistema corrupto do judiciario. Alem disso tivemos um presidente que só andou nas 4 linhas e o pequeno stf percebeu que o sujeito é fraco e colocou as 4 linhas no traseiro de capitão que se esconde do fantasma para se garantir fora das grades.
    SENADO FRACO E CÂMARA FRACA = A POLITICOS DESOCUPADOS
    ganham muuito dinheiro para trabalhar de terça a quinta !!!!!!!!!!!!!!!!!!

  12. Djalma Christiano Gomes Filho
    Djalma Christiano Gomes Filho

    O Congresso é um bordel de décima categoria, que deveria estar numa estrada longínqua.
    Porém, se encontra, há muito tempo, na Praça dos Três Poderes e com dois estabelecimentos, ambos administrados pelo STF: Câmara Federal e Senado Federal.
    Espero no dia 01 de janeiro de 2023 não ter que complementar esse meu comentário, informando que as FFAA são os leões de chácara.
    Eis o resumo do que entendi do brilhante artigo do Silvio Navarro.
    Alguém discorda?

  13. judson rui de o mello
    judson rui de o mello

    UMA CARTA DE UM MEMBRO DO SINÉDRIO A UM DISCÍPULO SOBRE A IMPIEDADE DOS ÚLTIMOS TEMPOS.
    Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses.
    Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade.
    E assim como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.
    Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também o foi a daqueles.
    Apóstolo Paulo escrevendo a segunda carta a Timóteo.

  14. Marcelo Tavares de Souza
    Marcelo Tavares de Souza

    Os nossos congressistas – salvo raras exceções – têm uma alta frequência de comportamentos direcionados à prática da “Lei de Gerson”, são viciados em dinheiro e negociatas escusas.
    Acredito, que o custo de resposta (comportamento direcionado) altíssimo para atacar a atual gestão liberal e conservadora, é apenas uma parte de um grande esquema para a volta da normalidade (mensalão) nas duas Casas, dentre outras coisas de moralidades flexíveis.
    Moraes é apenas um peão nesse tabuleiro. É o que estar dando a “cara a tapa”, agindo por procuração. Ele não necessita de votos. Assim, as aves de rapinas, que dependem dos eleitores, simplesmente, dão de ombros aos tristes episódios de desrespeitos aos princípios fundamentais da CN/88 e seguem escondidos sob a capa preta de Moraes. Congresso, STF, TSE e outros companheiros cerram fila para atingirem seus objetivos. E quais seriam esses objetivos?
    Bom, com certeza listá-los com precisão, seria uma tarefa impossível, pois o meu pai e a minha mãe me ensinaram a ser honesto. Fica difícil pensar como uma pessoa sem ética e de moralidade duvidosa. Mas, seguindo as argumentações de diversos comentaristas e colunistas que acompanho, um dos principais ponto é o retorno do loteamento de setores do executivo federal – a distribuição de cargos e salários -; outro objetivo são as negociações dentro do Congresso para facilitar as aprovações dos projetos de leis do próximo governo. E assim segue, evocações e mais evocações de comportamentos direcionados ao acúmulo de moedas de troca. O pleno exercício da anticultura da “Lei de Gerson”. Um comportamento vergonhoso do brasileiro, que encontra em Brasília um terreno fértil para prospectar e prosperar. E tudo sinaliza que as nossas “autoridades” que usam Brasília como esconderijo, são viciadas – assim como o drogadicto se comporta para obter a sua droga – na obtenção de poder, dinheiro e influência.
    O Brasil vive “dias de chuvas”!

    1. Claudio Severino da Silva
      Claudio Severino da Silva

      PERFEITO!

    2. Antonio da Cunha Araújo
      Antonio da Cunha Araújo

      Brilhante comentário. Verdade pura.

  15. Thiago Resende Silva
    Thiago Resende Silva

    Como um cidadão comum, distante de Brasília, mas bem informado, com capacidade de análise e senso de justiça lidará com está realidade transviada da República? É possível, e mais, é saudável viver num país sabendo que este está diariamente ameaçado pela censura? Onde está o tão propalado “estado democrático de direito” se aqueles que deveriam zelar pela constituição e pelo império das leis são os primeiros a ultrajá-la? Ainda resta alguma coisa de democracia representativa no momento em que o congresso é completamente servil e subserviente ao membros, não eleitos, do STF/TSE?
    Parece que o brasileiro medio adquiriu uma consciência política que não o permite mais viver de maneira alheia aos acontecimentos de Brasília. Não dá mais para entregar 30% de renda todos os meses para sustentar um sistema que governa unicamente em proveito próprio.

  16. Robson dos Santos
    Robson dos Santos

    Não existem mais homens de honra, coragem e princípios para agir contra tantas violações a constituição brasileira? Tudo que esse homens tem são interesses financeiros ? refiro ao executivo e o legislativos. Quão medíocres são essas pobres almas pagãs. Preferem ser calados, serem vistos como hipócritas, alias isso eles são, com raríssimas exceções. Pois, são em sua maioria hipócritas, covardes e cúmplices. Não valem nada.

  17. Daniel BG
    Daniel BG

    Se as Forças Armadas não prenderem Alexandre de Moraes e não cancelarem os processos ilegais do STF que liberaram Lula, então vamos assistir ao bastião da democracia bater contingência para um ladrão, boneco de um movimento sinistro entre congresso, senado e STF.

    1. Daniel BG
      Daniel BG

      Duas correções:
      1. em liberaram o correto é liberaram e
      2. em contingência o correto é continência

    2. Laudares Capella
      Laudares Capella

      Bonito de se Ler

  18. CLAUDINEI ALVES SANTANA
    CLAUDINEI ALVES SANTANA

    Infelizmente não tenho esperança em relação aos políticos eleitos de direita. Gostam de reclamar pelo twitter e não tomam ações práticas. Em suas páginas e sites são fortes, quero ver agora dentro da máquina. A esquerda voltou com força, não terão pena de nada nem de ninguém. As eleições não serão nunca anuladas, o PT está aí e precisamos aceitar. Agora, o povo tem que ir as ruas, a cada decisão desses ministros e principalmente desse presidente…fazer plantão no Alvorada. Sinceramente não consigo me animar para os próximos anos.

  19. FABIO LUIS ZAGATTO TIBURCIO
    FABIO LUIS ZAGATTO TIBURCIO

    É a “Carreta furacão”!!
    Parabéns Silvio pela fantástica matéria.

  20. Andre Luis Rodrigues Mansano
    Andre Luis Rodrigues Mansano

    E a mídia hein?! Nada acontece. Nos portais internacionais pouco se fala também. Todos querendo o dinheiro progressista.

  21. Vanderlei Zanetti
    Vanderlei Zanetti

    Congresso. Que congresso, ainda existe?

  22. Paraguassu de Sa RoriZ
    Paraguassu de Sa RoriZ

    A submissão do congresso é notória e enojante . Nao gosto dele mas Renan Calheiros peitou o STF que exigiu sua retirada da presidencia . Foi o ultimo caso de resistencia.. e feita por um “bandido” … essa raça se conhece

  23. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Silvio parabéns, mas creio importante que a boa imprensa ainda nos informe como ficaram os questionamentos do Ministério da Defesa e do PL sobre a transparência e a lisura das eleições. Entendo que é assunto importante para bons advogados como o dr. Ives Gandra e outros setores da sociedade questionarem os resultados diante da tamanha pressão da SUPREMA CORTE contra o voto impresso auditavel, que nos foi impedido pela Corte.
    Silvio, gostaria também que vocês avaliassem o crescimento da população eleitoral nos estados do Norte/Nordeste que Lula foi vencedor e os do Sul/Sudeste com Bolsonaro.
    Em levantamento que fiz e excluindo os estados do Amazonas (Norte) e Minas Gerais (Sudeste) que praticamente houve empate, as populações somadas dos estados com Lula vencedor, (Bahia, Ceara, Maranhão, Para, Paraíba, Pernambuco, Piauí, R. G. do Norte e Sergipe) cresceram 8,5% de 2018 para 2022 e dos estados com Bolsonaro vencedor, (D. Federal, E. Santo, Goiás, Paraná, R. de Janeiro, R. G. do Sul, S. Catarina e São Paulo) cresceram 5,1% . Vale lembrar que a Bahia cresceu 8,6%, Maranhão 11,2%, Pará 10,6% e São Paulo 4,9%, R de Janeiro 3,4% e R.G. do Sul 2,9%. Isso no mínimo é estranho, e acho importante que o bom jornalismo levantasse quais crescimentos elevados em cidades desses estados, para eventualmente fazerem parte dos questionamentos eleitorais junto ao TSE.

  24. Osvaldo Russi De Domenico
    Osvaldo Russi De Domenico

    Parabéns Silvio pela matéria.
    O Brasil precisa voltar a ter JUSTIÇA, eliminada pelos 9 do STF ao acabar com a prisão após condenação em 1ª e 2ª instâncias, tornando o País um território onde o crime compensa. Depois passaram a desencarcerar criminosos, como Lula da Silva e sua quadrilha e outros (corruptos políticos, empresários, representantes do crime organizado, etc). E o brasileiro paga muito caro para ter JUSTIÇA. Com isso, a SEGURANÇA, também muito custosa para o brasileiro, passou a enxugar gelo, pois a InJUSTIÇA desfaz o seu custoso trabalho (custoso inclusive em vidas de policiais). Os 9 do STF, pelo conjunto de sua obra, que inclui a proteção ao crime, deve ser demitida por justa causa pois, ao invés de cumprir e fazer cumprir a Constituição do Brasil como juraram fazer, fazem o oposto diariamente, alguns mais diretamente e outros confirmando as decisões ilegais dos demais. Precisamos de verdadeiros juristas no STF, com mandatos por prazo determinado. Tem que ser eliminado o Foro Privilegiado, para que todos tenham os processos iniciados na 1ª Instância e termine a barganha entre criminosos ainda existentes no sistema político e no judicial. E a prisão deve ser realizada após condenação em 1ª Instância e nunca depois da condenação em 2ª instância. Uma política de tolerância ZERO ao crime deve ser implantada e o “Ativismo Judicial” não deve ser tolerado. Vários benefícios a criminosos devem ser eliminados. A eleição presidencial de Out.2022 foi claramente uma fraude e o que tem que ser discutido efetivamente não é quem ganhou a eleição, uma vez que só existia um candidato elegível e sabemos que foi ele que verdadeiramente venceu, bastando para isso a observação das manifestações espontâneas do povo brasileiro nas ruas. O “candidato” Lula da Silva é um criminoso, com muitos anos de encarceramento a cumprir, ilegalmente tornado “elegível”, juntamente com outros criminosos. O brasileiro foi vítima de diversos GOLPES nos últimos anos, praticados pela esquerda. Considerando que o Poder Legislativo, por obra dos presidentes das respectivas casas não se fez presente para justificar seus mandatos, se contrapondo às ilegalidades emanadas da última instância do Poder Judiciário, tornou-se necessária uma ação imediata, via Artigo 142 da Constituição Federal ou o que seja aplicável para restabelecer a ordem no País, pois nenhum brasileiro honesto aceita ver o país governado por um criminoso e sua quadrilha. Nos últimos 4 anos o Governo Federal fez um trabalho importante de reorganização do País que não pode ser desperdiçado.

  25. IMP
    IMP

    Passei a ter certeza, O BRASIL PRECISA URGENTEMENTE DE UMA REVOLTA DA BASTILHA. O POVO precisa entender que para quebrar um sistema corrupto definitivamente , o dialogo, pseudo democracia, civilidade, manifestaçoes que nao fedem nem cheiram e discursos de leoes que renunciaram a coragem e o impeto de feras, jamais serao eficazes. Temos que partir para o tudo ou nada e assim conhecer o verdadeiro Brasil que ira resurgir sobre os cadaveres de corruptos, ladroes, comunistas, politicos insanos e populistas, magistrados vendidos a corrupçao sistematica……e todo o lixo humano que esta parasitando o Brasil, que deveria ser de todos os brasileiros. Que a semente da coragem e do tudo ou nada germine no coraçao de cada brasileiro.

    1. Daniel BG
      Daniel BG

      Muito bem! 👏👏👏👏👏🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  26. Emerson Luiz Degan
    Emerson Luiz Degan

    Não é covardia não, é safadeza e conchavo com o STF/PT. E como o brasileiro ainda vota em vagabundos, estamos eternamente condenados a isso.

  27. Marcelo Gurgel
    Marcelo Gurgel

    Futuro sombrio

  28. Laercio Turco
    Laercio Turco

    Difícil de realizar/ mudar nosso sistema político, pq os deputados eleitos com voto mesmo representa uma pequena parcela, a grande maioria são eleitos pelo sistema, sem votos, portanto não representando ninguém fica fácil pra eles fazerem o q quiser pois não tem eleitores para cobrá-los.
    Tem q ter voto distrital o deputado ou senador fica próximo de seu eleitor, se não corresponder a seus eleitores certamente perderá o mandato.
    Já foi tentado isso algumas vezes porém os q deveriam mudar o sistema político são justamente os mais interessados em manter como está, pois a situação lhes é muito confortável.
    Além de q acho q não deveria ter reeleição para nenhum cargo, pois depois q entram só pensam em suas reeleições, diminuindo corrupção e corporativismo, e nunca mais reaparecer tem uma única chance de fazer o bem para a nação.

  29. Lourival Francisco dos Santos
    Lourival Francisco dos Santos

    Fico muito triste, é uma pena este congresso brasileiro, que nada vê, nada escuta e nada faz.

    1. Alzira Conceição Pacheco de Lima
      Alzira Conceição Pacheco de Lima

      Ah, faz, e como!, gastar o dinheiro público e arquitetar maneiras de se manter eternamente mamando nas fartas tetas tupiniquins.

  30. Mara Nadia Jorge Mattos
    Mara Nadia Jorge Mattos

    Parabéns Silvio pela matéria, vivemos tempos sombrios, ainda tenho esperança que possamos resgatar a nossa liberdade plena.

  31. Rodrigo Kairys Soares
    Rodrigo Kairys Soares

    Silvio, parabéns por mais uma excelente matéria! Grande abraço.

Anterior:
Imagem da Semana: Jornadas de Junho
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 221
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.