Pular para o conteúdo
publicidade
Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock
Edição 171

A guerra contra a Jovem Pan

A denúncia que o MPF acaba de fazer para punir a rádio é um manifesto político e uma demanda de repressão, por parte do Estado, contra um órgão de imprensa que exerceu em suas transmissões o direito constitucional à liberdade de expressão

J. R. Guzzo
-

Desde a intervenção da ditadura de Getúlio Vargas contra O Estado de S. Paulo, em abril de 1940, com a entrega da sua direção a um funcionário do governo e a transformação do jornal num boletim de propaganda do ditador, não se tentou no Brasil nenhuma violência contra um órgão de imprensa como a denúncia que o Ministério Público Federal acaba de fazer para punir a Rádio Jovem Pan. Não se trata de uma peça de acusação legal, feita dentro do que está escrito nos códigos de processo em vigor no país. É um manifesto político e uma demanda de repressão, por parte do Estado, contra um órgão de imprensa que exerceu em suas transmissões o direito constitucional à liberdade de expressão. Não tem nada a ver com a lei. Tem tudo a ver, e só tem a ver, com um ato de força bruta contra quem desagrada a religião oficial imposta pelo consórcio entre os partidos de esquerda e o sistema judiciário que hoje governa o Brasil. É coisa de KGB, ou da justiça que se pratica em Cuba.

Liberdade de expressão é assunto recorrente na Revista Oeste | Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock

A denúncia, apresentada por dois acusadores de uma “Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão”, de São Paulo, pede à Justiça Federal o cancelamento das três outorgas de difusão da Jovem Pan — quer dizer, em linguagem mais clara, a cassação das concessões que ela tem do governo para transmitir seus programas de rádio, como todas as emissoras brasileiras são obrigadas a ter. Por que um castigo desses? Por causa, pelo que dizem as 215 páginas da acusação, da cobertura jornalística das eleições de 2022 feita pela Jovem Pan. Segundo os procuradores, essa cobertura foi uma infração gravíssima — a rádio, dizem em seu português tumultuado, se “alinhou” com algo que eles descrevem como “campanha de desinformação que se instalou no país ao longo de 2022 até o início deste ano”, e veiculou “conteúdos que atentaram contra o regime democrático”. A cassação é só o começo. O MP também quer que a Jovem Pan pague R$ 13,4 milhões como indenização por “danos morais coletivos”. Não se cita o nome de nenhuma das possíveis vítimas dos danos que teriam sido causados pela emissora; devem ser os 220 milhões de brasileiros, embora ninguém saiba da existência desse prejuízo em relação a si próprio nem tenha reclamado de alguma coisa. Enfim, para ficar só no grosso, os procuradores exigem o que nem o regime militar de 1964 foi capaz de pensar um dia — a Jovem Pan deve ser obrigada a veicular “ao menos” 15 vezes por dia, entre as 6 e as 21 horas, durante quatro meses seguidos, textos escritos pelo governo com informações “oficiais” sobre aquilo que o MP, ou o próprio governo Lula, consideram ser a “confiabilidade do processo eleitoral”. E se a rádio, ou qualquer brasileiro, achar que o sistema não é confiável? É proibido achar.

Ataque à Jovem Pan | Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock/Divulgação

Em qualquer democracia séria do mundo a denúncia seria devolvida aos procuradores pelos juízes, por não atender à exigência mais elementar de um sistema judicial coerente — o cidadão só pode ser acusado de alguma coisa se a lei disser, claramente, que coisa é essa. Nenhuma lei brasileira diz que é proibido, ou nem sequer errado, praticar atos de “desinformação”. É algo que não tem existência legal no Brasil; a palavra “desinformação”, aliás, simplesmente não aparece nas 10 milhões de leis supostamente em vigor neste país. E “atentar contra o regime democrático” — que diabo seria isso? “Democracia” é uma coisa para os dois procuradores de São Paulo. É totalmente outra para os mais de 20 comentaristas citados na acusação — e cada um deles tem o pleno direito constitucional de achar que é outra. O que a lei proíbe é “tentar abolir, com o emprego de violência ou grave ameaça, o Estado de Direito, impedindo ou restringindo o exercício dos poderes constitucionais”. Ninguém fez absolutamente nada disso — nem a Jovem Pan nem os comentaristas. Que ato de “violência” ou “grave ameaça” eles praticaram? Nenhum. Só estavam falando no rádio — só isso. 

É ilegal, por acaso, falar mal do STF ou do Senado ou, digamos, dos tribunais de contas — ou de qualquer das outras “instituições” que o pagador de impostos brasileiro é obrigado a sustentar?

A denúncia do MP é desse jeito, da primeira à última linha. Acusa a rádio por coisas que os procuradores acham que é crime, mas a lei não diz que é — ou por coisas que eles acham que aconteceram, mas não aconteceram. Os jornalistas que acompanharam as eleições para a Jovem Pan são acusados pelo MP, por exemplo, de fazerem uma “interpretação altamente questionável da Constituição”. É mesmo? Quer dizer que é legalmente proibido, agora, fazer interpretações “questionáveis” da Constituição? O sujeito seria legalmente obrigado, então, a só fazer interpretações corretas? Não tem nexo nenhum. Em outra passagem, o MP se irrita porque dois dos comentaristas citados, Augusto Nunes e Ana Paula Henkel, não têm formação “em direito” — Ana Paula, inclusive, é acusada de ter se formado em Arquitetura. E onde está escrito que alguém precisa ser diplomado em Direito para poder dar a sua opinião sobre esta ou aquela lei? A Jovem Pan também teria cometido o delito de dirigir “falas graves” ao STF e ao TSE, “inclusive contra os seus ministros”, e de criticar o senador Rodrigo Pacheco por não levar adiante as solicitações de impeachment dos membros da Suprema Corte — coisa obviamente prevista na Constituição. Como assim? É ilegal, por acaso, falar mal do STF ou do Senado ou, digamos, dos tribunais de contas — ou de qualquer das outras “instituições” que o pagador de impostos brasileiro é obrigado a sustentar? Será que não se pode falar mal nem desse Pacheco?

A denúncia acusa a Jovem Pan de violar o artigo 221 da Constituição. E o que diz o artigo 221? Diz que as emissoras de rádio e televisão devem dar “preferência” a “finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas”; também devem promover “a cultura nacional e regional” etc. Não pode ser isso o crime da Jovem Pan. Só pode ser, então, alguma falha no “respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família”, como exige a última frase do artigo 221. A denúncia, pelo jeito, se refere a esse item — os procuradores acham que a rádio ofendeu, em sua cobertura das eleições, “os direitos fundamentais” dos cidadãos. Quais, exatamente? Não se diz nada sobre isso. Também se acusa a emissora de não atender aos “interesses da coletividade” e de não respeitar o artigo 53 do Código Brasileiro de Comunicações — cuja redação foi dada por um decreto-lei do regime militar. É dali que vêm as excomunhões para as ofensas à “moral pública” — ou a repressão aos culpados de “caluniar, injuriar ou difamar os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário ou os respectivos membros”. Ou, então, para a veiculação de “notícias falsas”. Esse regime, a propósito, é chamado de “ditadura militar” pela denúncia — e os jornalistas são formalmente acusados, ali, de elogiar “a ditadura militar”.

Comentaristas políticos debatem a censura na imprensa, no programa Linha de Frente, da Jovem Pan | Foto: Reprodução

Os promotores dizem que a segurança e integridade do sistema eleitoral foram confirmadas pela comissão das Forças Armadas que estudou a questão no ano passado. Não foi isso o que aconteceu no mundo dos fatos. As Forças Armadas não confirmaram nada — só disseram que, com os elementos que puderam examinar, não dava para afirmar se as urnas do TSE estavam bichadas ou se, ao contrário, eram garantidas contra possíveis fraudes. Ou seja: não disseram que sim nem disseram que não. A questão das urnas, na verdade, é o centro das acusações feitas pelos procuradores. Basicamente, eles dizem que a Jovem Pan e seus comentaristas “desacreditaram, sem provas”, o processo eleitoral de 2022 e contribuíram para que “um enorme número de pessoas duvidasse da idoneidade” das eleições. Sim, milhões de brasileiros duvidaram, e continuam duvidando, das urnas eletrônicas que levaram o TSE a proclamar o presidente Lula como vencedor da eleição. Eles não entendem até hoje por que essas urnas são consideradas pelo consórcio STF-Lula como o sacrário do Santíssimo Sacramento, uma coisa em que ninguém pode mexer nem criticar, sob pena de ser indiciado em inquérito criminal — e que não pode, em nenhuma hipótese, ser tecnicamente melhorada. Por que isso? As urnas são um objeto mecânico — por definição, estão sujeitas a melhorias e a ajustes, hoje, amanhã e sempre. Quem criou desconfiança em relação às urnas eletrônicas não foram os programas da Jovem Pan. Foi a recusa absoluta do TSE em admitir qualquer acerto em seu sistema, por mínimo que fosse. Ou, por outro ângulo de visão: ninguém criou mais desconfiança em relação às urnas do que o Congresso Nacional, que aprovou uma lei, nada menos que uma lei, reconhecendo que o sistema não é seguro e, por essa razão, estabeleceu a obrigatoriedade de comprovação por escrito dos votos. O STF suprimiu a lei, por achar que ela era “inconstitucional”; a Câmara de Deputados estava pronta para aprovar uma nova lei no ano passado, estabelecendo a mesma coisa, mas um ministro do STF foi lá e convenceu as lideranças a desistirem do projeto. (Essas lideranças lideram um plenário do qual um terço tem problemas com o Código Penal e depende do STF para ficar do lado de fora da cadeia.) 

Os procuradores Yuri Corrêa da Luz e Ana Letícia Absy | Foto: Reprodução/Twitter

Os procuradores, em sua denúncia, se mostram indignados com as emissões da Jovem Pan. Têm todo o direito a isso, como cidadãos, mas como membros do Ministério Público é indispensável que tenham mais do que indignação; têm de ter provas materiais das acusações que fazem e razões legais para pedir o que pedem. A cobertura das eleições pela emissora foi ruim? Pode ter sido; é uma questão de ponto de vista. Mas esse é um problema entre a Jovem Pan e a sua audiência — quando não gosta do que ouve, vê ou lê, o público simplesmente vai embora e deixa os jornalistas falando sozinhos. O Estado não tem nada a ver com isso.

Não é surpresa, naturalmente, que o Ministério Público se comporte assim. Boa parte dos seus 13 mil membros, do MP da União e dos Estados, são militantes políticos que consideram que o seu dever não é aplicar a lei, mas fazer do Brasil um país melhor — segundo as suas ideias pessoais do que é melhor para o país, é claro. O que mais chama a tenção, no caso, é a posição geral da imprensa brasileira. Ao silenciar quase que completamente sobre a denúncia, a mídia se mostra a favor do MP e contra a Jovem Pan e os seus comentaristas — é isso, na prática. As redações, na maioria, funcionam como células políticas das facções de esquerda; os proprietários dos veículos, também em sua maioria, deixam que seja assim, por falta de interesse, de energia ou de talento para conduzir as suas empresas. O resultado é que a imprensa no Brasil está virando uma ex-atividade; e o jornalismo, uma ex-profissão. A ideia de que deve haver órgãos de comunicação diferentes, com posturas editoriais diferentes, está em vias de extinção, ou já foi extinta — como a iluminação pública a bico de gás ou os condutores de charrete que ficavam em frente às estações de trem nas cidades do interior. Os jornalistas, hoje, se tornaram incapazes de entender, e de aceitar, a liberdade de imprensa.

tribunal de contas
Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Leia também “O golpe que nunca foi dado”

87 comentários
  1. Jaime Rocha Junior
    Jaime Rocha Junior

    É triste a situação do país. Mas não percamos a fé. Eles conseguirão ferir a carne mas nada poderão fazer ao espírito.

  2. Helio Silveira Moraes Pinto
    Helio Silveira Moraes Pinto

    O MP está aparelhado já na formação educacional de seus membros. Lamentável a forma que essa gente prejudica o Brasil!

  3. Antonio R Batista
    Antonio R Batista

    No Brasil foi perdida, completamente, a noção dos limites da interferência do Estado e pior: dos limites da imposição legal. Segurança na proteção da lei igual a zero. A emissão de ordens judiciais proibindo ou obrigando é feita ao sabor de quem ocupa um cargo, seja no STF, seja onde for. A arbitrariedade vai descendo dos maiores para os menores postos. Estamos sendo empurrados para a antessala do totalitarismo.

  4. Jorge Lecoq
    Jorge Lecoq

    O totalitarismo se agiganta: nenhuma voz pode levantar-se contrária às razões do Estado.

  5. Emilton de Almeida Rocha
    Emilton de Almeida Rocha

    Ainda bem que temod um J.R.Guzzo para escrever e publicar o quee pensam milhões de brasileiros. Quanto asos dois integrantes do MP, que continuem como dois insignificantes servidores públicos que querem aparecer.

  6. Teresinha Nogueira Miranda Costa
    Teresinha Nogueira Miranda Costa

    Salve Guzzo !

  7. P Panighel
    P Panighel

    Brilhante texto. O triste é constatar que dois imbecilecos como esse procuradores tenham poder de levar à frente tal denúncia infundada sem ninguém que se oponha.

  8. Rosa Amelia Alvarenga
    Rosa Amelia Alvarenga

    É dessa inteligência jornalística que eles têm medo.
    Guzzo, você apavora a canhotada com seus artigos.
    Eles então têm que usar a força …tração animal , coice etc.
    Que Deus nos ajude!

  9. Susani Silveira Lemos Franca
    Susani Silveira Lemos Franca

    Alivia a alma ler seus textos. Amo!

  10. Maria Neuman Ribeiro Moreira
    Maria Neuman Ribeiro Moreira

    Isso é lamentável e Inaceitável! Como a sociedade brasileira pode submeter – se a perda de liberdade,entre outros absurdos! Apoio total à Jovem Pan!

  11. Ricardo de Lima Cedro
    Ricardo de Lima Cedro

    Os dois procuradores citados “obviamente” devem estar dispostos a vasculharem as dezenas e dezenas de manifestações irretratáveis – e contundentes – do rebotalho marxista do país, especialmente na mais comum plataforma de vídeos da Internet, favoráveis à existência do comprovante em papel do voto eletrônico. Já que sua tarefe é procurar, mãos à obra: encontrem esses criminosos. Mas com a singela ressalva de que jamais foram vistos na Rádio Jovem Pan.

  12. LEO FERREIRA PINTO
    LEO FERREIRA PINTO

    Resumindo tudo isso, quem estiver falando a verdade a partir de agora será casado, sem sombra de duvidas a democracia esta cada vez mais segura, não passa nada. Falou a verdade será investigado ou vira réu.
    Viva a democracia.

  13. Dilermando Batista
    Dilermando Batista

    O pior para o Brasil é ver jovens procuradores, que, teoricamente, teriam mentes libertárias, que nasceram num sistema livre e democrático, seguirem a letra ditatorial, seguirem a autocracia, e como se não bastasse, pagos pelos contribuintes que não querem ver seus direitos corroídos.
    É muito triste!

  14. Marco Aurélio Oliveira De Farias
    Marco Aurélio Oliveira De Farias

    Acredito que a Jovem Pan, deve tirar urgentemente o texto e áudio, que ela coloca após todos os seus programas com comentaristas: ” A Jovem Pan, não necessariamente está de acordo com as ideias apresentadas pelos seus comentaristas.” Acredito que seja algo parecido com essa frase.
    Entendo que isso demonstra fraqueza da Jovem Pan, e dá força para esses novos censuradores de plantão, que temos agora no Brasil.
    Liberdade sempre.

  15. Alexandre Coimbra
    Alexandre Coimbra

    “Os jornalistas, hoje, se tornaram incapazes de entender, e de aceitar, a liberdade de imprensa.”
    – Disse tudo. Fantástico!!!
    Parabéns mais uma vez pela clareza e objetividade.
    Grato, alexandre.

  16. Heitor Paulo de Almeida
    Heitor Paulo de Almeida

    Além de máquinas utilizam um software.
    E software pode ser bugado. Por que são necessárias milhões de linhas de código para escrever um sistema tão simples? Quanto maior o código maior o tempo de remover falhas.
    O volume ali, são os dados dos candidatos e suas seções eleitorais. Qualquer gerenciador de banco de dados hoje consegue manipular isso de forma fácil.
    Finalmente, quem aí já não teve problemas de impressão pelo driver estar corrompido e não poder se comunicar com a impressora, por exemplo? Tem bug de máquina e de código.

  17. Silvia Cristina Cópia Carrilho Silva Martins
    Silvia Cristina Cópia Carrilho Silva Martins

    Ah! Está explicado. São militantes. Será que os ” doutores da tristeza” ( há os doutores da alegria, mas esses….) não teriam nada mais útil para fazer na vida ?
    Que tristeza termos praticamente dentro da injustiça brasileira apenas militantes ou pessoas que são pagas pelo PCC para se formarem em.Direito. Está tudo dominado.

  18. Marcio Antonio Curi
    Marcio Antonio Curi

    Nunca deveríamos ceder uma cadeira para esta velha, cansada e incompetente mídia, pois não a utilizariam para sentarem-se, mas para desviarem dos objetivos maiores e usá-la como “palanque para seus devaneios, mentiras, etc.”, ou seja, nunca mais parariam de falar e ou vociferar as mentiras e as falsidades de fatos e verdades. Mentem descaradamente! Infelizmente o comportamento da maioria da mídia brasileira é desastroso e vil! E há vários seguidores, que se orgulham de pertencer a essas seitas midiáticas, seguidoras de ideologias nefastas. O Brasil está revoltado e amarrado por tiranias de poder pelo poder. O brasileiro de bem e do bem deveria ponderar sobre o futuro de nossa nação. Do jeito que está caminharemos para um caos econômico, social e moral. O pior cenário de um sistema antidemocrático, ilegal e imoral está sendo desenhado. Acordem!

  19. CARLOS GUEDES
    CARLOS GUEDES

    `Pode-se saber o nome dos canalhas que assinam essa mixórdia?

    1. Vera Lucia Marinho Cardoso
      Vera Lucia Marinho Cardoso

      Tem as fotos e nomes no texto do Guzzo, acima

  20. Ivonete de Souza Rabello
    Ivonete de Souza Rabello

    Publique de novo.
    #somostodosJovemPan

  21. Ivonete de Souza Rabello
    Ivonete de Souza Rabello

    #somostodosJovemPan

  22. Gilson Herz
    Gilson Herz

    Parabéns Guzzo. É só olhar para a cara desses dois seres abjetos do MPF que literalmente são militantes da esquerdalha que infestou as instituições nesse País. Querem calar a todos que pensam diferente desse bando de escrotos e hipócritas. Lixos comunistas.

  23. Dalva da Silva Prado
    Dalva da Silva Prado

    Gratidão SENHOR J.R.GUZZO, orgulho da imprensa, por lutar pela LIBERDADE. Disse o presidente Bolsonaro que, sem liberdade, é melhor morrer. A força bruta imposta pelo sistema (ditadura) que, faz leis próprias, autoriza funcionários, muito bem remunerados (procuradores), a cometer injustiças como esta contra a Jovem Pan. Temos que, acreditar e reagir, para conseguirmos eleições confiáveis e voto impresso.

  24. Renato Rodrigues Dos Santos
    Renato Rodrigues Dos Santos

    Infelizmente o Brasil mergulhou numa ditadura da pior espécie. As Forças Armadas foram capazes de trair o seu próprio povo, a justiça protege bandidos e narcotraficantes, os políticos são corruptos e reféns do judiciário ativista. Se o povo brasileiro não voltar às ruas e de lá só sair quando for respeitada a Constituição e as leis serenos escravos pra sempre.

  25. CELSO A R ANICETO
    CELSO A R ANICETO

    Caros procuradores da república que elaboraram esta “peça” do anedotário juridico nacional, digna de constar dos anais do programa humorístico “A peça é nossa”. Por favor, vão pro-cu-rar o que fazer de util e não encham mais a nossa paciência com bobagens deste tipo.

  26. Oldair Dorigon Bianco
    Oldair Dorigon Bianco

    Pela cara do tal procurador você já entende do que se trata né… dá procuradora então… todes

  27. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Esses procuradores estão pensando que o povo é idiota, estamos na 5a revolução industrial, cibernética e inteligência artificial. Vocês estão no mundo da lua seus vermes. Todo mundo sabe quem são vocês, o povo brasileiro sabe da política, corja de bandidos ladrões do estamento público

  28. Luiz Antônio Alves
    Luiz Antônio Alves

    Um conhecido, que se elegeu deputado está muito supreso. Ele pesava que estaria protegido pela CF e poderia fazar quaisquer críticas como parlamentar. Estava ele protegido. Aí, agora, ele disse não sabia que não era bem assim. Pode ser preso porque ele não sabia que mudou a lei sem que ele soubesse da nova lei.

  29. Daniel BG
    Daniel BG

    O centro desse moto contínuo está no conluio entre senadores e deputados (de esquerda e centro esquerda, certamente), com processos judiciais contra seus modos corruptos de agirem politicamente. Tal conluio tem uma outra parte, uma “associada”, que, mesmo não tendo admiração e respeito pela população por ser pervertida, se mantém no poder com ordens de prisão e constrangimento (ordens que não deveriam ser cumpridas pela polícia), os STF e TSE, representados em sua maioria por ministros nomeados pelo ladrão que se diz (aos idiotas e corruptos, logicamente) a pessoa mais inocente do mundo, também conhecido por “Lula”.

  30. José Garcia
    José Garcia

    Só falta OBRIGAR a população a voltar a assistir o festival de mentiras que a globolixo promove nos seus noticiários, todos os dias.

    Vão às favas seus petralhas canalhas.

    A paciência da população está por um fio !!

  31. Jamil Luciano Pastuch
    Jamil Luciano Pastuch

    Para que serve mesmo o Ministério Público??? Sedes suntuosas, salários e benefícios nababescos e arrogância de quem se acha superior aos demais mortais, porém qual o resultado prático para o cidadão que paga por toda esta aberração?

  32. Vanessa Días da Silva
    Vanessa Días da Silva

    Concordo com alguns dos comentários acima. O Brasil deveria mesmo se fragmentar. Deixar os gringos se refestelarem com a Amazônia para ver se a preocupação deles é mesmo com a preservação, enquanto os estados do sul e centro oeste seriam uma grande nação. E que existisse visto para entrar, nada de migração, pois quem escolheu os porcos, deve ficar com eles.

    1. Regina Celia Maluly Matta
      Regina Celia Maluly Matta

      Concordo totalmente.

  33. Vanessa Días da Silva
    Vanessa Días da Silva

    Ora, pra, então quer dizer que precisamos de diploma universitário para emitir opiniões…..vamos retroagir à era COVID que tenho muitas denúncias para protocolar inclusive em relação a membros do judiciário que resolveram ” opinar” sobre medicina.

  34. FATIMA
    FATIMA

    É necessário e urgente melhorar os requisitos básicos para se tornar procurador de estado. Do jeito que está hoje, vemos despreparados tresloucados, umas crianças crescidas que ainda não possuem o conhecimento sólido necessário, e por isso não sabem nem o que significa liberdade de expressão e imprensa livre e sua real importância na história de um país. Também não sabem que veicular notícias é diferente de emitir opinião, e ambos são inerentes ao papel do jornalista. E não sabendo nada de nada, tampouco sabem distinguir democracia de ditadura.
    Daí a gente conclui que essa “gente fina e inocente” é perigosa demais a nossa democracia, já em avançado estado de decomposição.

  35. FATIMA
    FATIMA

    É necessário e urgente melhorar os requisitos básicos para se tornar procurador de estado. Do jeito que está hoje, encontramos despreparados tresloucados, umas crianças crescidas sem conhecimentos sólidos em quase nada, por isso não sabem ainda o papel da imprensa e sua importância na história de um país. Também não sabem o que significa liberdade de expressão, e, tampouco sabem distinguir democracia de ditadura. O resultado é assustador e perigoso à democracia, já em estado de decomposição.
    É dessa “gente fina e sensível” que brotam desastres absurdos como o inacreditável episódio contra a Jovem Pan.

  36. Walter Rodrigues Filho
    Walter Rodrigues Filho

    O clima vai piorar muuuuito ainda no Brasil antes de melhorar. Estamos às vésperas de dias tenebrosos. A agressão contínua e permanente aos setores conservadores da Sociedade Brasileira terá um custo. Mas – não tenham dúvidas – será cobrado até o último centavo com juros e correção monetária de todos e cada um de seus perpetradores.

  37. JAIME KOPSTEIN
    JAIME KOPSTEIN

    Mestre Guzzo é meu guia espiritual. Põe em ordem ideias anárquicas, revisa outras e dá origem a outras novas. Homem de coragem, precisávamos de mais Guzzos. É incrível ( a um octogenário) a facilidade e velocidade com que saímos de um regime e entramos noutro. Acho que nossos porta-vozes da direita não têm examinaddo claramente qual foi o elo frágil da corrente que tornou o primeiro tão vulnerável.

  38. Sidneia cristina da Silva zafalon
    Sidneia cristina da Silva zafalon

    Nosso Judiciário está vendido a Ditadura e a corrupção. Perderam o amor ao direito e a justiça. Esqueceram os ensinos dos grandes juristas e tudo o que foi alcançado durante os séculos, nossa liberdade. Hoje prevalece o time de quem está no poder, este será beneficiado e poupado. Tempos difíceis. Quer continuar vivo e trabalhando, não fale nada contra o governo, contra as urnas e nem contra o Judiciário. É só deixa eles roubarem e afundar o país em paz e você será livre para viver com o que sobrar, se é que sobrará algo.

  39. Tatiana Suelyn Lima Rosim
    Tatiana Suelyn Lima Rosim

    Guzzo, como como sempre preciso. Onde estão os senadores e deputados eleitos pelo povo?

  40. Humberto José Machado Buarque
    Humberto José Machado Buarque

    Yuri Correia da Luz e Ana Leticia Absy, procuradores do Ministério Público Federal, que pediram a cassação da Radio e TV da Jovem Pan, são dois canalhas do partido dos trabalhadores, o PT, do ladrão Luiz Inácio Lula da Silva, me diga com quem tu andas, que eu te direi quem ÉS, quem anda com porcos, comem lavagem.

  41. PCC
    PCC

    É a ditadura em toda a sua dimensão.

  42. RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS
    RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS

    No dia em que a ditadura do momento fechar as portas da Jovem Pan e da Revista Oeste, estaremos, finalmente, afundados no caos social. Eu não confio em urnas eletrônicas. Faltou às Forças Armadas autoridade moral para cobrar os códigos-fonte e esclarecer, de uma vez por todas, se essas urnas eletrônicas são ou não confiáveis. A população tem o direito de saber disso porque paga, por meio de tributos, por esse tipo de equipamento. Não gosto de me sentir enganado e obrigado a votar. O Instituto sueco especializado em classificar a democracia, mundo a fora, classificou a nossa como relativa tão somente porque, ainda existe, eleições em nosso país. Até quando? Gostei, como sempre, do texto do Guzzo, mas estou apreensivo com o dia a dia da política nacional. Essas urnas eletrônicas, ao que tudo indica, são uma fraude e um derespeito ao contribuinte. Que Deus tenha misericórdia do Brasil.

  43. Geraldo Bemfica Teixeira
    Geraldo Bemfica Teixeira

    Guzzo, como sempre, foi preciso. Neste Brasil de hoje, pode-se duvidar de Deus, mas não das urnas eletrônicas.

  44. Abiderman Acelino santos
    Abiderman Acelino santos

    Caramba, esse camarada nasceu para escrever. Deus abençoe sua escrita, que continue talentosa e brilhante.

  45. Giovani Santos Quintana
    Giovani Santos Quintana

    Jovem Pan pede ajuda à dona Amanda Klein e o seu Piperno agora!!! Vocês ajudaram a criar esse monstro e agora estão sendo devorados. BEM FEITO!!! Por mim que se lasquem, não valorizaram a sua audiência…FAZ O L!!! ?????

  46. João Bosco Almeida Brito
    João Bosco Almeida Brito

    O BRASIL ACABOU-SE POLITICAMENTE E JUDICIALMENTE, O QUE PRECISAMOS URGENTEMENTE ACABAR COM ESSE CONGRESSO NACIONAL, PORQUE OS PARLAMENTARES NADA RESOLVER, E ESSE EXECUTIVO ATUALMENTE É CONJUNTO DE SERVIDORES PODRES E CORRÚPTOS.

  47. Vicente Rodrigues Oliveira filho
    Vicente Rodrigues Oliveira filho

    Epa!Calma lá companheiro!! E quem diz que nós aqui de Goiás vamos ficar em má companhia ?? Podemos reunir Goiás, Mato Grosso , M. G. Do Sul , Minas Gerais , Rondônia e Acre e formarmos um gigante país do Agro negócio e da mineração , que já possui também uma indústria poderosa e tem um grande superavit em diversos campos econômicos! Aí seríamos vizinhos e poderemos negociar em altos níveis!!

    1. Sandro Luis Batista Soares
      Sandro Luis Batista Soares

      Concordo com você. E nós aqui só sul podemos também criar um país, reunindo RS, SC e PR e formar a república dos Pampas. Isso já foi cogitado no início dos anos 90.

  48. Sos
    Sos

    Já estamos numa ditadura comunista. Em breve a bandeira vermelha substituirá a brasileira. Falta pouquinho.

  49. Pedro Hemrique
    Pedro Hemrique

    Excelente artigo! Cirúrgico e preciso suas colocações, que os verdadeiros jornalistas não tenham medo de colocarem profissionalmente e respeitem o seu compromisso com a verdade! O problema há alguns anos no país do faz de contas, reside nas universidades, que não cumprem efetivamente o seu papel em formar profissionais de qualidade e independentes em sua forma de pensar.

  50. Pedro Hemrique
    Pedro Hemrique

    Excelente artigo! Cirúrgico e preciso suas colocações, que os verdadeiros jornalistas não tenham medo de seu juramento profissional com a verdade! O problema há alguns anos no país do faz de contas, reside nas universidades, que não cumprem efetivamente o seu papel em formar profissionais de qualidade e independentes em sua forma de pensar.

  51. Breno De Luca
    Breno De Luca

    Perfeita a sua colocação, mas o que fazer para mudarmos essa realidade que já se tornou insuportável. Ações políticas? Só um ingênuo acreditaria nessa possibilidade. Mobilidade popular, já vimos que não funciona. O que nos resta para cortar a corda que nos enforca?

  52. Antonia Marilda Ribeiro Alborgheti
    Antonia Marilda Ribeiro Alborgheti

    a Jovem Pan apenas verbalizou aquilo que a esmagadora maioria da população acha, ou seja, as urnas não são confiáveis e mais ainda, a Jovem Pan NÃO DISSE o que a maioria do povo pensa, aou seja, o descondenado não é um presidente legítimo essa elição foi roubada em 2018 Bolsonaro só se elegeu porque o SISTEMA STF TSE e esquerda não acreditavam que ele ganharia e não tiveram tempo de orquestrar a manipulação das urnas é isso que nós povo pensamos

  53. Alem Alberto Chedid
    Alem Alberto Chedid

    Vergonha essa ação contra a JP!!!! É a emissora que assisto por ser uma das raras que não é, ou se transformou, em um armazém de secos e molhados como dizia o saudoso Millor. A rede glóbulo, que se transformou na Voz do Brazil, chapa branca total, deve estar desesperada com a própria decadência e com a ascensão da JP. A Imprensa não pode ser cerceada, sob nenhum pretexto!! É o nosso último bastião.

  54. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Guzzo, é muito importante o que você e alguns poucos jornalistas dizem que o voto impresso para AUDITAR as urnas eletrônicas já existia em 2015 e foi declarado inconstitucional pelo STF por motívos que eles não convenceram a população, como quebra do sigilo do voto, quando os comprovantes sequer eram manuseados e seguiam automaticamente para uma urna dos votos impressos, dando ao eleitor a certeza de que seu voto estaria contido nas urnas eletrônica e impressa para uma auditoria ou até recontagem em pleitos com estreita diferença entre os candidatos como foi a nossa.
    O momento é para demandas jornalísticas, jurídicas e politicas INTERNACIONAIS movidas por lideranças dessas entidades. Aonde esta a OAB?

  55. João José Augusto Mendes
    João José Augusto Mendes

    A JP esta tirando audiência da Globo Lixo e, então tem que ser exterminada, só isso. Precisamos de uma transfusão de sangue frances para substituir nosso sangue de barata.

  56. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    O velhinho aqui não esta entendendo. Afinal, o que esses procuradores estão fazendo não tem nenhuma previsão legal de crime ou abuso de poder que deve ser punido? Por outro lado, a JUSTIÇA vai acatar essa sacanagem politica de servidores públicos que ai estão para nos defender?

    1. Alzira Conceição Pacheco de Lima
      Alzira Conceição Pacheco de Lima

      De que justiça o sr. está falando? Isto aqui se transformou numa terra sem lei desde que o tal socialismo/comunismo decidiu se impor “na marra”, intitulando-se, jocosamente, de democracia. Para essa gente só existe ditadura de direita, se for comunismo pode prender, torturar, matar de fome, tudo democraticamente, é claro!

  57. maisvalia
    maisvalia

    Palmas para a melhor revista deste país

  58. Lucas Dorival Echimenco
    Lucas Dorival Echimenco

    Gente, peçam ao grande Guzzo para escrever em blocos de três linhas. É duro pegar um texto blocado, é um tapa no olho da gente. Acabo tendo um trabalhão: puxar o texto no processador e ir blocando em três linhas.

    Acabei de escrever um texto sobre Lula, ficou assim (seria para a sessão de leitores da Revista Oeste):

    Lula, o picareta ambulante.
    Raul Seixas deixou como herança a figura da metamorfose ambulante.
    Metamorfose é a característica daquilo que muda.

    Lula, o picareta, fez da metamorfose ambulante seu disfarce padrão.
    Pouca gente tinha dúvidas sobre ser picareta. É claro que os sinistros do TSE nunca pensariam em levar isso em conta. Ser picareta é algo bem abrangente.

    Lula abriu o bico para dizer que sente orgulho do rótulo de ser comunista.
    Vejam bem, podem até colocar isso no rol de como ser picareta. Ele se orgulha do rótulo, não de ser comunista.

    Porque foi agente duplo no regime militar (1964-1985)
    Porque incumbiu um parça de desviar dinheiro do FAT (em 1994). Né Delúbio?
    Porque sempre fez acordos com gente como Paulo Maluf, que ele dizia combater, fazia isso usando grosserias imensas (nos bastidores).

    Porque de alguma maneira recebeu instruções sobre como agia Getúlio Vargas.
    O mesmo Getúlio que tomou o jornal O Estado de São Paulo falido, em 1940, e o entregou de volta rico, em 1945, com seus donos recompensados milionariamente (leiam o livro Nascidos para perder, de Mylton Severiano).

    Votei em Lula uma vez. Caí na armadilha do discurso de que um representante da classe C com traquejo de classe B faria um governo classe A.

    Enfim, o picareta será sempre a imagem que ficará na memória de toda a gente.
    Até porque ser um rótulo assumido é um dos pedaços da mutação ambulante.
    Afinal, temos a capa do ladrão gente fina, do corrupto gente fina, do traficante gente fina, do rufião gente fina, e claro, do político gente fina.

    Lula será sempre a imagem do Brasil que anda de lado, que faz de conta que é bom, que mente e desmente, que assume posturas que não defende, que faz média com o pobre para depois xingá-lo pelas costas.
    Ao dizer que gosta de ser chamado de comunista, o picareta presidente sabe bem o que faz. Se questionado, dirá que nunca foi, que a declaração de hoje foi uma alegoria apenas.

    Viver de alegorias é, afinal, a marca do picareta que sabe que vai morrer e procura jogar areia nos olhos dos outros para que não vejam o quanto o picareta é medíocre, o quanto pegou para si o feito dos outros, o quanto enganou, corrompeu, comprou, chantageou, fugiu, mentiu.

    Lula é um fraco, um idiota, um imitador, um propagandista de si mesmo.

    Descanse em paz, Lula. Você morreu e não sabe.

    1. Sos
      Sos

      Perfeito! Parabéns @

  59. DONIZETE LOURENCO
    DONIZETE LOURENCO

    Um país em que o SFT descondena um criminoso condenado em três instâncias;
    O TSE o coloca esse criminoso na presidência do país;
    Um país onde o STF estupra a Constituição Federal todos os dias;
    Um país que tem na sua Corte Suprema um Ministro que se declara comunista;
    Um país onde o Ministro de “Justiça” assume ser comunista;
    Um país onde o presidente indica, e o Senado aprova seu advogado pessoal e padrinho como Ministro do STF;
    Um país onde o presidente recebe ditador com honras de chefe de estado;
    Um país onde o presidente realiza live com “jornalista” para reclamar de sua alimentação e da sua residência custeados pelos impostos pagos pelo povo;
    Um país onde procuradores fazem estúpidas denúncias à margem da CF sobre meios de comunicação e a liberdade de expressão de ideias;
    Um país que realiza em seu território encontro de comunistas como o foro de São Paulo, hoje foro de Puebla;
    Um país onde seu presidente tenta de todas as maneiras encontrar formas de desviar recursos públicos para socorrer amigos políticos igualmente incompetentes e corruptos;
    A lista pode ser muito maior, mas só estes 11 itens já são suficientes para afirmarmos que estamos em uma DITADURA com futuro totalmente inserto e nebuloso.

  60. VAGNER G BORIN
    VAGNER G BORIN

    SEPARA BRASIL –
    SP + PR + SC + RS = 48,4% do PIB do Brasil.
    73 MM de pessoas. Os melhores aereoportos, os melhores portos, as melhores universidades, o melhor mercado consumidor. As instalações das principais empresas do mundo, o melhor mercado financeiro. Esse grupo de 4 estados paga 70% do impostos gerado no Brasil.
    Façamos uma Nova República. A República de Curitiba – de gente decente e honesta que trabalha como escravo para sustentar uma máquina podre e cheia de VAGABUNDOS.
    Fica com o lado Vermelho – o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, a Petrobras e todas as estatais com sede naquele território.
    Os 4 estados assumem 50% da Dívida Pública.
    Cria novas leis, Nova Câmara Federal, Novo Senado – enfim um Novo País – sem porcarias e jabuticabas.
    Só queremos ter LIBERDADE e ser governado por gente honesta. Só isso.
    SEPARA BRASIL !!

    1. Teresa Guzzo
      Teresa Guzzo

      Concordo,esses estados pagam os maiores impostos para o Brasil, sustentam com seu trabalho e competência os gastos da União. Viveríamos o melhor dos mundos.

    2. Vicente Rodrigues Oliveira filho
      Vicente Rodrigues Oliveira filho

      Epa!Calma lá companheiro!! E quem diz que nós aqui de Goiás vamos ficar em má companhia ?? Podemos reunir Goiás, Mato Grosso , M. G. Do Sul , Minas Gerais , Rondônia e Acre e formarmos um gigante país do Agro negócio e da mineração , que já possui também uma indústria poderosa e tem um grande superavit em diversos campos econômicos! Aí seríamos vizinhos e poderemos negociar em altos níveis!!

    3. Mariangela Tirico Auricchio
      Mariangela Tirico Auricchio

      Vamos acrescentar o Centro Oeste também!

    4. FATIMA
      FATIMA

      É necessário e urgente melhorar os requisitos básicos para se tornar procurador de estado. Crianças crescidas ainda não possuem conhecimentos sólidos em quase nada, por isso não sabem ainda o papel da imprensa e sua importância na história de um país. Também não sabem o que significa liberdade de expressão, e muito menos sabem distinguir democracia de ditadura.

  61. MNJM
    MNJM

    Guzzo como sempre brilhante. Análise perfeita, procuradores fazendo militância política, em um país sério (o que não é o caso do Brasil), , seriam punidos. TSE só deu motivos para o povo desconfiar do sistema eleitoral. Quem não tem o que temer não se recusa a ceder o código fonte p avaliação, como fez com as FFAA. Simples assim.

  62. Teresa Guzzo
    Teresa Guzzo

    Infelizmente a antiga imprensa também virou um puxadinho do consórcio STF-Lula.Na minha visão em parte pela incompetência e péssima formação de seus profissionais e em grande parte pela verba fantástica que receberam dos governos anteriores do PT.Quando Bolsonaro acabou com a mamata,foi xingado e tripudiado de forma brutal.O último ex presidente errou sim,mas deixou o país com o potencial do crescimento econômico, enfrentando pandemia e guerra entre Rússia e Ucrânia. Escolheu bons ministros. Agora essa apologia à censura vem também da mídia interesseira e corrupta.Unico veículo de imprensa que sempre foi a favor inegociável da liberdade de expressão, foi desde sua fundação, a Revista Oeste. Parabéns pelo apoio a Jovem Pan,fora alguns comentaristas da Gazeta do Povo, ninguém mais se manifestou. Chegamos ao absurdo de não podermos mais conversar a vontade em mesa de um bar,isso é tirania e ditadura. Estamos vivendo em um país onde ninguém pode opinar sobre urnas eletrônicas e leis,só o STF tem esse direito.

  63. Sergio Hora
    Sergio Hora

    O texto é primoroso, como sempre, mas Guzzo está caindo numa recorrente armadilha que tenho observado ultimamente em outros textos: um inexistente feminino em milhão.
    As dez milhões de leis, nunca!
    Milhão é sempre masculino.
    Os 10 milhões de leis, os 10 milhões de mulheres, de casas; não há feminino em milhão.

  64. Herbert Gomes Barca
    Herbert Gomes Barca

    ditadura das togas aliada ao comunismo

  65. Adriana Fossa
    Adriana Fossa

    Só falta obrigar a população assistir o JN e a Globonews – esta última, há tempos, perdendo audiência com a JOVEM PAN. Porca miséria.

  66. Luciana Sozio
    Luciana Sozio

    nao consigo postar meu comentario

    1. Herbert Gomes Barca
      Herbert Gomes Barca

      ditadura das togas

  67. Luciana Sozio
    Luciana Sozio

    Excelente artigo !!!! ????

  68. Mario Jorge Germanos
    Mario Jorge Germanos

    Divulguemos entre nossos familiares e amigos, que mal sabem da existência de OESTE, este e os demais artigos de J. R. Guzzo e afirmemos o nosso espanto e horror com a ditadura do judiciário, o medo do legislativo envolvido em escândalos e com um presidente que ontem declarou-se comunista orgulhoso. Mario Germanos

  69. COLETTO ASSESSORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO LTDA
    COLETTO ASSESSORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO LTDA

    EXCELENTE ARTIGO !!!
    CREIO QUE A JP DEVA ENTRAR COM UMA AÇÃO CIVIL PUBLICA CONTRA OS PROPONENTES DA AÇÃO CONTRA A JP.
    AFINAL ESTÃO GASTANDO DINHEIRO DA SOCIEDADE NUMA POLITICA DE CUNHO PESSOAL.
    AÇÃO NELES JP !!!!!!

  70. Reinaldo Terribelli
    Reinaldo Terribelli

    Perfeito.
    Só faltaram as aspas em “convenceu” as lideranças..
    fora isso está perfeito .

    1. Rosalia Alvim Saraiva
      Rosalia Alvim Saraiva

      As coia agora estao às claras. Faz parte da estratégia de esquerda ter nos postos chave da justiça essas figuras que são preparadas desde a universidade para defenderem o socialismo/ comunismo qdo nos ditos cargos públicos. Aliás, com as declarações ao vivo de Lula, no Foro de SP ( de Brasília) podemos falar abertamente isso. Ele disse que é comunista com todas as letras.

  71. José Luiz Bortoli de Azambuja
    José Luiz Bortoli de Azambuja

    Perfeita análise Guzzo! Eu, como cidadão que paga regularmente impostos, gostaria muito de demitir esses militantes políticos da esquerda travestidos de procuradores e recebendo salários polpudos pagos com o nosso dinheiro! Que vão fazer política nos partidos políticos!!! Espero que essa excrescência seja jogada na lata do lixo ?️!

  72. Juvenal Campos De Azevedo Canto
    Juvenal Campos De Azevedo Canto

    O MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL RESSUSSITOU O DIP- DEPARTAMENTO DE IMPRENSA E PROPAGANDA, ORGÃO QUE CONTROLAVA A IMPRENSA E O PENSAMENTO DURANTE O ESTADO NOVO. OS PROCURADORES SÃO FUNCIONÁRIOS DA VERSÃO ATUAL DO LOURIVAL FONTES, OU SEJA ALEXANDRE DE MORAES. QUE TRISTE FIM PARA OS BRASILEIROS. CABE A NÓS VOLVER ÀS RUAS E CAMINHAR PARA BRASILIA COLOCANDO UM FIM NESTA CLOACA DE MÁS IDÉIAS.

  73. Yara
    Yara

    Someone Guzzo para sintetizar o momento obscuro e perigoso que estamos vivendo.

  74. RODRIGO DE SOUZA COSTA
    RODRIGO DE SOUZA COSTA

    Uma pena que as previsões em relação ao obscurantismo da política e da justiça estavam corretas.

  75. Moacir Pirondi
    Moacir Pirondi

    Brilhante….uma ponta de sensatez nesse país que está venezuelano.

  76. Frederico Oliveira dos Santos Melo
    Frederico Oliveira dos Santos Melo

    Excelente análise! Parabéns.

Anterior:
‘A acusação de que Walt Disney era nazista é ridícula’
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 171
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.