-Publicidade-

Operação Lava Lula

A batata do ex-juiz começou a assar. Ele não sabia com quem estava se metendo. Subestimou a confluência pródiga de capa preta e imprensa marrom

A Lava Jato é uma operação suspeita, decidiu o STF — em votação na Segunda Turma. Não sabemos nada sobre essa turma. Mas sabemos que tem turma que é braba. Quem cresceu andando pelas ruas e atravessando territórios urbanos sabe que diante de certas turmas é melhor mudar de calçada. E dependendo do gueto nem adianta. Eles vão pegar a vítima onde ela estiver.

Também não adianta ser juiz e ter liderado o combate à delinquência no poder. Quando a turma é braba mesmo não está nem aí para currículos. Todos são iguais perante o gueto — tem pau e pedra para todo mundo. No início ficavam xingando o juiz de longe. Aí o juiz deixou de ser juiz e foi para Brasília. Movimento arriscado para quem não domina o universo das gangues.

De cara o ex-juiz foi roubado. Os ladrões levaram uma grande quantidade de mensagens privadas dele, em comunicações telefônicas com seus parceiros de força-tarefa. A polícia até pegou os ladrões, mas os mandantes do roubo jamais foram identificados. O fato é que a muamba foi parar nas mãos de uma turma braba — e aí virou festa. Roubado é mais gostoso, como se diz no gueto.

Com ajuda do jornalismo de viela, foi montada uma ópera do malandro otário — que transformou essa muamba em relíquia. Uma obra-prima para transmutar o maior ladrão do país em vítima inocente dos homens da lei. A batata do ex-juiz começou a assar. Ele não sabia com quem estava se metendo. Subestimou a confluência pródiga de capa preta e imprensa marrom.

E ainda resolveu dar uma pirueta circense em pleno território das gangues de Brasília, montando um show político para tentar agradar a mesma imprensa marrom que queria o seu escalpo. Ou seja: um trouxa (foi a leitura imediata dos parasitas de todas as turmas locais).

Assim é a vida. Um astronauta capaz de chefiar uma missão espacial pode se tornar um desastre chefiando uma reunião de condomínio. Ainda mais se achar que a quilometragem do seu foguete é credencial para hipnotizar os vizinhos da assembleia. Esse astronauta é um lunático — concluíram as aves de rapina. E foram para cima dele com gosto de sangue na boca.

Três anos antes o então juiz tinha prendido o então ladrão — que ainda não era condecorado como ladrão inocente, tanto que a Justiça confirmou a sentença em três instâncias. Na ocasião nenhuma turma xingou o juiz, pelo menos não ostensivamente. Ao contrário: os defensores do ladrão tentaram em vão um habeas corpus preventivo — expressão que no mundo das gangues quer dizer não toca nele senão te pego lá fora. Ninguém afiançou a pele do delinquente e valeu o escrito pelo juiz: cana.

Se o processo era perfeito e as provas estavam todas lá, suficiente e solidamente, reconhecidas até na Corte máxima, e não se sucedeu nada que tivesse o condão de revogar o passado, como podem ter trocado de lugar o juiz e o ladrão?

Mistério. No momento só há um caminho realmente concreto para elucidá-lo: sigam o dinheiro. Quem encomendou a muamba? De onde veio a montanha de dinheiro vivo — quase R$100 mil — encontrada com os delinquentes presos por roubar mensagens privadas do juiz? Quem contratou os ladrõezinhos que trabalharam em favor do ladrãozão e seus simpatizantes mais ou menos graduados?

O que não mudou, com toda certeza, nesses três anos foi o desejo de justiça da população. Ela transbordou as ruas quando viu a ameaça de desviarem o ladrãozão do caminho do xadrez. E não vai negar fogo para exigir punição aos mentores da operação Lava Lula.

Leia também “Farra na republiqueta”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

49 comentários

      1. Perfeita a resposta…….. está se excluindo porque sr. José…??????

        É neste sentimento de não ter responsabilidade que mora que reside o problema…!

    1. Pois é Fiuza..o que mais me comoveu ..foi o gesto nada IMPARCIAL do Gilmar..ao elogiar a defesa do luladrão ….pois na segunda turma era sabido que iriam condenar Moro…

    1. Parabéns, Fiúza. Esse foi sem dúvida o melhor retrato dessa pantomima que já li. Moro, fora do abrigo da magistratura, ficou a descoberto e revelou-se meio naif. No momento, de fato a gangue está ganhando. Mas o jogo ainda não acabou. Quem viver verá.

      1. Tomara que sim Claudia! Não nos esqueçamos do proverbio do famoso Suassuna: “O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso.”

  1. SENSACIONAL FIUZA… já passou da hora dos brasileiros de bem pegarem essas supremices de jeito! Uma pressão popular fará esses bxstas se borrarem e não pagarão pra ver!

    1. Gostei da ideia do amigo acima.
      Se existem hackers de esquerda a solução é aparecer hackers de direita para pegar as mensagens de ministros do STF e alguns congressistas. Seria apoteótico

  2. Fiúza! O STF sendo STF. É o rabo abanando o cachorro. Cadê a REDE BOBO, CADÊ OS ANTAS o FILIPE ANTA??? É seu Sérgio! O senhor em alto e bom som ” ESTÁ PENDURADO NA BROCHA!”

  3. Boa Fiuza. Razões para providenciar, de imediato, os devidos procedimentos legais a considerar pelo plenário do STF para nulidade de pleno direito dos votos de três conhecidos ministros da 2ª turma, por suspeição e parcialidade flagrante ante o caso em apreço: Razões para providenciar, de imediato, os devidos procedimentos legais a considerar pelo plenário do STF para nulidade de pleno direito dos votos de três conhecidos ministros da 2ª turma, por suspeição e parcialidade flagrante ante o caso em apreço:
    1. Um dos ministros se revelou, descaradamente, contra todos os membros da Força Tarefa Lava Jato, os outros dois foram indicados e nomeados pelo ex-presidiário. Os três, portanto, são obviamente suspeitos para o julgamento a favor do ex-presidiário e contra o Juiz.
    2. O ministro que se declarou várias vezes contrário à Força Tarefa Lava Jato, aos seus membros, com total desrespeito, proferindo impropérios e julgamentos antecipados contra eles, que teve chiliques ridículos ao votar contra o juiz, que chorou ao elogiar o advogado do ex-presidiário, botando às claras sua parcialidade, estaria imediatamente impedido de participar desse julgamento.
    3. É transparente a suspeição e parcialidade de todos os três. Portanto, impedidos de julgar a favor do ex- presidiário, sobre a suspeição ou parcialidade do juiz e de qualquer outro membro da Lava Jato.
    4. As decisões fundamentadas na 1ª instância foram confirmadas, por unanimidade, pelo colegiado de dois tribunais superiores formado pelos desembargadores do TRF-4 e do STJ, que também rejeitaram as alegações falaciosas de parcialidade do juiz, bem como no plenário do STF que denegou em 2018 o habeas corpus pleiteado pelos advogados do réu, tendo, logo após, sua prisão ordenada pelo TRF-4.

    1. Sr. Carlos, não sou jurista mas penso que seu comentário é de profissional do ramo e nos convence haver razões de sobra para a suspeição desses 3 julgadores que se julgam “supremos” e nem escondem sua simpatia e apreço pelo criminoso.
      Não bastassem Lewandowsky amigo e indicado por Lula e Gilmar que ofendeu e chamou de quadrilha a força tarefa Lava Jato, aparece a Carmem que se escondia sob o manto de combatente da corrupção, para mudar seu voto somente após o ministro Kássio votar contra a suspeição de Moro.
      Então sr. Carlos, se o pleno do STF não ponderar essa suspeição e consagrar a decisão dessa “turma”, cabe ir ao CNJ ou o PODER MODERADOR poderá ser acionado pelo Poder Legislativo contra decisão do Poder Judiciário conforme estabelece o art. 142 da CF?
      Entendo que consagrar essa loucura poderemos ter pós pandemia sérios conflitos sociais.

    2. Resumo tudo, dizendo: alguém tem alguma dúvida que essa manobra de trazer o processo de Lula para Brasília, foi apenas para habilitá-lo para a eleição de 2022 contra Bolsonaro, e achando que o ex-presidente vai mesmo derrotá-lo nas urnas? Olha, essa atitude foi de um cinismo cruel, de uma covardia ímpar contra o cidadão brasileiro sério. Revoltante! Se tal atitude viesse de um político sozinho ou de um grupo parlamentar, até que se poderia, de certa forma entender, agora, partindo da mais alta Corte jurídica do País, chega a ser horripilante, constrangedor e imoral, para se dizer o mínimo. Novos ventos irão soprar nos céus deste País, e acredito na seriedade das instituições e na soberania do povo para que se mude as normas (num futuro bem breve), para se escolher, indicar esses ministros do STF.

  4. Só o povo, e ninguém mais, é capaz de devolver ao Lula a necessária e imperativa cadeia que o STF, leia-se, G.Mendes, decidiu cancelar.

  5. Já se falou de tudo sobre o STF, desde a época do Joaquinzão. Mas, só para lembra e esse STF que entende que importar vacinas, insumos e equipamentos é como ir até o camelódromo, dar um telefonema para o companheiro e em pouco tempo se consegue a muamba. E ainda não foi decifrada a relação pessoal entre Gilmar Mendes e Carmem Lúcia. Temos o direito de avaliar todas as hipóteses.

  6. Ano 2019 assisti Encontro Curitiba contra Macro criminalidade fiquei impressionado com a imaturidade deltan moro juízas Só Gebran pareceu maduro faláramos s a 7 Brasil. Concurso público exige grande dedicação mas aprova uns nerds q nada sabem da vida real.A lembrança das ruas e das gangues é pertinente.Moro e procuradores nunca enfrentaram essa realidade. Estão tratando com facinoras e não com vídeo game

  7. A mancha vermelha na neve não poderia esconder o disparo vindo de tão longe. E lá ficou, inerte, ele, que foi tão mentiroso, tão maldoso, tão poderoso.

  8. Fatos e anedotas virão, com o único objetivo de desviar a atenção ao que interessa a toda a Nação, aos homens de bem, que mantém o País navegando, em sua maioria a Classe Média trabalhadora, pagadora desses imbecis e consumidora.
    Uns miram esse STF que sequer se preocupa com os rojões que se explodem, antes de cair.
    Outros miram a imprensa cooptada, tadinha, que sem dinheiro sujo não compra pão com salame.
    Sou da turma oprimida por exercer sua cidadania, que vem chamando seus irmãos patriotas, não para dirigir-se às portas dos quartéis, não para resgatar o STF das mãos do crime organizado.
    Sou mais direto e tenho a plena certeza, de que não precisamos de TVs como elas são, partidárias ou isentonas.
    A prestação de contas com o congresso Nacional é iminente, gente de rabo preso que nos traem indecorosamente, criminosamente.
    Só esta cobrança direta, nas ruas de todo o Brasil, apressará essa quantidade de comorbidades jurídicas, essa desfaçatez com os donos da democracia:
    PEC DA BENGALA
    PEC DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA
    VOTO IMPRESSO EM URNA ELETRÔNICA, pois já é tarde!!!
    Unamo-nos brasileiros, existe uma lacuna, que pode ser preenchida por “dragões”, tornando-nos vendilhões da Pátria, por isenção, o maior crime democrático que conheço.
    Esqueçam o 4o. Poder a imprensa.
    Esqueçam o STF, já que ninguém ali o representa.
    Que Rodrigo Pacheco, em quem confiei o meu voto, ajude-nos a moralizar a NAÇÃO.

  9. Está mais do que desenhado! Só não sei se a população tem coragem para reagir ou vai continuar acuada, enfraquecida e medrosa tentando salvar suas vidas miseráveis.

  10. Já que gravações roubadas por hackers da esquerda e sequer periciadas foram acolhidas pelo STF e transformaram decisões de vários juízes, é possível pensar que existam hackers da direita roubando diálogos dos celulares de ministros dos tribunais superiores ou em secretas reuniões internas das cortes, que pelas vias judiciais jamais serão divulgadas como foi a famosa reunião de Bolsonaro com seu ministério?
    Pois é, e ainda assim o bom rapaz Moro, chuta o pau da barraca de quem o admirou e admitiu com plenos poderes para o ministério da justiça, para ainda elogiar Fachin após ser defenestrado: “repudio ofensas, ataques pessoais ao ministro Edson Fachin, do STF, magistrado técnico e com atuação destacada na Lava Jato. Qualquer discordância quanto a decisão deve ser objeto de recurso não de perseguição”.
    Dá para entender o que houve com nosso grande ídolo Moro?

    1. Eu acho que Moro era só um rapaz do interior do Paraná, que passou num concurso para Juiz Federal, e se dedicou com coragem a sua atividade profissional….. “DENTRO DE UMA SALA”. Quando deixou a SALA e foi jogar no CAMPO…GRANDE, percebeu que não sabia jogar. Bola no meio das pernas, cotoveladas no nariz, cusparadas na cara, xingamento do mais baixo nível….. Bem, aí Ele descobriu que aqui fora, o JOGO era com as GANGUES.
      Hoje, vejo o meu herói coberto de esparadrapos….. é no nariz, no queixo, no tornozelo, no joelho…. e acho que tem esparadrapo inclusive na ALMA..!

      TEMOS QUE AJUDA-LO……… VAMOS ?

  11. Caro Fiuza: seu artigo é excelente, mas não sei se o seu prognóstico se concretizará.
    Tenho dúvidas de que o povo vai voltar às ruas para pedir punição aos ladrões notórios da política, especialmente o Lula. Tenho sentido muita desesperança entre amigos e conhecidos que partilham da mesma opinião que a nossa, de querer passar o Brasil a limpo, dando um basta à corrupção.O pobre do presidente não consegue governar porque é emparedado pelo Parlamento e pelo STF, que , por sua vez, absolve os bandidos de estimação, sobretudo os que têm caros advogados, via de regra pagos com dinheiro obtido por meios escusos.
    Tomara que você esteja certo, Grande Fiuza !
    Parabéns pelo texto maravilhoso e por sua coragem de falar o que gostaríamos de poder dizer.

  12. Prendam-se os advogados militantes. Prendam-se os juízes partidários. Prendam-se os ministros que deturpam a Constituição. Prenda-se, então o ladrão!
    Eis a ordem para o cumprimento da lei.

  13. Fiúza o andamento dos fatos é esterrecedor, poucas republiquetas como nós seriam capazes desse salto triplo twist carpado e cair com tudo invertido.

    1. Muito obrigada por sempre nos presentear com artigos que são verdadeiras joias, além de nos representarem tão bem. Vcs da Oeste estão entre os poucos que, com maestria, competência e eficiência, não permitem que nossas esperanças se esmoreçam. É com verdadeira ansiedade que aguardo as edições semanais. Parabéns a vcs!

  14. Adoro os seus textos Fiuza! Só no Brasil mesmo o bandido vira herói e o herói vira bandido, com a chancela chique dos supremos pavões ativistas.

  15. Fiuza, um talento para escrever! Apenas discordo do seu otimismo com relação ao povo. Quanto ao Moro, se existe índice para medir decepção, o meu atingiu um determinado pico na primeira onda, considerando a maneira pela qual ele saiu do governo, dobrando agora, nesta segunda onda, com o comportamento do Sergio Moro, elogiando o Fachin, demonstrando toda calma, quando deveria estar indignado, pelo menos com o assassinato da mais importante operação contra a corrupção no Brasil. Ele foi um juiz brilhante, protagonista da Lava Jato e não se importou com o massacre sofrido por ela?

  16. Parabéns pelo artigo Fiuza.É um retrato da nossa realidade, mas não podemos perder a capacidade de nos indignar e temos que nos mobilizar contra esses corruptos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.