Pular para o conteúdo
publicidade
Os tenistas Nikoloz Basilashivili, Novak Djokovic e Sebastian Korda | Fotos: Montagem Revista Oeste/Shutterstock
Edição 95

A Síndrome de Melbourne

O Aberto da Austrália, que agora também atende por Fechado da Austrália, virou um outdoor da hipocrisia mundial

Guilherme Fiuza
-

Enquanto a milícia do lobby vacinal tenta transformar o maior tenista do mundo num vilão desumano, queremos aqui perguntar sobre outro tenista bem menos conhecido e posicionado bem abaixo no ranking. Naturalmente, não vamos perguntar nada à milícia do lobby, nem à seita da seringa, porque gritaria e ataque histérico são só para quem gosta. Vamos perguntar às pessoas que não se demitiram da sua honestidade intelectual, ou seja, às pessoas comuns: o que aconteceu com Nikoloz Basilashivili?

O Aberto da Austrália, que agora também atende por Fechado da Austrália, virou um outdoor da hipocrisia mundial. Não tem nada mais importante acontecendo no planeta — pelo significado do que está se passando lá para o futuro da humanidade. Novak Djokovic, o tenista número um do mundo, foi barrado, detido e humilhado pelo governo australiano. Não passou e nem passará recibo dessa humilhação, porque é muito maior — como personalidade e como homem — do que qualquer desses tiranetes sanitários que de repente se espalharam por aí.

A governo da Austrália usou Djokovic como troféu da sua propaganda enganosa de combate à pandemia

Numa alegação patética e mentirosa de defesa da vida — nunca se ouviram tantos picaretas preocupados com a vida humana —, o governo da Austrália usou o astro Djokovic como troféu da sua propaganda enganosa de combate à pandemia. Por não ter tomado a vacina experimental contra covid — vamos repetir para a milícia checadora não achar que foi sem querer: a vacina EXPERIMENTAL, cujos estudos sobre eficácia e segurança ainda NÃO ESTÃO concluídos —, o tenista foi segregado.

Djokovic apresentou teste negativo de covid, atestado de imunidade alta pós-covid e atestado de isenção vacinal, mas não adiantou. Como você já sabe, tiranete de pandemia não quer saúde, quer vacina. Não quer imunidade, quer cartãozinho de rebanho inoculado. O tenista Sebastian Korda não teve problema algum para entrar na Austrália com seu “esquema vacinal completo”. E, quando se descobriu que ele estava com covid, o mundo não caiu sobre sua cabeça. Tudo normal, nada de claques linchadoras atirando contra o inimigo da higiene geral. O problema era Djokovic, saudável, que não tinha o passaporte fascista.

As propensões fascistoides são assim mesmo — e sabemos disso olhando pelo retrovisor da história. Chega um momento em que aquilo que nasceu do medo (inevitável) e da busca por uma ética coletiva de enfrentamento ao perigo (fundamental) vira irracionalidade. E nessa irracionalidade há espaço para o desejo bruto de patrulhar, segregar e rebaixar o outro. A partir de um determinado ponto da escalada totalitária — e já passamos dele —, não faz muita diferença o patrulheiro cínico do crédulo. Ou parte da coletividade desperta e detém a escalada, ou a inocência acaba para todo mundo. E a liberdade também.

Transigir com um tratamento brutal a um atleta consagrado em nome de um falso bloqueio sanitário é o passaporte para a legalização da tirania. Nota à milícia checadora: o bloqueio sanitário é falso porque as vacinas em aplicação não impedem a infecção, nem a transmissão, e há múltiplas ocorrências de internação por covid de pacientes com o “esquema vacinal completo”, assim como de óbitos. Traduzindo: as certezas que vocês espalham por aí sobre eficácia e segurança não existem. Mas compreendemos que faz parte do referido esquema.

Aí voltamos à pergunta inicial (a milícia está dispensada, pode ir assediar mães em luto e cancelar geral): o que aconteceu com Nikoloz Basilashivili? O tenista da Geórgia estava em plena partida quando sentiu falta de ar, interrompeu o jogo e passou a ser atendido de emergência dentro da quadra, com grande dificuldade de respirar. Esperamos que ele esteja bem, mas gostaríamos de saber: o que houve com ele? Qual foi a causa do problema?

(Sobrou um miliciano aqui na sala que já está gritando que isso é assim mesmo, tenistas no Aberto da Austrália normalmente ficam sem ar. Dá licença, querido. Vamos falar sério aqui um pouquinho, depois você volta.)

Centenas de atletas colapsaram em 2021. A contagem de mortes súbitas e infartos passou dos 200 casos — e isso não é nenhuma lista clandestina. Os casos são visíveis justamente porque as competições são públicas, e os colapsos frequentemente aconteceram durante a disputa, diante das câmeras. Claro que a seita já gritou que está tudo normal. Mas como sabemos que não está, porque não estamos com amnésia crônica, precisamos da investigação séria desses casos.

Ninguém pode afirmar que a causa foi a vacina de covid. E qualquer um pode afirmar, com base na literatura científica já consolidada, que a vacina de covid tem potenciais impactos cardiovasculares e possível favorecimento de tromboses. E que o ano de 2021 foi o ano da chegada dessas vacinas.

A Justiça restituiu o visto de Djokovic para a disputa do torneio na Austrália após a reação indignada de todos os que não perderam o juízo, como Kelly Slater, o maior surfista da história. Ao repudiar a tentativa de linchamento moral contra Djokovic, Slater propôs que a Síndrome de Estocolmo seja rebatizada como Síndrome de Melbourne. Vamos saber o que se passou com Basilashivili? Ou vamos mergulhar na Síndrome de Melbourne?

Leia também “O “passaporte” saiu do armário”

53 comentários
  1. José Marcelino Monteiro de Alcantara
    José Marcelino Monteiro de Alcantara

    Análise muito sensata e com humor requintado , tão necessário nestes dias difíceis que estamos vivendo

  2. Dimas Eduardo Lorenção
    Dimas Eduardo Lorenção

    Parabéns, Guilherme Fiuza!

  3. Cauby Rodrigues Pissurno
    Cauby Rodrigues Pissurno

    Excelente texto, Fiuza. Sempre um prazer ler as suas colocacoes e a forma como elas sao feitas. Inacreditavelmente os governos da Australia, Nova Zelandia e Canada, paises que sempre se identificaram com o respeito as liberdades individuais, perderam o rumo da racionalidade e mergulharam com um impeto surpreendente nas narrativas histericas de cunho esquerdista e consequentemente tiranico. O ar de lberdade e desenvolvimento humano que se respirava nesses paises parece que foi poluido subitamente por interesses antagonicos ao que se denominava “lugar bom de viver”.

  4. Francisco Soares Nascimento Sampaio
    Francisco Soares Nascimento Sampaio

    Passaporte dos vacinados que contaminam. uma obra de fascistas e jumentos juramentados

  5. Daniel Miranda Lewin
    Daniel Miranda Lewin

    Fiuza, excelente texto. Concordo com tudo! Manteremos nossa racionalidade e protegeremos as crianças. Desde Nuremberg nenhum ser humano precisa ser cobaia sem seu livre consentimento. Hipocrisia mundial e doentia ASSUSTA! Acredito que o lobby da vacina é na casa dos trilhões, tamanha sua força e insanidade mundial!

  6. Renato Rodrigues Dos Santos
    Renato Rodrigues Dos Santos

    Guilherme Fiúza muito obrigado por estar lutando na mesma trincheira que todas as pessoas honestas do Brasil. Texto impecável como são todos os seus livros.

  7. Flávio Antônio dos Santos
    Flávio Antônio dos Santos

    Seria interessante um movimento para que todos os vacinados que testaram positivo para o covid assinem algum documento com identificação, para que possamos comprovar e documentar com uma grande lista de assinaturas que estas vacinas não são uma barreira sanitária. Um documento coletivo. Mas teríamos que fazer uma campanha muito grande. Na altura do campeonato, vai saber… kkk, caminhando para o próximo nazismo, esta lista serviria para outras finalidades…

  8. Valesca Frois Nassif
    Valesca Frois Nassif

    Parabéns e obrigada, Fiuza, por manter sua sanidade e nos representar ! Texto impecável!

  9. Andreia Rodrigues Gomes
    Andreia Rodrigues Gomes

    Como sempre preciso e lúcido em suas palavras. Parabéns e obrigada Fiuza.

  10. Jose pinto
    Jose pinto

    Fiuza vamos continuar a chamar essa massa à razão! Não esmoreça pois há um enorme exercito a seu lado!

  11. Francisco Jose Azevedo Dias
    Francisco Jose Azevedo Dias

    E sobre o texto do excelente e corajoso Guilherme Fiuza só uma palavra….Perfeito.

  12. Francisco Jose Azevedo Dias
    Francisco Jose Azevedo Dias

    O pior de tudo foi ver patetas muito bem pagos como Nadal e Federer se calarem e nada dizerem, muito provavelmente pensando de como a jornada de ambos seria facilitada sem a presença do Numero 1 do mundo na disputa do Torneio ou no que seus patrocinadores iriam dizer, caso se manifestassem; mas de todo modo saem diminutos deste triste espetaculo, ao passo que o Djorkovic sai gigantesco,

  13. Anamaria T. Racy
    Anamaria T. Racy

    Fiuza é sempre um show, precisão cirúrgica! Parabéns!

  14. Robson Oliveira Aires
    Robson Oliveira Aires

    Excelente texto. Parabéns Fiuza.

  15. Renato Torres de Almeida
    Renato Torres de Almeida

    Texto muito bem colocado pelo jornalista e analista Guilherme Fiuza. Infelizmente a nossa imprensa deixou de exercer o seu papel é se tornou em máquina de propaganda adversa e desinformação a fim de destruir valores e subverter um ovo através de operações psicológicas chamada de “Medidas Ativas”, muito empregado pela KGB durante a URSS.

  16. Renato Torres de Almeida
    Renato Torres de Almeida

    O que vemos no fechado de tênis da Austrália foi um show de horrores e de ações autoritárias dignas de um tirano. A Austrália não é mais uma democracia e sim uma ditadura que faz até Stalin e Hitler sentirem inveja. Será que esses tiranetes um dia irão enfrentar Nuremberg 2.0 é pagarão p3los seus crimes contra a humanidade?

  17. Marcos Chaparro Pena
    Marcos Chaparro Pena

    Esta provado: não estão pensando na nossa saúde, mas sim em como tirar a nossa liberdade.

  18. Daniel Baptista
    Daniel Baptista

    Fiuza espetacular, mais uma vez, novamente, de novo, repetidamente. Parabéns. O Djoko tb deve ser seu fã. Abs!

  19. MARCIO ATONIO LUCAS MAURMO
    MARCIO ATONIO LUCAS MAURMO

    Um discurso decepcionante de Guilherme Fiuza. Nenhuma entidade médica, no Brasil ou no exterior, concorda com o que foi dito por esse jornalista. O que não está completamente equivocado, está fora de contexto. Fora todos os que são contra, ou do contra, em relação à medicina baseada em evidências, em que a vacinação faz parte, nenhuma entidade médica, nenhuma universidade, nenhuma publicação nas revistas mais conceituadas do mundo acadêmico e científico, concorda com o que foi escrito por esse jornalista. Mas, a maioria da população concorda. E a vacinação vem cumprindo o seu papel. E a cada variante que surge, e as que virão, esse papel científico se confirma. E, apesar da vacinação, nosso lamento para os que faleceram, inclusive já tendi sido vacinados. Até porque, a medicina baseada em evidências, não considera observações isoladas, mas a estatística. Essa, a base das ciências médicas. Creiam no que quiserem os descrentes da ciência, pergunte a eles se irão se declinar dos tratamentos médicos convencionais, quando precisarem.

    1. Andson Gomes
      Andson Gomes

      Talvez nenhum para os quais você coloque como sacrossanto da verdade. Há vários médicos e pesquisadores que divergem dessa histeria coletiva. Quando se fala em medicina baseadas em evidências, você também enxerga os médicos que não acham necessário vacinar crianças? Com certeza não. Aqueles que acreditam na ciência, sabem que a ciência é fundamental a divergência, pois só através dela pesquisadores conseguiram melhorar o que já existia.

    2. Julio José Pinto Eira Velha
      Julio José Pinto Eira Velha

      O Brasil deixou de ser o país de milhões de técnicos de futebol, para ser o país dos especialistas em coisa nenhuma, está aqui o Marco Antônio que nai me deixa mentir, ele acredita em tudo, menos no que esta evidente.

  20. ANTONIO VICENTE DE LIMA
    ANTONIO VICENTE DE LIMA

    Caro Fiuza, parabéns pelo ótimo ponto de vista. Djoko, vc me representa!!!

  21. Francisco Wellington Franco De Souza
    Francisco Wellington Franco De Souza

    Perfeito como sempre Mestre Fiúza. O que incomoda nessa história toda é o silêncio ensurdecedor da classe dos atletas contra essa tirania sem precedentes contra um atleta. Os totalitarismos proliferam quando a sociedade silencia e acovarda-se.

  22. Lúcio Alcântara
    Lúcio Alcântara

    Tão decepcionante quanto ver a degeneração da liberdade em um país como a Austrália é ver a total cumplicidade de Nadal e Federer com o totalitarismo sanitário. Se tivessem um pingo de caráter, estariam desertando do torneio em solidariedade ao colega de profissão.

  23. Claudio Haddad
    Claudio Haddad

    Parabens, Fiuza

  24. Joyce Da Silva Bevilacqua
    Joyce Da Silva Bevilacqua

    Como sempre um artigo cirúrgico.

  25. José Alonso Salgado
    José Alonso Salgado

    Fiuza, estes são os dados oficiais da ESPERANÇA, que não são publicados completos:
    Brasil
    População 212.600.000
    Casos Registrados 22.716.931 ou 10,7% da população
    Óbitos por Covid 620.716 ou 0,3% da populalção
    Óbitos por outras doenças 2.431.341 ou 1,1% da população
    Não contaminados 189.883.069 ou 89,3% da população
    Dados de 12/01/2022. Fonte Registro Civil de óbitos e Ministério da Saúde.
    Outro dado importante e omitido. Considerando os anos de 1919/20 e 21 a média anual de óbitos ocorridos por as mais diversas causas, menos Covid e de aproximadamente 1.100.000.
    Tenho uma curiosidade. Todos os funcionários dos famosos laboratórios pesquisaram a vacina em home office? Nenhum foi contaminado? Ninguem faleceu
    Obrigado

  26. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Sempre correto Fiuza, mas até quando vão te deixar falar a verdade? Aproveite então e faz um levantamento de quanto o TSE esta gastando de recursos públicos para fazer fakes, como aquela da ativista Ludmira que que outras baboseiras inúteis, afirma a FAKE que as urnas eletrônicas são auditáveis porque o eleitor poderá ver o boletim de urna no final da votação. Ora, aonde o iluminado Barroso lhe ensinou que isso é auditoria? Como auditar algo invisível, ou seja, se meu voto foi apurado para o meu candidato?. Agora, o TSE gasta recursos diariamente em publicidade das urnas eletrônicas em todos os meios de comunicação misturando essas urnas com democracia. Portanto Fiuza ofereça-nos esse levantamento dos recursos que já nos consumiram e quanto ainda esta empenhado até as eleições, e provoque o STF se não se combate mais FAKEs de qualquer autoridade ou são seletivas.

  27. Lia Crespo
    Lia Crespo

    Perfeito, como sempre. Fiuza é nosso herói.

  28. Marco Vales
    Marco Vales

    Os marcianos estão de volta! Em outubro de 1938, a rádio CBS anunciava, em edição extraordinária, que os marcianos haviam invadido a Terra. O pânico se disseminou em várias cidades norte-americanas, mas, depois, a coisa foi esclarecida: tratava-se de propaganda – de muito mau gosto, por sinal – de uma peça de radioteatro da emissora. Decorrido quase um século, a “mídia mainstream” anuncia que os marcianos estão de volta. Mas, agora, parece que é pra valer! E para chegar ao planeta, parece que eles se auto-transportaram. Nada de naves espaciais como antigamente. Para dar as boas-vindas aos invasores, tire o passaporte da amizade. Sem ele, você não vai conhecer nossos amiguinhos.

  29. salvan meira wanderley
    salvan meira wanderley

    Segregação social, e agora fazer crianças de cobaias. Esses são os objetivos dessa massa de, como falou apropriadamente Fiuza, tiranetes sanitários. Tempos sombrios…

  30. William Bonfim
    William Bonfim

    Estamos num ponto onde reconquistamos as liberdades individuais ou a perdemos de vez.

    1. Marcelo Neves Silva
      Marcelo Neves Silva

      Fiuza é um péssimo jornalista, o pior dessa revista, está insano o cara defende cloroquina e ivermectina e ataca vacina. Mas o bom da democracia e de uma revista plural é isso direito de falar besteira

      1. marise neves
        marise neves

        Insano é vc que demoniza um remédio que não matou e defende vacinas experimentais que estão matando. Vc é um louco. O Fiuza é homem que sempre defendeu suas idéias corretamente sem parecer um louco, já vc não passa de um

      2. Paulo Renato Versiani Velloso
        Paulo Renato Versiani Velloso

        Estamos juntos, Marise.

      3. Julio José Pinto Eira Velha
        Julio José Pinto Eira Velha

        Fiuza, acho bom voce transcrever suas matérias em braile, pois cego não entende outro tipo de grafia.

  31. José Carlos Anselmo De Andrade
    José Carlos Anselmo De Andrade

    Esta praga esquerdista está em todo canto do mundo, isto é mais deletério que o covid.

    1. Marcelo Neves Silva
      Marcelo Neves Silva

      Só rindo

    2. Marcelo Neves Silva
      Marcelo Neves Silva

      Nunca fui de esquerda.
      Qualquer um que ver a queda da mortalidade pós vacina sabe das necessidades dela

      1. Julio José Pinto Eira Velha
        Julio José Pinto Eira Velha

        Ser de esquerda não quer dizer, escrevo com a mão esquerda, já pedi ao Fiuza para escrever seus textos também em braile, assim quem sabe entende.

  32. Fabio Augusto Boemer Barile
    Fabio Augusto Boemer Barile

    E infelizmente, a Australia , que hoje é uma regime de EXCEÇAO voltou atrás e tornou de fato Djokovic um troféu de sua sanha tirana; o mundo está mergulhado numa treva totalitaria , ou nos levantamos , erguemos a cabeça e peitamos os fascistas sanitários ou seremos escravizados para sempre

  33. Jonas Ferreira do Nascimento
    Jonas Ferreira do Nascimento

    Os textos sutis, ferinos, mas verdadeiros, são o traço desse grande escritor brasileiro. Sou fã dele!

  34. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Mundo inverso com qual objetivo ?

  35. Antonia Marilda Ribeiro Alborgheti
    Antonia Marilda Ribeiro Alborgheti

    é extremamente preocupante a escalada da limitação das liberdades individuais, agora estão aventando a possibilidade dos pais perderem a guarda dos filhos se não os vacinarem, é a história se repetindo, tiram um pouco de cada vez e quando acordarmos não sobrou nada; é 1984 na veia

    1. Marcellus Fontenelle
      Marcellus Fontenelle

      Isso tá com cara de 1936… nazismo e fascismo… infelizmente

  36. Otacílio Cordeiro Da Silva
    Otacílio Cordeiro Da Silva

    Pobre Ocidente! Lutando confuso contra as próprias emoções. Enquanto isso, o inimigo espreita.

  37. Antonio R Batista
    Antonio R Batista

    Quem diria que um país onde a liberdade se mostrava como um valor tão fundamental, detentor de virtudes e realizações tão admiráveis, guardasse lá no fundo do coração um traço forte de vocação para o despotismo. Têm tomado uma variedade de medidas confusas, certas e erradas, abusivas em muitos casos, sabe Deus com que lógica.

  38. JOSÉ LUIZ BAMPA SAUERBRONN
    JOSÉ LUIZ BAMPA SAUERBRONN

    Não consigo ler na íntegra. ?????????????

    1. Marlene Hubert
      Marlene Hubert

      Tem que fazer o login, logo abaixo

  39. Vilma Ferreira
    Vilma Ferreira

    Parabéns, Fiúza, pelo brilhantismo de seu pensamento e pelo texto produzido. Há muitas síndromes no nosso país também: jornalistas questionando se as pessoas podem denunciar os pais que não vacinarem seus filhos agora, neste começo de ano, governadores e prefeitos exigindo a comprovação completa da vacinação para servidores públicos e agentes públicos e empresas privadas também a seus colaboradores. Todos eles adorando fazer essas atrocidades e, pasmem, muitos cidadãos apoiando histericamente.

  40. Ajacio Bandeira de Mello Brandão
    Ajacio Bandeira de Mello Brandão

    EXCELENTE

  41. carlos augusto macchia
    carlos augusto macchia

    CURSO ESPECIAL DE DEDODURISMO
    Com o coach, influenciador e dj X9

    Venha participar deste curso on-line.
    Aprenda como dedar seus amigos sem medo.
    Como ignorar o caráter para manter todo0s em casa.
    Preços especiais para quem pode tramar em home-office.
    Aproveite!
    VAGAS LIMITADAS
    Vamos, a pandemia não pode parar.

    …….

  42. Jackson De Freitas Meireles
    Jackson De Freitas Meireles

    Como já disse o Guzzo. Covis é para sempre.

Anterior:
Imagem da Semana: monge em chamas
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 220
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.