Secretaria estadual de Saúde de SP é alvo de ação da polícia

Justiça apura irregularidades envolvendo uma Organização Social
-Publicidade-
Agentes da Polícia Civil atuam para desbaratar quadrilha de hackers na cidade de São Paulo | Foto: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL DE SÃO PAULO
Agentes da Polícia Civil atuam para desbaratar quadrilha de hackers na cidade de São Paulo | Foto: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL DE SÃO PAULO | Agentes da Polícia Civil atuam para desbaratar quadrilha de hackers na cidade de São Paulo | Foto: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL DE SÃO PAULO

Justiça apura irregularidades envolvendo uma Organização Social

secretaria estadual de saúde
Agentes da Polícia Civil atuam para desbaratar esquema criminoso | Foto: Divulgação/Polícia Civil de SP
-Publicidade-

A Polícia Federal do Pará, em parceria com o Ministério Público de São Paulo, realiza nesta terça-feira, 29, uma megaoperação em cinco Estados (Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Pará e São Paulo) contra desvio de dinheiro público da saúde. Segundo a Justiça, no total, são 237 mandados de busca e apreensão (180 em SP e 57 nos demais Estados) e 64 de prisão temporária, além do sequestro de bens e valores.

Entre os alvos dos agentes estão a Câmara Municipal de São Paulo e a Secretaria estadual de Saúde, assim como escritórios de advocacia, hospitais e ambulatórios médicos em municípios da Grande São Paulo. Um dos alvos é funcionário do gabinete do vereador paulistano Eliseu Gabriel (PSB). O parlamentar não é investigado. Na pasta, os alvos são uma médica e uma advogada, que fariam parte do suposto esquema.

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na edição n° 7 da Revista Oeste

Além disso, o governador Helder Barbalho (MDB) é alvo dos agentes. Contudo, não há mandados contra ele. De acordo com a Justiça, as irregularidades descobertas pelos investigadores envolvem uma Organização Social que administra hospitais e clínicas em várias cidades do país. Os donos são suspeitos de pagar propina a agentes públicos para conseguir os contratos que, em geral, são superfaturados.

Os crimes investigados são fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. Até que enfim chegou em São Paulo. Já que os deputados não se mexem para colocar o DitaDoria para correr, esse canalha tem que ser preso, para encher os bolsos com o dinheiro do pcc está destruindo o estado de São Paulo. E que peguem também os prefeitos que estao compactuando com esse escroto.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site