Sergio Moro se arrependeu de ter largado a magistratura?

Pergunta foi feita ao ex-juiz federal em evento online
-Publicidade-
O ex-juiz Sérgio Moro | Foto: REPRODUÇÃO/VEJA
O ex-juiz Sérgio Moro | Foto: REPRODUÇÃO/VEJA | sérgio moro - magistratura - ministério da justiça - bolsonaro

Pergunta foi feita ao ex-juiz federal em evento on-line

sérgio moro - magistratura - ministério da justiça - bolsonaro
O ex-juiz Sergio Moro | Foto: REPRODUÇÃO/VEJA

Ao participar de debate virtual na noite de hoje, o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça Sergio Moro foi questionado se bateu arrependimento ao ter, no fim de 2018, abandonado a carreira na magistratura para integrar a equipe do primeiro escalão do governo do presidente Jair Bolsonaro.

-Publicidade-

Leia mais: “Gilmar Mendes é ‘crítico feroz’ da Lava Jato, define Moro”

Moro respondeu, mas não foi direto. Deixou no ar que, sim, pode ter se arrependido. Entretanto, não cravou. “Talvez a decisão fosse diferente”, disse durante conversa com o advogado e colunista do jornal O Estado de S. Paulo Carlos Alberto Di Franco.

Ex-juiz federal responsável por julgar ações da Operação Lava Jato em Curitiba, Moro enfatizou que aceitou o convite para ser ministro porque entendeu que Bolsonaro defendia uma “agenda anticorrupção”. Rechaçou, entretanto, a versão de que sua ida para o governo estivesse previamente definida antes do desfecho da corrida eleitoral de 2018.

Saída do governo

Nesse sentido, o ex-magistrado garantiu que trabalhou contra a corrupção durante o período em que esteve no comando do Ministério da Justiça. Sergio Moro deixou o governo federal em abril deste ano. Ele chegou a alegar que Bolsonaro tentou intervir no comando da Polícia Federal, órgão vinculado à pasta que ele controlava.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários

  1. Talvez tenha se arrependido de outras atitudes. Talvez da maneira ridícula como deixou o governo para dar entrevista a Globo e ser blogueiro de Tablóide.

  2. Ele tem que se arrepender de ter deixado o governo.
    Ele tinha muito mais liberdade e apoio do que quando era magistrado, mas saiu porque o Presidente não foi uma fada madrinha com varinha de condão dando tudo que ele queria.
    Mesmo que Bolsonaro tenha dado menos da metade da expectativa dele, era mais que antes e mais que agora, e ele encobriu sua insatisfação até o último segundo ao invés de reclamar honestamente com o chefe.
    Abriu mão de um legado ainda mais abrangente que seu legado de Juiz, e por pura birra neoliberalóide.

  3. Quando o olho é maior q a barriga. Ele acabou descobrindo q não faz falta ao governo, mas pensou q era um sol, e acabou descobrindo q era mais um. E ainda ressuscitou o caso BANESTADO, q todos os políticos, larápios, empresários e juízes corruptos queriam q ficasse escondido. Olha o DARIO MESSER aí.

    1. Sempre fui (e continuo sendo) um admirador do trabalho da Lava Jato e do então juiz Moro.
      Entendo que o Moro errou diversas vezes: ao largar a magistratura, ao aceitar ser Ministro do Governo, na forma como saiu do cargo e ao aceitar escrever para mídia enviesada. Com tudo isso, ele jogou fora a indicação para Ministro do STF e sabotou uma eventual candidatura ao cargo de presidente.
      O Beiçola, assim como a maioria dos outros urubus, tem inveja do sucesso do personagem Moro. E vão tentar uma forma de desqualificá-lo. Simples assim.

  4. Não acredito que ele tenha se arrependido do papel que fez no Governo.
    Ele é adulto, bem vivido, ganhou “cascão” ao lidar com a pior bandidagem do Brasil, os corruptos ligados à política.
    Dessa forma vejo Moro como um cidadão com desvio de caráter e/ou cuja vaidade extrapola a capacidade de sua própria imposição de limites a si.
    Moro, mostrou o que de fato é, quando voos mais altos lhe foram permitidos!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro