‘Agtech’ de brasileiro recebe aporte de US$ 10 milhões

Fundação Bill & Melinda Gates é a responsável pelo investimento
-Publicidade-
Até o momento, a 'startup' já conseguiu financiamentos da ordem de US$ 200 milhões
Até o momento, a 'startup' já conseguiu financiamentos da ordem de US$ 200 milhões | Foto: Divulgação

Fundada em 2013 pelo empresário brasileiro Pedro Coelho, a agtech Provivi recebeu um aporte de US$ 10 milhões (cerca de R$ 55,3 milhões, na cotação atual) da Fundação Bill & Melinda Gates. O investimento ocorreu na quarta-feira 24. Até o momento, a startup já conseguiu financiamentos da ordem de US$ 200 milhões. O principal produto desenvolvido pela companhia é um feromônio que, quando aplicado, cria uma nuvem que causa confusão sexual na lagarta-do-cartucho — praga que ataca lavouras de milho, soja e algodão. Com isso, os machos não fecundam os óvulos das fêmeas. No Brasil, o inseto causou prejuízo de R$ 34 bilhões em 2017.

Leia também: “5 perguntas sobre política e liberalismo para a vereadora Janaína Lima”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site