Revista Oeste - Eleições 2022

Anatel adia início da rede 5G para setembro

O principal motivo é a falta de equipamentos para a instalação da tecnologia
-Publicidade-
Segundo a Anatel, o problema sanitário na China está impedindo a fabricação e entrega de filtros para proteger os sistemas profissionais de TV aberta
Segundo a Anatel, o problema sanitário na China está impedindo a fabricação e entrega de filtros para proteger os sistemas profissionais de TV aberta | Foto: Divulgação/Pixabay

Os conselheiros da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) confirmaram na quinta-feira 2 o adiamento do prazo para início da operação da rede 5G de internet banda larga. A data passou de 29 de julho para o fim de setembro e foi aprovada por unanimidade.

O lockdown na China, pelo aumento de infecção de covid-19, e a interrupção da fabricação de semicondutores são os principais fatores responsáveis pelo adiamento por 60 dias do prazo de lançamento de 5G em todas as capitais do Brasil e no Distrito Federal

O relatório com os argumentos para o adiamento foi apresentado por Moisés Queiroz Moreira, conselheiro da Anatel e presidente do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência da faixa de 3.635-3.700 MHz (Gaispi). Essa faixa é ocupada por sistemas do Serviço Fixo por Satélite (FSS). Sem o adiamento, o sinal do 5G poderia causar interferência prejudicial na operação de 1.357 estações do FSS, informou Moreira.

-Publicidade-

Segundo a Anatel, o problema sanitário na China está impedindo a fabricação e a entrega de filtros para proteger os sistemas profissionais de TV aberta. Faltam também os receptores que serão colocados nas residências dos usuários de antenas parabólicas. Como os canais mudarão da banda C de satélite para a banda Ku, esses usuários precisarão de novos equipamentos para receber o sinal.

Se a falta de equipamentos for contornada antes dos 60 dias, o lançamento da rede 5G poderá ser antecipado. Pela análise do Gaispi, esse prazo adicional, que já era previsto no edital de 5G, deve ser suficiente para a chegada dos filtros e a instalação nos sistemas profissionais.

A Entidade Administradora da Frequência, criada pelo Gaispi, abriu solicitações de propostas para a compra dos equipamentos em abril e maio. No entanto, teve baixo retorno entre as empresas convidadas, com quantidades muito aquém da demanda e prazo acima do previsto para o lançamento do 5G.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.