-Publicidade-

Apple é processada por abandonar versões antigas do iPhone

Ação contra a empresa é movida por entidade de Portugal
Apple está na mira de entidade portuguesa
Apple está na mira de entidade portuguesa | Foto: Tron Le/Unsplash

Mais um problema na relação da Apple com usuários de versões antigas do iPhone. Em ação coletiva divulgada nesta semana pelo site Canaltech, a empresa de tecnologia é acusada de promover atualizações desnecessárias em seu sistema operacional, o iOS, para assim tornar obsoletos determinados modelos do smartphone.

Leia mais: “Índia impõe restrições ao Facebook, Twitter e YouTube”

O processo é movido pela Agência Portuguesa de Defesa do Consumidor. Como representante de clientes da marca em Portugal, a entidade pede indenizações e acusa a Apple de violar a legislação europeia com tal prática. “[A empresa] manipula deliberadamente, e sem informar seus usuários, o desempenho de seus celulares mais populares”, acusa o órgão.

“Força milhares de usuários a substituir a bateria de seus aparelhos”

Na ação, a agência portuguesa afirma que os clientes da Apple acabam no prejuízo. De acordo com o órgão, a empresa norte-americana “força milhares de usuários a substituir a bateria de seus aparelhos ou comprar um novo smartphone”. Como exemplos de “abandono” por parte da companhia são citados os modelos iPhone 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus.

Convocação contra a Apple

Além dos quatro aparelhos mencionados, a Agência Portuguesa de Defesa do Consumidor convoca usuários no país de qualquer outro modelo de iPhone a se juntar na ação coletiva contra a Apple. Para isso, a entidade aponta a necessidade de a pessoa mostrar que foi lesada com alguma atualização recente do iOS — como deixar o celular lento ou sem algumas funcionalidades.

Leia também: “Muito além do Facebook e do Twitter”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 49 da Revista Oeste

E ainda: “A censura ‘cidadã’ exercida pelas Big Techs”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.