Harckers querem US$ 70 milhões de resgate depois de ataque à empresa dos EUA

A invasão da Kaseya começou pouco antes do feriado prolongado de 4 de julho
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Pexels
Foto: Reprodução/Pexels

O grupo de hackers russo REvil alega ter o controle da rede da Kaseya, empresa de tecnologia da informação com sede em Miami, que fornece sistemas de gestão para mais de 40 mil companhias em todo o mundo. Até o momento, cerca de 40 delas foram afetadas — incluindo uma rede de supermercados suecos que precisou interromper suas atividades em 800 lojas porque seus caixas pararam de funcionar. A invasão começou pouco antes do feriado prolongado de 4 de julho. Os criminosos pedem US$ 70 milhões de resgate para liberar o sistema e não prejudicar outros clientes.

Leia também: “Após ataque hacker, unidades da JBS param nos EUA”

A Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança dos Estados Unidos, o FBI e outras intuições do governo norte-americano estão trabalhando em conjunto para “para entender a escala da ameaça”. No sábado, o presidente do norte-americano, Joe Biden, ordenou uma investigação para determinar se o ataque veio mesmo da Rússia.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site