Netflix vai testar tarifa extra para quem compartilha a conta

Nova política de compartilhamento de senhas estreia inicialmente nos mercados de Chile, Costa Rica e Peru
-Publicidade-
Netflix tenta aumentar controle sobre compartilhamento de senhas
Netflix tenta aumentar controle sobre compartilhamento de senhas | Foto/Reprodução: Divulgação

A Netflix anunciou na última quarta-feira, 16, que vai mudar a sua política de compartilhamento de contas. A empresa manifestou que passará a cobrar uma tarifa extra para usuários que dividirem a senha com familiares e amigos que não morem na mesma casa.

Em comunicado, a Netflix informou que o teste das novas funcionalidades começará “nas próximas semanas”, inicialmente apenas nos mercados de Chile, Costa Rica e Peru. Posteriormente a empresa avaliará se o recurso será levado a outros países.

“Sempre facilitamos para as pessoas que moram juntas compartilharem sua conta Netflix, com recursos como perfis separados e transmissões simultâneas em nossos planos Standard e Premium”, afirmou a empresa na nota oficial. “Embora tenham sido muito populares, os recursos também criaram alguma confusão sobre quando e como a Netflix pode ser compartilhada”, acrescentou a Netflix.

-Publicidade-

Segundo as novas normas, quem assina os planos Standard (até 2 dispositivos) ou Premium (4 dispositivos) poderá adicionar duas subcontas para pessoas que moram em casas separadas. Cada usuário terá uma conta com o seu próprio perfil, recomendações personalizadas, login e senha.

O preço desse serviço será inferior ao da contratação de uma nova assinatura. No Chile, por exemplo, será de 2,5 pesos. Para efeito de comparação, o plano Standard custa atualmente 8,5 pesos chilenos, enquanto o Premium sai por 11 pesos.

A Netflix permitirá que os usuários que queiram migrar da conta de amigos para uma própria, ou se tornar um membro extra, possam transferir as informações do seu perfil. Desta forma, histórico, lista e recomendações serão mantidos. Atualmente, quem faz essa alteração de perfil perde todos esses dados.

O serviço de streaming concluiu o comunicado dizendo que trabalhará para “garantir que todos os novos recursos sejam flexíveis e úteis para os membros”, cujas assinaturas financiam os seus “excelentes programas de TV e filmes”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.