Projeto do Facebook para crianças é alvo de críticas

A empresa tentou desenvolver uma versão do Instagram para o público infantil e ainda não obteve sucesso
-Publicidade-
Projeto de Instagram para crianças é pausado
Projeto de Instagram para crianças é pausado | Foto: Divulgação/Flickr

Em 17 de março, o Instagram anunciou esforços para modificar os termos de uso da plataforma. O objetivo é que jovens não mintam suas idades e crianças menores de 13 anos estejam inseridas na rede social sem infringir nenhuma regra. Em contrapartida, meses depois, a iniciativa foi pausada.

Defensores de menores e outros legisladores da União Europeia criticaram o projeto, principalmente em uma carta dirigida a Mark Zuckerberg, CEO do Facebook. Eles alegaram que a medida pode comprometer o desenvolvimento social e cognitivo dos envolvidos. 

As modificações propostas pelo Facebook são:

-Publicidade-
  • criação de novas ferramentas de segurança e definições de privacidade, assim como uma lista de dicas e iniciadores de conversas para ajudar os pais;
  • um novo tipo de inteligência artificial que ofereça maior segurança aos usuários;
  • restrição de mensagens diretas entre adolescentes e adultos que eles não seguem;
  • notificações que mostram quando um adulto suspeito entra em contato por mensagem direta;
  • mais barreiras para que um adulto encontre contas de adolescentes ou crianças na rede;
  • incentivos às contas privadas, por apresentarem outras funções que garantam maior privacidade ao usuário. 

Um adulto é considerado suspeito quando, por exemplo, envia uma grande quantidade de solicitações para seguir contas de pessoas menores de 18 anos.

Aplicativos direcionados ao público infantil podem ser a solução 

O YouTube e o Messenger do Facebook direcionados ao público infantil oferecem alternativas consideradas mais seguras para seus usuários. O TikTok também desenvolveu experiências específicas para menores de 13 anos, como a limitação de postagem de vídeos ou mensagens privadas.

Adam Mosseri, líder de inteligência de negócios do Instagram, afirmou em um post no blog do Instagram que acredita ser melhor que os pais tenham a opção de oferecer aos seus filhos uma versão dedicada exclusivamente a eles. Essa versão poderá ser supervisionada e não dependerá da capacidade do aplicativo de verificar a idade de cada um.

Leia também: “Facebook diminuirá exibição de conteúdo político em mais países”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Eles começam com esse ar de proteção as crianças, depois vão inserindo culturas Marxista. A história já tem um exemplo desses. A juventude Hitlerista.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.