Robôs escultores

Mas as obras ainda são planejadas por humanos    
-Publicidade-
O técnico da empresa Robotor Michele Basaldella declarou: 'Não precisamos de outro Michelangelo. Nós já temos um' | Foto: Divulgação/Robotor
O técnico da empresa Robotor Michele Basaldella declarou: 'Não precisamos de outro Michelangelo. Nós já temos um' | Foto: Divulgação/Robotor

Grandes escultores, como Michelangelo, criaram suas obras-primas usando martelos e formões no célebre mármore de Carrara, na região italiana de Toscana. Agora eles foram substituídos por robôs com nomes como ABB2 e Quantek2.

As obras são planejadas por escultores humanos, mas os robôs fazem o trabalho braçal, usando um “dedo” de diamante para cortar o mármore em detalhes precisos. Em entrevista para o New York Times, o técnico da empresa Robotor Michele Basaldella declarou: “Não precisamos de outro Michelangelo. Nós já temos um”.

“Empresário investe R$ 2 mi em empresa de fast food operada por robôs” 

-Publicidade-

Os autores das obras geralmente permanecem anônimos, para que se conserve o mito de que trabalharam manualmente nas peças. Mas as vantagens no uso de robôs são evidentes. No processo tradicional, uma peça pode demorar anos até ficar pronta. Além disso, o pó de mármore danifica gravemente os pulmões do artista.

Para se ter uma ideia de quanto o robô economiza em tempo, um deles está reproduzindo a escultura Psique Renascida por um Beijo de Cupido. O autor original passou cinco anos na obra. O robô a reproduz em 270 horas de trabalho.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site