Escassez de insumos pode ameaçar safra de grãos

A falta desses produtos compromete a produção rural, reduzindo volume e qualidade da safra de 2021/2022
-Publicidade-
Sem fertilizantes e defensivos, as lavouras perdem produtividade, podendo afetar safra de grãos
Sem fertilizantes e defensivos, as lavouras perdem produtividade, podendo afetar safra de grãos | Foto: Agência Brasil

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária vai debater o risco de falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022. A reunião está agendada para a próxima quinta-feira, 21.

“A ameaça de falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 é motivo de preocupação”, afirmou o senador Zequinha Marinho (PSC-PA), autor do pedido. “Nos últimos meses, surgiram informações de sojicultores sobre atrasos na entrega — e o que é mais preocupante — sobre o cancelamento de contratos e pedidos de compra de fertilizantes e defensivos; entre eles, do herbicida glifosato, um dos mais utilizados no planeta.”

De acordo com o parlamentar, a falta desses produtos pode comprometer a produção rural, reduzindo o volume e a qualidade da safra de grãos, principalmente soja e milho, impactando toda a cadeia produtiva e aumentando a inflação dos alimentos.

-Publicidade-

“Sem fertilizantes e defensivos, as lavouras perdem produtividade, que é vital para a garantia da renda dos produtores e da sustentabilidade social e ambiental, pois representa produzir mais alimentos com menor utilização de recursos e de área de plantio”, argumentou.

Devem participar do encontro a Companhia Nacional de Abastecimento, a Associação Brasileira dos Produtores de Soja, representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério de Minas e Energia.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

    1. Givanildo você esqueceu de dizer que a matéria prima, no caso asfalto, utilizada na produção do fertilizante, é mais cara que o produto acabado, neste caso o fertilizante.

    2. Não se faça de desentendido Givanildo, você é mais inteligente do isso, a fabrica de fertilizante que foi fechada, usava asfalto como matéria prima, as fábricas que utilizam gás natural como matéria prima não foram fechadas, e sim privatizadas, você sabe disso.

  1. Não só aqui mas em quase todo mundo, a dependência com a China é tamanha que, se houver uma crise por lá ou mesmo se aqueles comunas resolverem fazer chantagem, o que é muito comum vindo daqueles mafiosos, a crise se espalhará para todo o planeta. Isso pelo menos servirá de lição para doravante, reduzir essa dependência. Esse país é o maior importador de fertilizantes da China e Rússia, embora seja incapaz de explorar suas jazidas existentes em seu território a deficiência maior está nos fosfatos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.