Governo vai retirar imposto para importação de milho

Medida deve ser oficializada até o final deste mês
-Publicidade-
Carregamento de milho no porto de Paranaguá, no Paraná | Foto: Ivan Bueno/APPA
Carregamento de milho no porto de Paranaguá, no Paraná | Foto: Ivan Bueno/APPA

O governo federal deve retirar a tributação para importação de milho até o fim deste mês. A informação foi divulgada pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, na terça-feira 17, durante reunião com lideranças do setor de proteína animal. A isenção deve beneficiar os criadores de bovinos, aves e suínos, que viram os custos de produção aumentarem ao longo de 2020. Por consequência, houve repasse ao consumidor final, que também acompanhou uma disparada no preço das carnes.

Leia mais: “Para atender demanda, JBS importa 30 navios de milho”

“Vamos isentar os tributos federais sobre a importação do milho. A Receita Federal já indicou de onde vai retirar a renúncia fiscal e tenho a garantia de que a medida será assinada e publicada até o dia 30 deste mês”, disse a ministra.

-Publicidade-

Leia também: “Exportações de milho perdem força e dão lugar às importações”

Em abril deste ano, o governo federal já tinha retirado a cobrança da Tarifa Externa Comum para importar milho, soja, farelo e óleo de soja de países de fora do Mercosul. A ação atendeu um pedido da Associação de Proteína Animal e vale até 31 de dezembro deste ano.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro