Startup carioca desenvolve carne de peixe em laboratório

A inovação da empresa pode chegar ao mercado em 2023
-Publicidade-
A carne de peixe em laboratório não tem espinhas, diferente de muitas espécies nas peixarias
A carne de peixe em laboratório não tem espinhas, diferente de muitas espécies nas peixarias | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Sustineri Piscis, startup carioca, conseguiu fazer a primeira produção de carne de peixe em laboratório. A companhia pretende colocar o produto disponível no mercado em 2023.

A carne de peixe em laboratório não possui, por exemplo, as incômodas espinhas, características de muitas espécies naturais disponíveis nas peixarias brasileiras. Além disso, ele traz outras vantagens, como economia de água e a produção em qualquer ambiente.

“Não vai substituir totalmente a carne global, mas é uma alternativa mais ecológica, sustentável”, disse Marcelo Szpilman, fundador e CEO da empresa. “Você tem economia de água, espaço. Quando você fala de peixe, significa não ter mais que ficar pescando, acabando com populações, inclusive ameaçadas de extinção.”

-Publicidade-

A metodologia usada foi desenvolvida no Banco de Células do Rio de Janeiro, contratado para desenvolver e executar o processo científico. A produção ocorreu por meio de células-tronco, que possuem alta capacidade de reprodução, elas foram nutridas em biorreatores para formar a biomassa de proteínas da carne de pescado.

“Quando você produz a carne de pescado em laboratório, em ambiente urbano, pode produzir onde quiser, inclusive no interior do Brasil”, comentou. “E você não tem custo de transporte e congelamento, o que favorece a pegada ecológica.”

Os primeiros produtos de carne de peixe feita em laboratório que devem chegar ao mercado são embutidos, como salsichas, e alimentos moldados, como carnes de hambúrgueres e nuggets.

Leia também: “A verdade sobre a Terra”, artigo de Branca Nunes publicado na Edição 92 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Carne sintetica assim como deseja Bill Gates, e depois reclamam quando em 2016/2017 a Policia Federal declarou que a JBS(FRIBOI) estava colocando Papelão na carne moida.

  2. E, em nome da “pegada ecológica”, muito tolinho aí vai comprar carne de laboratório, totalmente artificial e que, cujos efeitos à longo prazo ainda são totalmente desconhecidos. É mais ou menos como aquele conversa dos vegetarianos e veganos que compram hambuguer de soja com gosto de carne. Esse mundo não tem jeito.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.