-Publicidade-

Alcolumbre defende presença de estatal no fornecimento de energia no Amapá

Presidente do Senado fala em cassar a concessão de empresa
Davi Alcolumbre no Amapá | Foto: Raphaela Carrera/Senado Federal
Davi Alcolumbre no Amapá | Foto: Raphaela Carrera/Senado Federal | davi alcolumbre - energia elétrica no amapá - isolux - eletronorte estatal

Presidente do Senado fala em cassar a concessão de empresa

davi alcolumbre - energia elétrica no amapá - isolux - eletronorte estatal
Davi Alcolumbre no Amapá | Foto: Raphaela Carrera/Senado Federal

A falta de energia elétrica no Amapá no decorrer dos últimos dias faz com que o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM), defenda maior presença de empresa estatal de eletricidade no Estado. Para o político, que é amapaense, será preciso avaliar a possibilidade de impedir o trabalho desenvolvido por companhia privada.

Leia mais: “Bento Albuquerque: ‘Vida está voltando ao normal no Amapá’”

“Os amapaenses exigem a apuração das autoridades e que a responsabilidade de todos os fatos que levaram ao apagão no Estado sejam rigorosamente investigadas e que, se comprovada a negligência da empresa Isolux, que a concessão seja imediatamente cassada”, declarou Alcolumbre ao mencionar a empresa espanhola responsável pela subestação de energia elétrica no Amapá, conforme destaca a Agência Senado.

“Que a Eletronorte assuma o comando da subestação”

Em vez de apenas se colocar contra a Isolux, o presidente do Senado levanta a ideia de que nenhuma outra empresa do setor privado atue no fornecimento de energia elétrica no Estado do Norte do Brasil. Ele defende que uma estatal, que é paga com dinheiro do contribuinte, monopolize o mercado. “Que a Eletronorte assuma o comando da subestação no Amapá”, prosseguiu.

  • Mais notícias sobre o Amapá:

Apagão no Amapá: um Estado sem ‘força’
Amapá terá rodízio no fornecimento de energia
Após apagão, operadoras liberam sinal de internet e telefone no Amapá
Maia ignora situação do Amapá e vibra com eleição nos EUA
Amapá divulga cronograma de rodízio de energia
76% da energia do Amapá já foi restabelecida, informa governo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Batore anda de mãos atadas com o ATRASO. Esqueça garoto, pois nunca mais participará de acordos nefastos ao PAÍS. Essa capitania hereditária não precisa de vc, desse tipo de objetivo atrasado. Privatizar tudo, este é o ÚNICO PLANO de resgate da NAÇÃO, de facínoras como vc.

  2. O problema não é a empresa privada, é a agência estatal de regulação ANEEL que é incompetente e negligente. Aliás, as agências regulatórias foram aparelhadas na era PeTista e hoje prestam um desserviço ao país.

  3. Essa empresa, a Isolux que ERA ESPANHOLA mas os chineses adquiriram o seu controle financeiro, portanto é uma empresa CHINESA. Então, vamos deixar dessa canalhice ao tentar encobrir os seus verdadeiros controladores. SÃO CHINESES, bem entendido?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês