Bolsonaro zera imposto de suplementos alimentares: ‘Ajuda o pessoal que malha’

Presidente também anunciou redução de acessórios para motociclistas
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Unsplash
Foto: Reprodução/Unsplash | Foto: Reprodução/Unsplash

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, durante live semanal desta quinta-feira 18, que o governo federal zerou o imposto de importação de suplementos alimentares, como Whey Protein, creatina, multivítamínicos e outros itens de nutrição esportiva.

Além de reduzir os impostos sobre os suplementos alimentares, Bolsonaro informou que foi zerado a taxa de importação de coletes e jaquetas infláveis, acessórios que custam, atualmente, em torno de R$ 4 mil.

Segundo o presidente, as medidas favorecem “o pessoal que gosta de malhar”, motociclistas e o próprio governo federal. Depois de anunciar a redução, Bolsonaro recebeu críticas de opositores, que alegavam a falta de refreamento dos impostos sobre os alimentos.

“Já anunciamos há meses!”, rebateu ele, nas redes sociais. “Os impostos sobre itens da cesta básica têm sido reduzidos e zerados continuamente desde 2020, para combater os efeitos do ‘fica em casa que a economia vê depois’ e da guerra”. De acordo com o presidente, alguns alimentos e produtos que tiveram o custo reduzido foram:

  • carne bovina;
  • carne de frango;
  • farinha de trigo;
  • café;
  • margarina;
  • óleo de soja;
  • macarrão;
  • bolachas e biscoitos;
  • produtos de padaria e pastelaria;
  • açúcar;
  • medicamentos;
  • combustíveis;
  • energia;
  • gás de cozinha
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.