-Publicidade-

Bretas rebate Gilmar, nega ilegalidades e se diz de ‘consciência tranquila’

Durante leitura de seu voto no julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro, ministro criticou atuação da 7ª Vara Federal do Rio
'Nego veementemente qualquer suposta irregularidade', escreveu Bretas no Twitter
'Nego veementemente qualquer suposta irregularidade', escreveu Bretas no Twitter | Foto: Divulgação

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, rebateu insinuações feitas pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante a leitura de seu voto no julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta terça-feira, 9, na Segunda Turma da Corte.

Leia mais: “Há uma orquestração contra Moro, afirma Marco Aurélio”

Gilmar, que lê seu voto neste momento e deve se posicionar pela suspeição de Moro, fez uma série de críticas à atuação da Lava Jato. “A tal 7ª Vara do Rio de Janeiro, não sei por que o escândalo ainda não veio à tona, mas o que se fala em torno dessa vara também é de corar frade de pedra”, disse o ministro.

Em sua conta pessoal no Twitter, Bretas negou irregularidades. “Como juiz federal há mais de 23 anos, seis dos quais como titular da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro, e com a consciência tranquila da lisura do trabalho ali desempenhado, NEGO VEEMENTEMENTE qualquer suposta irregularidade”, escreveu.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Essa Mônica tem a mesma utilidade que uma boneca inflável em casa de swing. Peso morto, é uma vassala desses esquerdopatas, lambe as bolas do lula e afunda a Band News e os Saad devem estar fumando uma, para enxergar isso.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.