Revista Oeste - Eleições 2022

Butantan tem 15 milhões de doses da CoronaVac paradas

Imunizantes em estoque não despertaram interesse do governo federal nem de outros Estados
-Publicidade-
Butantan tem 15 milhões de doses da CoronaVac paradas em estoque
Butantan tem 15 milhões de doses da CoronaVac paradas em estoque | Foto: Divulgação/SES

Quinze milhões de doses da CoronaVac, vacina chinesa contra a covid-19 envasada e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan, estão paradas em estoque. Essa quantidade de imunizantes não despertou interesse do governo federal nem de outros Estados até o momento, segundo informações da TV Globo.

De janeiro a setembro deste ano, 100 milhões de doses da vacina foram entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde e distribuídas aos Estados. Além desse montante, o Butantan produziu um lote adicional de 15 milhões de doses entre julho e agosto. A validade dos imunizantes que atualmente estão sem destino definido vai até agosto de 2022, de acordo com o instituto.

A TV Globo entrou em contato com os 26 Estados do país e o Distrito Federal e perguntou se havia intenção de comprar as doses extras do CoronaVac. Todos disseram que não tinham interesse, pois já receberam doses suficientes do PNI.

-Publicidade-

O Ministério da Saúde, por sua vez, informou que mantém negociações para a compra de imunizantes contra a covid-19, mas apenas com a Pfizer e a AstraZeneca, que já têm registro definitivo junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No início da campanha de vacinação do Brasil contra a covid-19, em janeiro de 2021, a CoronaVac era a única vacina disponível. Mais tarde, os imunizantes da Pfizer/BioNTech, da Oxford/AstraZeneca e da Janssen foram incorporados ao processo de vacinação no país.

Leia também: “Não vamos apostar que a ômicron vai detonar no Brasil”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. Alguém lembra quando Dimas Covas presidente do Butantã, por orientação do marqueteiro Dória, ameaçou o Ministério da Saúde, que venderia vacinas Coronavac para outros países, caso não antecipasse as compras de novo lote? Então, agora esta liberado para vende-las ou generosamente doa-las a países carentes de vacina.

  2. Tem dinheiro público estadual envolvido nessa ineficência???
    A vacina daria cobertura de segurar mortes…., mas não foi isso que aconteceu……
    Cadê o governador doriana pra responder???

  3. Onde estão os bilionários generosos? Cadê o DiCaprio? Gates?
    Países que vacinaram pouco poderiam ser destino dessas doses……
    Governadores que discursaram emergência na distribuição podem dar vazão às sobras.
    Essa vacina é pouco eficiente ou estiveram apenas envolvidos na narrativa oportunista?
    Ou tudo isso e algo mais????……..

  4. Fui nesta picada em respeito à família e concidadãos.
    Mas continuo com 4 compr mensais de IVERMECTINA.
    Sou gordo e feliz.
    A vida inteira minha família tomou, e continuará tomando Lumbrigueiro. É que no exame de feses nunca sai positivo, nunca tem uma petralha indo prá fossa.
    Fossa porque petralhas como “um certo bosta ” e seus asseclas descartaram o Marco legal do Saneamento, tão indispensável no Pernambuco, rincão querido em que esse BOSTA angaria seus votos, prá viver do estado que ele entende ser seu.

  5. Mas não foi anunciada na semana passada que o maluco do Quiroga estava comprando 100 milhões de doses? Estariam esses 15 milhões em estoque nesse rol? Ou era apenas um terror que tomou conta desse atrapalhado ministro com o surto do Ômicron? Deram um susto nele, então tratou de comprar logo 100 milhões de doses?

    1. O cara não leu direito o artigo, e vem falar bobagem porque não gosta do governo, calma, 2022 está aí, e Lula é merecedor do seu voto, parabéns.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.