CNMP abre processo contra 11 procuradores da Lava Jato do Rio

Representação foi apresentada pelos ex-senadores Romero Jucá e Edison Lobão
-Publicidade-
Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) abre processo disciplinar contra ex-integrantes da Lava Jato
Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) abre processo disciplinar contra ex-integrantes da Lava Jato | Foto: Divulgação

O Conselho Nacional de Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça-feira, 19, abrir um processo disciplinar contra 11 procuradores que fizeram parte da força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Durante o procedimento, serão ouvidas testemunhas e haverá produção de provas. Ao final da tramitação, o CNMP julgará se cabe a aplicação de pena de demissão.

Uma representação apresentada pelos ex-senadores Romero Jucá e Edison Lobão acusa o grupo de procuradores de quebrar o sigilo de uma investigação sobre a participação de ambos em um suposto esquema de pagamento de propina durante a construção da usina nuclear Angra 3, no Rio.

-Publicidade-

Na petição, os ex-parlamentares afirmam que os procuradores vazaram informações sigilosas à imprensa. Em sua defesa, a antiga força-tarefa argumenta que o sigilo do processo sobre os ex-senadores havia sido retirado pela Justiça Federal logo depois da apresentação da denúncia.

O caso vem à tona no CNMP em meio às discussões na Câmara dos Deputados sobre uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que muda a composição do CNMP, ampliando os poderes do Congresso Nacional sobre o órgão. Entre as mudanças propostas, está a ampliação de 14 para 15 do número de integrantes do colegiado, o que aumentaria de duas para quatro indicações a serem feitas pela Câmara e pelo Senado — o MP perderia uma.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. Romero Jucá e Edson Lobão?🙄🙄🙄
    Mais um caso de os bandidos perseguirem os xerifes, como diz Augusto Nunes!
    Está na hora de entidades do judiciário e MP se manifestarem quanto aos desmandos q estão ocorrendo!

    Essa ousadia é reflexo das decisões do STF na Operação Lava-Lula, TOP exemplo de impunidade! A canalhada bandida se assanhou!

  2. Então é isso? Fim do MP?? O Brasil estava atrasado mais de 30 anos, para ter um órgão de defesa do bem maior da nação. Depois veio o Conselho do MP. Este foi infiltrado por bandidos de toga e foi o fim da Lava Jato e agora o fim do MP. Claro os órgãos infiltrados vão permanecer infiltrados e, agora, sem função. Mas levando uma puta grana…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.