Comissão da Câmara de SP aprova relatório sobre a Reforma da Previdência

Rombo ultrapassa R$ 170 bilhões, segundo cálculos da prefeitura de São Paulo
-Publicidade-
Votação da Reforma da Previdência, em segundo turno, deve ser nesta quarta-feira, 10
Votação da Reforma da Previdência, em segundo turno, deve ser nesta quarta-feira, 10 | Foto: André Bueno/CMSP

A Comissão Especial de Estudos da Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou, com duas alterações, o relatório final sobre a Reforma da Previdência municipal. A votação final do projeto está marcada para esta quarta-feira, 10.

Segundo a proposta encaminhada pela prefeitura, cerca de 63 mil aposentados que recebem mais do que um salário mínimo (R$ 1,1 mil) passarão a contribuir com a Previdência municipal, com uma alíquota de 14%. Pelas regras atuais, só são descontados aqueles que ganham acima de R$ 6,4 mil.

O texto aprovado pela comissão da Câmara prevê que a alíquota cobrada seja progressiva — começando em 14% e chegando a 22% para quem recebe mais. Os vereadores sugeriram ainda a exclusão de um artigo que daria ao Executivo o poder para criar uma contribuição extraordinária em caso de déficit.

-Publicidade-

Pelas contas da prefeitura de São Paulo, o rombo da Previdência ultrapassa os R$ 170 bilhões. A reforma foi aprovada pela Câmara, em primeiro turno, no mês passado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.