Contrato de mais 100 milhões de doses deve ser assinado amanhã, confirma executivo da Pfizer

Com o novo acordo, a pasta garante a quantidade suficiente para 200 milhões de aplicações do imunizante
-Publicidade-
A nova encomenda será fornecida a partir de janeiro de 2022
A nova encomenda será fornecida a partir de janeiro de 2022 | Foto: Divulgação/Pfizer

De acordo com Carlos Murillo, gerente-geral da Pfizer para a América Latina, na sexta-feira 14, pode ser assinado o contrato com o Ministério da Saúde para o fornecimento de mais 100 milhões de doses da vacina da farmacêutica contra a covid-19. Caso a assinatura se concretize, a pasta vai garantir a contratação da quantia suficiente para 200 milhões de aplicações do imunizante, somando com o acordo já formalizado. A fala ocorreu durante o depoimento do executivo à CPI da Covid-19, na manhã desta quinta-feira, 13.

“Ainda temos muito a fazer”, declarou Murillo. “Vamos conseguir sair, de forma exitosa, desse momento.”

Segundo o cronograma da empresa, as 100 milhões de doses do primeiro pedido devem ser entregues até o fim deste ano — sendo 15 milhões delas enviadas ainda antes do início do quarto trimestre de 2021. A nova encomenda será fornecida até o fim deste ano.

-Publicidade-

Leia também: “Ministério da Saúde recomenda intervalo de 3 meses entre doses da Pfizer”

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.