Santos é mais uma cidade a reabrir o comércio

Reabertura ocorre uma semana após prefeito criticar publicamente o governador João Doria
-Publicidade-
Exemplo de estabelecimento comercial que voltou a atender fisicamente em Santos (SP) | Foto: MARCELO MARTINS/PMS
Exemplo de estabelecimento comercial que voltou a atender fisicamente em Santos (SP) | Foto: MARCELO MARTINS/PMS | comércio de santos - marcelo martins - pms

Reabertura ocorre uma semana após prefeito criticar publicamente o governador João Doria

comércio de santos - marcelo martins - pms
Exemplo de estabelecimento comercial que voltou a atender fisicamente em Santos (SP) | Foto: MARCELO MARTINS/PMS
-Publicidade-

Maior cidade do litoral paulista, Santos é mais uma a deixar de se render ao vírus chinês. Isso porque o comércio do município retomou as atividades nesta quinta-feira, 11. De acordo com a prefeitura, o reinício das atividades foi tranquilo, com amplo respeito às regras sanitárias definidas anteriormente. A saber, 95% dos estabelecimentos fiscalizados estavam cumprindo as determinações.

Leia mais:Reabertura econômica do Rio de Janeiro ganha mais um capítulo

Conforme destacado pelo Executivo de Santos, o primeiro dia de comércio ativo no pós-pandemia de covid-19 terminou com apenas três pontos comerciais recebendo notificações por algum descumprimento às regras. Por outro lado, 68 estabelecimentos fiscalizados estavam funcionando conforme às normas. Ordens que visam, sobretudo, ações de prevenções no combate à disseminação do novo coronavírus na cidade.

“Movimento tranquilo e mantendo as regras”

Nesse sentido, o balanço do dia foi positivo. É o que afirma, por exemplo, o chefe do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp) de Santos, Mabel Barreiro Cardama. “A maioria dos comércios abertos seguia com movimento tranquilo e mantendo as regras. Em algumas lojas de departamento de maior porte foram constatadas filas de espera do lado de fora, todas em cumprimento às normas de higiene, distanciamento e uso de máscaras”.

Reabertura nem tão plena

Apesar de o chefe do Defemp elogiar a conduta dos comerciantes, a reabertura em Santos ainda não está completa. Os shopping centers seguem, por exemplo, sem poder funcionar.

MAIS:Santos faz mais de 4 mil testes de covid-19

Para os estabelecimentos de rua, o “horário comercial” mudou. Isso porque, por ora, os pontos localizados na região central do município só podem funcionar de segunda a sexta, das 11h às 17h. Os empreendimentos localizados no restante da cidade têm outra operação imposta: terça a sábado, das 13h às 19h.

Críticas a Doria

O início da retomada econômica de Santos ocorre uma semana após prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, criticar publicamente João Doria. Apesar de também ser do PSDB, o mandatário santista criticou o fato de — na ocasião — a Baixada Santista estar dentro do chamado “alerta vermelho”. O que impediria, assim, a flexibilização do comércio dos municípios que formam a região.

“Desde a semana passada nós estamos demonstrando para o governo do Estado que a Baixada Santista se encontra na fase laranja desse plano através de números, da ciência exata que é a matemática, não por meio de avaliações políticas ou ‘achismo’ dos prefeitos”, disse Barbosa na semana passada, conforme registrado por Oeste. Posteriormente, Doria recuou e tirou o “alerta vermelho” da região.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site