Covid-19: dados represados desde 2020 causam aumento súbito de registros da doença

Estados responsabilizaram 'alterações no sistema para inserção de informações' do Ministério da Saúde
-Publicidade-
São Paulo e Paraíba também relataram problemas com o envio de informações
São Paulo e Paraíba também relataram problemas com o envio de informações | Foto: Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Em 18 de setembro, o Ministério da Saúde registrou mais de 150 mil novos casos de contaminação por coronavírus. O número, entretanto, está longe de corresponder à realidade das 24 horas anteriores. Em nota, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou, por exemplo, que quase 93 mil desse total eram de diagnósticos feitos entre 2020 e 2021 que ficaram represados até a data. Já no dia seguinte, a contagem diária nacional caiu novamente para cerca de 9 mil, patamar próximo ao registrado em 17 de setembro.

Leia também: “A evolução da doença no Brasil e no mundo”, painel de Oeste sobre a pandemia

A falha foi atribuída a uma mudança no sistema fornecido pelo ministério para compilar os dados sobre os pacientes com covid-19. São Paulo e Paraíba também relataram problemas com o envio de informações e, entre o dia 17 e 18, inseriram, respectivamente, 3 mil e 45 mil contaminações da doença — número muito acima dos registrados nas últimas semanas . No caso paulista, as autoridades afirmam que a grande maioria dessas contaminações ocorreu no começo da pandemia.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Em resumo, uma zona total e como sempre o responsável é o governo federal. Muito cansativo e desgastante essa pandemia e seus atores, cientistas de botequim, governadores, prefeitos, consórcio nordeste, consórcio de secretários de saúde e o diabo a quatro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.