Demitido e acusado de homofobia, Maurício Souza quer deixar o país

Alvo de patrulhamento nas redes, ex-jogador do Minas Tênis Clube e da seleção brasileira negocia com equipes do exterior
-Publicidade-
Campeão olímpico pela seleção brasileira, Maurício Souza pode deixar o país
Campeão olímpico pela seleção brasileira, Maurício Souza pode deixar o país | Foto: Reprodução Instagram

Demitido do Minas Tênis Clube e afastado da seleção brasileira de vôlei, o jogador Maurício Souza admitiu estar em negociações com equipes de fora do país. O atleta entrou na linha de tiro da militância digital depois de publicar na internet sua opinião sobre a nova série de quadrinhos do novo Super-Homem, na qual Jon Kent — filho de Clark Kent e Lois Lane — é bissexual.

A pressão foi tamanha nas redes sociais que os patrocinadores do Minas Tênis Clube, time de Maurício, exigiram a demissão do jogador. Ele teve o contrato rescindido na quarta-feira 27. O atleta também foi acusado de homofobia pelo ex-jogador de futebol e comentarista esportivo Walter Casagrande e pelo apresentador da TV Globo Felipe Andreoli — e anunciou que vai processá-los.

-Publicidade-

“Estamos com algumas opções aqui no Brasil e no exterior”, afirmou Maurício em entrevista ao jornalista Thiago Asmar, no canal Pilhado, no YouTube. “Meu empresário está com medo de eu ficar aqui no Brasil. Talvez a melhor opção seja sair do país mesmo. Aqui no Brasil, para qualquer time que eu vá, vai ter pressão da ‘galerinha da lacrolândia’”.

Na entrevista, Maurício admitiu ter “medo de ficar no Brasil” depois do episódio. “Não por mim, mas pelos meus colegas de equipe”, afirmou. “Se o time não tiver uma estrutura muito forte junto com os patrocinadores para aguentar essa pressão, vai ser difícil. Como o grupo lidaria com isso? Como seria a minha aceitação dentro desse grupo? Então, prefiro nem pagar para ver.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

23 comentários Ver comentários

  1. Sonho com a direita deixando de ser bocó e lacrando também. Que tal enviarmos uma msgm de repúdio a Fiat e Gerdau (patrocinadores do Minas tênis que pediram a cabeça do Maurício), Chevrolet, Casas Bahia, Itaipava, vivo e Itaú (patrocinadores da GloboLixo e de Casagrande e Andreoli) ? Ou a esquerdalha sempre vencerá e teremos que ir embora daqui ?

  2. Atitude correta. Somos covardes demais prá conviver com esse competente medalhista.
    Vai antes que o PSOL, PDT e a esquerdopatia frenética, entrem com algum processo em órgãos públicos mancomunados e te proíbem de pegar um voo.
    Sei que não optará por Cuba, China ou países como a Venezuela, já que seria o mesmo que permanecer aqui neste convento!

  3. Não dá para acreditar. Agora é obrigatório achar lindinho ser homossexual e daqui a pouco vai ser obrigatório ser.
    O Millôr já havia dito a mais de 10 anos atrás do homossexualismo:
    Primeiro foi proibido e perseguido, depois tolerado, mais tarde incentivado, e aí ele diz, quando for “obrigatório” não quero mais estar aqui. Faleceu em 2012………

  4. #somostodosmauciricosouza ser hetero É OBRIGAÇAO DE BRASILEIRO MAIORIA CONSERVADORA E os outros frouxos minoria incoformada colacaremos a ponta pes para fora VAO VIVER EM PAIS DE BIBAS ESQUERDISTAS.

  5. A perseguição está institucionalizada no país.
    O STF dá cobertura aos lacradores do conservadorismo, mas a jogada é percebida!
    Nada como um dia depois do outro: careca, barroso, gilmar and others vão pagar.
    Deus é maior que esses sujeitos empoderados!!!

  6. Corretíssimo. Esse país aqui, com essa Globo e esse povo assistindo a esse Jornal Nacionsl e Fantástico, vai esperar que tome uma facada? Tem que sair daqui mesmo.

  7. Onde vamos parar com este terror LGBT+? Atacando as crianças, Deus e profissionais que tem opinião diferente. Estou ficando é com raiva deste povo viu. É claro que tem exceções honrosas mas, na maioria, Deus me livre.

  8. As mentes tacanhas e vigaristas desses protetores de aberrações e ideias aberrativas não merecem profissionais com o perfil Maurício Souza. Nosso PR, em consideração a ele, precisaria chamá-lo ao Planalto e reconhecê-lo públicamente.

  9. Vamos boicotar todos os produtos dos patrocinadores do Minas que exigiram a saída do Maurício. Por favor postem quem são estes patrocinadores fdp

  10. Se for para o exterior, que vá para a Polônia, lá pelo menos esses tipos LGBTWCUXYZ… ainda não tem vez. À exceção de poucos países, o resto do mundo está perdido na viadagem.

    1. Vai prá China ver o que espera um lgbt? No aeroporto já lhe botam a rolha.
      Generalizar a desunião e anarquia, marca do comunismo, não tem vez entre os seus e o resto é q se dane, tudo com o objetivo de domínio total de massas.
      Fernandinho beira-mar deserdou um filho por saber q estaria fazendo uso do ópio.
      É assim que a coisa funciona meu amigo.

  11. No começo do segundo parágrafo, vejo uma imprecisão. A demissão se deu, majoritariamente, a pressão de dois patrocinadores – Fiat e Gerdau.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.