Desenho infantil da Netflix tem personagens que falam em linguagem neutra

Dinossauro usa todes para se referir aos amigos da animação
-Publicidade-
Parlamentar conservador foi à Justiça contra o desenho
Parlamentar conservador foi à Justiça contra o desenho | Foto: Divulgação/Netflix

A animação Ridley Jones — A Guardiã do Museu, transmitida pela Netflix, conta a história de uma menina de seis anos que mora com a avó em um museu nacional, onde as exposições ganham vida todas as noites. Ridley, com o auxílio de uma bússola mágica, tem de garantir a segurança de todos. Entre as personagens, há a múmia Ismat, que possui pais homossexuais, além do búfalo Fred, que se intitula um ser “não-binário”.

“Jornalistas do SportTV usam linguagem neutra para se referir a atleta”

Em um episódio da quarta temporada, Ridley e seus amigos tentam ajudar um dinossauro a encontrar seu rabo. A criatura pré-histórica utiliza-se da linguagem neutra para falar com os demais. “Todes por uma garota. E uma garota por todes”, diz o animal, ao ser ovacionado pelas personagens do desenho. O caso gerou revolta. Nas redes sociais, o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) pediu aos pais que não deixem os filhos assistirem à animação.

-Publicidade-

“Museu da Língua Portuguesa faz post com linguagem neutra e defende discussão sobre o uso”

O parlamentar Rodrigo Delmasso (Republicanos), vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, abriu representação junto ao Ministério Público do DF e Territórios alegando que as temáticas de diversidade presentes no desenho ferem o Estatuto da Criança de do Adolescente (ECA). Delmasso ressalta o artigo 17 do ECA, que afirma que jovens “têm o direito de ter resguardada e protegida sua integridade física, psíquica e moral”.

Assista ao vídeo

“Novilíngua”

A linguagem neutra foi tema de uma reportagem publicada na Edição 62 da Revista Oeste. “Trata-se de uma crise da inteligência”, disse Caio Perozzo, especialista em linguagem e professor de literatura do Instituto Borborema. Cíntia Chagas, professora de português, garante que a linguagem neutra marginaliza cegos e surdos e é um desrespeito ao idioma.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

54 comentários Ver comentários

  1. Gente vcs tem que entender que a Língua Portuguesa é uma deusa intocável e não pode ser mudada só porque seus falantes querem. Suas regras foram impostas por seres superiores! Caso discordem comigo saiba que vc é satanista.

  2. “Uaaaauuu, falaram a palavra “todes”!!!Que absurdo!!! As crianças vai sair sequeladas!!!! Esse é o pior acontecimento político e social que esse país já viu!!!!” Aah pelamor de deus, bando de desocupados, vão arrumar alguma coisa pra fazer e parem de encher o saco.

    1. E agora que todos de repente se tornaram incrivelmente engajados com língua portuguesa (e biologia pra falsamente justificar os próprios preconceitos e mente fechada) antes que venham comentar que a concordância ali tá errada, tá mesmo, o certo é vão, o corretor errou.

  3. Quem já leu 1984 sabe o que é isso. Façam o possível para tirar essas tentativas de desconstruir nossa língua, um vocabulário está cada vez sendo regredido a preguiça, é fácil usar pronome neutro, o raciocínio em pequenas coisas faz um acúmulo de um grande problema. O Brasileiro já não tem hábitos de leitura que faz a gente ficar para trás do resto da elite mundial. Errado ou não isso pra min é sério, a educação. Se focar na educação quando direcionar a política vai ter uma nitidez, o cidadão informado/educado aumenta exponencialmente o desempenho do país. Se leu até aqui critiquem o que escrevi, mas reflitam.

    1. Não concordo com alteração de língua mas você está completamente errado de tanta falta de informação, acredito em Deus mas você é um fanático religioso

      1. de fato, satanismo com isso tudo eu não sei, acredito muito mais em uma lavagem cerebral ideológica por parte de cientistas sociais desocupados. nossa língua não pode incluir o que não existe, um ser humano que não tenha sexo masculino ou feminino, não existe sôb circunstâncias naturais, lidem com isso (ou se tratem!).

  4. Desenho extremamente necessário em um momento tão caótico. Que os produtores da Netflix continuem investindo em desenhos que sejam inclusivos e plurais. Viva o audiovisual!
    E para os extremistas que cismam com a tal “ideologia de gênero”, tenho esperança de que um dia compreenderão que esse tema é muito mais complexo e diz muito sobre respeito, coisa que tais pessoas aparentemente não conhecem. Que vocês sejam abençoados com a sabedoria que é a empatia.

    1. Não consigo ver alguém que nasce do sexo masculino/feminino, torma hormônios FEMININOS ou MASCULINOS, causando uma puberdade diferente da que o corpo dela tem, faz cirurgias para mutilar orgãos genitais ou seios, ver essas pessoas como originalmente um macho ou uma fêmea, um homem ou mulher, me diga, como isso não é puramente ideológico, por que biológico é que não é!

      1. Pessoas intersexo/hermafroditas não existem, na verdade são uma grande conspiração relacionada a poeira espacial 😒

    2. Não é preciso se identificar com genital ou seu sexo por completo para ser um homem ou uma mulher, simplesmente somos e nascemos assim, somos machos ou fêmeas. E outra, nós somos seres humanos, temos SEXO, gênero é para classificar coisas quanto à palavras etc, não existe uma “diversidade de gênero”, existe sexo masculino ou feminino, pronomes femininos e masculinos, pronto. Se alguém não se identifica, isso é sobre ela, não sobre a biologia e a gramática

    3. e sim, existe uma ideologia de gênero (seu comentário só mostra o quão pouco você estudou sobre o assunto, duvido que sequer saiba o significado de ‘ideologia’), que é jogada guela abaixo, você concordando ou não, por certas pessoas do paz e amor…

  5. Vou cancelar a Netflix. Não contribuiu e não contribui. Respeitar as diferenças não é criar diferenças e sim conviver com carinho e amor. Não precisa de lavagem cerebral, a humanidade só existe e continuará existindo gerando-se filhos, de uma forma ou de outra, mas sempre existirá a natureza, alguns poucos homens querem mudar. Deixem a vida seguir.

  6. Netflix é aquela empresa economicamente mal das pernas? Cancelei faz 1 ano, quando já sentia tendências estranhas.
    Quer utilizar linguagem neutra, aprenda alemão!

      1. Uma tentaiva de ser zueiro? Falhou miseravelmente, Eduardo, ou Eduarda, ou espera…talvez seja “Eduarde” né?!

  7. Cancelei a Netflix.
    Além de ficar caro, já não estava satisfeito com excesso de ideologia de gênero. Fui preciso bloquear esse e outros desenhos. Lamentável isso!

      1. Infelizmente não, pois tem muita gente falando de satanismo mais na real não é isso o maior problema em minha visão são as crianças ficarem falando amige,prime etc…

  8. É muito simples… respeito as pessoas! Não interessa a quem, somente o respeito as pessoas. A Língua Portuguesa já explicita muito bem todas as necessidades de comunicação. Não interessa se é hétero, gay, bisexual, binário, pansexual e outras invencionices. Somos seres humanos iguais e a nossa língua já nos acolhe com palavras lindas!!! Pura militância num mundo já conturbado.

  9. Sou mãe de duas crianças uma de 11 e outro de 4, ensino meus fihos a respeitarem as pessoas, a serem educados, e acima disso ensino o caminho da verdade, todos tem seu lugar ao sol, o que você faz debaixo dele e o que define seu futuro. Respeito e amor se aprende em casa, não há necessidade de modificar uma língua ou fazer uma lavagem cerebral, todos tem direito, se formos brigar por isso, terá que ter um desenho hetero, um homossexual, um para brancos, enfim, alguém sempre vai se sentir excluído. Aí entra o amor, você tem que amar muito para saber respeitar e cada um terá seu lugar ao sol.

    1. Vá estudar a história irmão, vai descobrir que vc é o “otario” , fala como se entendesse algo sobre “genocídio e o nazifascimo ” e fica claro que não sabe a origem e significado do próprio nome! Vá lamber o seu herói de doce, o maior ladrão da história da humanidade!!

    2. Eu achei ridículo querer q nossas crianças assistam essa porcaria é muita falta de respeito estou quase desinstalando a Netflix por causa disso. Proibir meu filho de assistir

  10. Eu sinceramente não vejo problema nenhum nos termos usados na animação, na verdade, eles apresentam a diversidade de gênero e faz com que as crianças não cresçam como bonecos homofóbicos da sociedade. Pode ser um conteúdo estranho para as crianças menores, (sendo assim eu espero que seja indicado para +8) mas creio que não seja errado. Se o pronome neutro é um “desrespeito ao idioma” talvez devessem complementa-lo ao dicionário. Não é todo o mundo que se indentifica com a sua genital ou resto do corpo. Não venho bancar a militante, só queria compartilhar a minha opinião.

    1. O pronome “todos” da nossa língua portuguesa é inclusivo o suficiente para tratar indivíduos de qualquer sexo (masculino e feminino) e de qualquer orientação sexual (existem diversas). Se alguém não se sente incluído com o pronome “todos”, o problema não é gramatical, mas psicológico mesmo.

      1. A língua portuguesa não deve ser modificada pela vontade de alguns que simplesmente não concordam com a mesma.

    2. Deixem as crianças serem crianças. Não será desta forma que irão conquistar o respeito. Consegue-se apenas que o distanciamento torne-se mais evidente. Quer respeito, primeiro respeite. Deixem as crianças em paz!!

    3. Olá Miya tudo bem? Achei interessante o seu comentário e quero fazer um contraponto, respeitosamente, se me permite.
      Primeiro, só existem dois gêneros, masculino e feminino, fato este atestado pela própria biologia.
      Segundo, afirmar que uma criança com a concepção de que existem apenas 2 gêneros, masculino e feminino, irá tornar-se alguém homofóbico? Qual a base pra concluir isso?
      Terceiro, o fato da pessoa não se reconhecer com o seu gênero de nascimento, creio que seja algo para outras áreas do conhecimento humano lidar, mas mudar a norma culta ou realizar um novo acordo ortográfico não resolveria a questão.
      Por fim, esses foram os meus 2 centavos na discussão.

      1. Erro. É atestado pela biologia que existem 2 sexos, não 2 gêneros. Gênero é como uma pessoa irá se identificar, já sexo tem a ver com como a pessoa nasce ou deixou de nascer. E isso não é algo tirado da cabeça, é comprovado tanto pela psicologia, quanto pela própria biologia

      2. Ok então, considerando que gênero é uma identificação pessoal, como você diz, poderia me explicar qual a necessidade de mudar a língua portuguesa para incluir uma nova terminação? Em que medida na prática isso seria benéfico ou inclusivo ? Ou se simplesmente segrega mais do que agrega ? Sou todo ouvidos Lua 😉

    4. Não é preciso se identificar com genital ou seu sexo por completo para ser um homem ou uma mulher, simplesmente somos e nascemos assim, somos machos ou fêmeas. E outra, nós somos seres humanos, temos SEXO, gênero é para classificar coisas quanto à palavras etc, não existe uma “diversidade de gênero”, existe sexo masculino ou feminino, pronomes femininos e masculinos, pronto. Se alguém não se identifica, isso é sobre ela, não sobre a biologia e a gramática.

    5. A palavra “todos” se refere a neutralidade de sexo na nossa lingua, sendo desnecessário o “todes” que não existe, inclusive não fazendo diferença pra criança o tal gênero, só servindo a ideologias de gênero, que nada mais é alguém que não se aceita, como você mesmo disse, mas quer que o mundo aceita aquilo que não é… Tipo querer que leão coma capim por ser vegano…

    6. Eduque seus filhos desta forma e seja feliz! Eles irão te agradecer no futuro ou irão te cobrar por ter apoiado o emburrecimento da geração deles.

  11. O satanismo utiliza passos sutis de relativismo para impor seus desígnios sombrios – sejamos vigilantes. A mesma Netflix lançou, há alguns meses, aquele filme pedófilo sobre dançarinas mirins francesas; esses demônios merecem sentir a reação no bolso.

    1. Não é preciso destruir a construção coletiva da nossa rica língua portuguesa para respeitar as opções sexuais individuais.

      Se a sociedade brasileira não reagir a esse tipo de militância gramscista de desconstrução de valores e de agressão à língua portuguesa, logo nossas crianças estarão sendo obrigadas a aprender linguagem neutra nas salas de aulas.

      1. Realmente, a língua portuguesa é riquíssima, e vem se enriquecendo cada ano que passa, então te pergunto, por que pronomes neutros não podem fazer parte da nossa rica língua portuguesa?
        E a respeito das crianças serem “obrigadas” a aprender a linguagem neutra nas escolas, isso tem que acontecer mesmo, aprender sobre pronomes neutros não vai deixar ninguém mais burro, pelo contrário, as crianças vão aprender desde sempre sobre inclusão, e assim não vão crescer e virar adultos preconceituosos de mente fechada.

    2. Bando de Otário vão procurar oque fazer em vez de olhar desenhos e ver a linguagem que estão faltando, olhem aquele porco fascista genocida do presidente e tirem aquele louco de lá pois vcs colocaram ele la

      1. Dá para perceber quem é o “Otário”. Dada a concordância gramatical com que você escreve e a delicadeza típica de um jumento com que se refere ao melhor presidente que o Brasil já teve, a única recomendação que posso lhe fazer é que caia fora da Oeste. Aqui não é lugar para energúmenos como você. Assine a Crusoé.

      2. Pelo menos achei uma pessoa sensata que comentou aqui! É difícil ler os outros comentários! #forabozo

      3. Não votei, nem votaria em Bolsonaro, a conduta dele é péssima em dicersos aspectos, principalmente quanto à pandemia. Mas meu caro, onde está sendo discutido presidente x ou y aqui? O assunto é a deturpação da língua portuguesa, inaceitável para se dizer. Bolsonaro e ideologias dede gênero são ridículos, ambos.

      4. Perdoe os erros no meu comentário acima, meu teclado tá dando uns bugs, um saco…

      5. E você perdendo o seu tempo lendo o artigo… Enfim a hipocrisia kkkkkkk
        E sobre o presidente tu está totalmente na razão.

      6. “bando de otário, parem de ver desenho e o que estão falando”, tipo, não se preocupem com as crianças e deixem que cretinos manipulem pra se adaptar a filosofias genocidas, enquanto eu acuso quem defende as crianças de fascistas genocidas… Pior que gente desse tipo ficaram no poder por décadas… Esquerdas nunca mais!! São doença comunista!!

      7. Os ignorantes fanáticos de uma esquerda que deixou a sua base de defesa dos trabalhadores e se corrompeu em seus principios, passando a defender mais os ladrões, vagabundos e os imorais, só sabem xingar os outros. Isso sim é ser um orário. A esquerda brasileira tem sido constituida por pessoas imorais e desrespeitosa, que usam discurso em defesa dos negros, dos pobres e dos homossexuais, mas que na verdade não se preocupam com estes cidadãos e sim, apenas, em disciminar sua imortalidade. Depois as pessoas de bem são otárias? Haja paciência!

    3. Eu concordo que essa linguagem neutra não existe no português correto, mas chamar alguém de satânico por que tal pessoa trocou as letras “a” e “o” por “u”, é um desrespeito à Deus, não acha?? Somos todos filhos dele, e é assim que voce julga se alguém está do lado do que mora lá embaixo??

    4. Eu entendo ficar bravo com os pronomes neutros, mas agora chamar alguém de satanista e demônio por isso é exagero de um nível muito ingênuo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.