Revista Oeste - Eleições 2022

Embraer suspende desenvolvimento do jato E175

Situação do mercado de aviação comercial e condições de decolagem motivaram a decisão temporária
-Publicidade-
A fabricante brasileira afirmou que espera retomar o desenvolvimento do E175-E2 depois da pausa
A fabricante brasileira afirmou que espera retomar o desenvolvimento do E175-E2 depois da pausa | Foto: Divulgação

A fabricante de aeronaves Embraer informou na sexta-feira 18 que seu conselho de administração aprovou uma pausa de três anos no programa de desenvolvimento do jato E175-E2.

“A reprogramação das atividades está associada às contínuas discussões entre as principais companhias aéreas norte-americanas e seus respectivos sindicatos de pilotos a respeito do limite de peso máximo de decolagem das aeronaves com até 76 assentos”, informou a companhia em fato relevante ao mercado.

A Embraer também levou em conta “as condições de mercado global da aviação comercial”.

-Publicidade-

A fabricante brasileira afirmou que espera retomar o desenvolvimento do E175-E2 depois da pausa, o que resultará na reprogramação da entrada em serviço do jato entre 2027 e 2028.

Embraer avança no mercado aéreo japonês

A Embraer firmou nova parceria para apoiar o desenvolvimento de mobilidade aérea avançada para o departamento de Aviação Civil do Japão. O anúncio foi feito na quinta-feira 17.

O acordo prevê a união da Eve, empresa da Embraer, e a Skyports, líder em infraestrutura para veículos elétricos de decolagem e aterrisagem vertical, na aplicação do projeto.

A iniciativa promete oferecer uma visão compartilhada de espaço aéreo, operação, infraestrutura e outros benefícios que capacitem a operação de mobilidade aérea avançada no país asiático.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Comprei um aparador de grama desses a bateria recarregável para facilitar o meu trabalho na limpeza e manutenção do meu quintal, é de uma marca bem conhecida no mercado. Pois bem, essa bateria demora, eu não cronometrei, umas quatro horas para recarregar completamente e daí lá vou eu todo contente fazer o meu serviço, agora muito facilitado, mas para minha decepção, a tal da bateria se descarrega totalmente em apenas de 15 a 20 minutos de serviço contínuo. Fico imaginando se fosse um veículo voador desses aí, indicar que a carga está acabando e não ter onde descer.

    1. Faltou o senso das proporções, uma vez que você faz equiparação de uma ferramenta como um cortador de grama com meio de transporte mais moderno do mundo que é o avião.

      1. Não, não estou comparando isso, meu caro. Seria muita estupidez de minha parte, o que eu quis dizer é no sistema de propulsão dos dois casos que são semelhantes, que é um motor elétrico tocado por uma bateria, principalmente esta. O resto aviônica e demais sistemas computacionais e a própria aeronave, não entram neste contexto. Acho que agora está explicado, nos mínimos detalhes.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.