Esquerda vai ao STF para pedir mais ações contra a polícia do RJ

Partido Socialista Brasileiro quer plano de governo com a finalidade de reduzir suposta letalidade de agentes
-Publicidade-
Em 2020, Fachin restringiu ações dos agentes nas comunidades
Em 2020, Fachin restringiu ações dos agentes nas comunidades | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) vão julgar em 21 de maio um recurso do Partido Socialista Brasileiro (PSB). No processo movido na quinta-feira 6, a sigla pediu à Corte que “esclareça a amplitude” de pontos de uma liminar concedida ao partido ano passado — na ocasião, o ministro Luiz Edson Fachin restringiu a atuação da polícia nas favelas. Entre outros pontos, a legenda de esquerda solicita a necessidade de publicizar os protocolos dos atos policiais, como medida de transparência, definir o alcance do conceito de excepcionalidade, obrigar o uso de GPS e câmeras de vídeo e a prioridade de tramitação das investigações do Ministério Público (MP) estadual em casos de vítimas adolescentes.

Além disso, os esquerdistas querem que o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), faça um plano de modo a reduzir a suposta letalidade das forças de segurança. O processo do PSB foi movido depois da operação que deixou 25 mortos no Jacarezinho (um policial e 24 criminosos, segundo a PM) Em 2020, o ministro Luiz Edson Fachin limitou a ação dos agentes em favelas do Estado do Rio de Janeiro durante a epidemia de covid-19. Os demais ministros ratificaram a canetada em julgamento no plenário da Casa. Quaisquer ações das forças de segurança têm de ser comunicadas previamente ao MP — ficou restrito, também, o uso de helicópteros nas operações.

-Publicidade-

Leia também: “O direito de ser defendido pela polícia não vigora nas favelas do RJ”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. O STF não tem permissão constitucional para substituir o Governador e o Prefeito, eleitos para cumprir uma gestão pública dos recursos públicos em sua plenitude. O Brasil entra num caminho perigoso quando o Poder Judiciário busca substituir os eleitores nas decisões e gestões de governos.

    1. Queria ver esses vagabundos desses políticos subirem o morro com flores nas mãos p neutralizar a bandidagem. Parabéns aos PMs do RJ, verdadeiros heróis, que mesmo sem reconhecimento do governo, dos órgãos de justiça e fiscalização não se deixam levar pela desmotivação. Bandido que dar tiro p matar, merece e deve levar tiro p morrer.👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾

  2. O lobby do tráfico agindo em Brasilia, ….. a nítida impressão é que estamos dominados, ….com o crime dando as cartas nas altas cúpulas, …. e ninguém quer saber da Lei, e das reais vítimas, …. estão transformando em vítimas os criminosos há anos…. Isso é Gotham City, … o império do crime, …. e agora os partidos políticos se alinham aos criminosos para patrocinar ações judiciais contra a policia e a favor de todo tipo de criminoso…. é o fim….

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site