Governo de SP conclui que vacina não causou parada cardíaca em criança

Evento adverso foi descartado depois de investigação do Centro de Vigilância Epidemiológica, ligado à Secretaria da Saúde
-Publicidade-
Grupo de especialistas avaliou o caso
Grupo de especialistas avaliou o caso | Foto: João Gabriel Alves/Enquadrar/Estadão Conteúdo

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou nesta quinta-feira, 20, que a vacina pediátrica da Pfizer contra a covid-19 não causou parada cardíaca em uma criança de 10 anos, moradora de Lençóis Paulista, no interior.

O caso estava sob investigação do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado. Conforme o órgão, foram reunidos mais de 10 dez especialistas, que concluíram não haver relação causal entre o imunizante e o quadro clínico.

O grupo de especialistas comunicou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família. A enfermidade teria desencadeado os sintomas pós-vacina.

-Publicidade-

“A síndrome de Wolff-Parkinson-White, até então não diagnosticada e desconhecida pela família, levou a criança a ter uma crise de taquicardia, que resultou em instabilidade hemodinâmica. Não existe relação causal entre a vacinação e o quadro clínico apresentado, portanto, o evento adverso pós-vacinação está descartado”, informou nota emitida pelo governo.

Questionamentos

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL) questionou a celeridade da investigação e lembrou da adolescente de 16 anos, de São Bernardo do Campo, cuja morte pós-vacinação também foi atribuída a uma síndrome rara.

“Fico intrigada com o fato de duas síndromes, nunca antes diagnosticadas ou manifestadas, terem acordado bem no dia em que as meninas tomaram as vacinas”, escreveu a deputada no Twitter. “No mínimo, deveriam começar a avaliar se outras crianças têm essas tais síndromes, antes de as vacinar.”

Interrupção da aplicação de vacina

Na quarta-feira 19, a prefeitura de Lençóis Paulista anunciou a suspensão da vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade. A medida foi divulgada depois de uma criança de 10 anos sofrer uma parada cardíaca 12 horas depois de receber a dose pediátrica da vacina da Pfizer.

A criança foi levada para uma clínica médica particular e em seguida transferida para um hospital em Botucatu, onde está em observação. Segundo a Prefeitura de Lençóis Paulista, a família informou que a menina apresenta quadro estável e está consciente. 

A Prefeitura de Lençóis Paulista comunicou que, mesmo não tendo acesso ao prontuário da criança por ela estar em uma clínica particular, decidiu suspender a vacinação infantil por sete dias, para que fosse avaliada a situação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

27 comentários Ver comentários

  1. > O grupo de especialistas comunicou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família.

    Ahaha lógico. Foi isso, sim.

  2. Suponhamos que realmente a menina tenha essa síndrome. Se ficou “correlacionado” que a v4c1n4 agravou a doença, num universo paralelo sério, as pessoas com esse tipo de problema deveriam ser orientadas a não tomar a picada. Mas nesse universo, eles juram de pé junto que a picada tem menos efeito colateral que água.

  3. Este não foi o primeiro e nem o último diagnóstico feito por luminares da “çiênssia” feito a toque de caixa e numa rapidez incrível nunca antes vista. Mas enfim, continuo a dizer: A responsabilidade por toda e qualquer coisa que porventura vier acontecer a seus filhos, num futuro PRÓXIMO ou REMOTO, é toda dos pais que tem o pátrio poder sobre seus filhos.

  4. A culpa sempre é do piloto no acidente de avião! E assim vai ser sempre NÃO FOI A VACINA você que tinha uma SAUDE de * ERDA ou *OSTA. Síndrome é tão rara que ninguém sabe qual é. É um VIRUS CHINÊS CKM UMA VACHINA. A culpa é do mundo que quer IMPOR REVOLUÇÃO CULTURAL MARXISTA #LIXO #VERGONHA #FORADORIA

  5. Infelizmente não podemos confiar nesse governo, cujo governador é um cínico e mentiroso. A dep. Janaína faz muito bem em questionar. Eles querem faturar horrores com essas vacinas duvidosas muito pouco testadas. Todos os sadios que morrerem vítima desse produto dória/ching, serão tabulados como portadores de síndromes diversas. Tem caso em Portugal, que fizeram autópsia e aguardam o resultado.

  6. Sou médico e a possível associação da síndrome de WPW e mirocardite aguda já era citada desde 1986 na literatura. Segue referência e sugiro que analisem de modo investigativo com profissionais isentos esta abordagem. Isto é o mínimo que se deve fazer diante de casos suspeitos.
    https://link.springer.com/article/10.1007/BF02962973
    Wolff parkinson white syndrome in a case of myocarditis in infancy
    O. C. Ward & B. Denham
    Irish Journal of Medical Science volume 155, pages232–233 (1986)

  7. E como saber Sr calcinha maniaco da vacina, quais crianças tem esta ou outras comorbidades que possam levar a um infarto fulminante, vai obrigar a Pqp a tomar esta merda de droga experimental e sem eficacia uma vez que quem já tomou ai 10 doses deste lixo esta se contaminando e contaminando as pessoas.

  8. Desgraçados, demônios trabalhando pelas Big Pharmasou pela ideologia vermelha mundial! Pq querem vender um novo Normal para todos, morrer de morte súbita após vacinas experimentais sabe se lá a que propósito!

  9. A arritmia mais comum associada à síndrome de Wolff-Parkinson-White é a taquicardia supraventricular paroxística . A síndrome é especialmente comum em pessoas de ascendência chinesa. [1]
    Na maioria dos casos, a causa da síndrome de Wolff-Parkinson-White é desconhecida. Uma pequena porcentagem dos casos é causada por alterações genéticas ( mutações ou variantes patogênicas) no PRKAG2 gene.
    VEJA MAIS:
    https://rarediseases-info-nih-gov.translate.goog/diseases/7897/wolff-parkinson-white-syndrome?_x_tr_sl=auto&_x_tr_tl=pt&_x_tr_hl=en-US&_x_tr_pto=wapp

  10. Tenho que revelar aqui minha total ignorância em não saber q o Brasil, esse país de atraso congênito, ter tamanha quantidade de especialistas e cientistas. É impressionante também a rapidez com q esses virtuoses chegam a conclusões como essa, descartando a possibilidade da vacina ter causado o problema. Já estou no aguardo de ver alguns deles aparecendo na TV e advogando a quarta, quinta e sexta dose da vacina. Talvez com a sexta dose, a unha do pé não cresça tão rápido e com isso estaremos protegidos adicionalmente de unhas encravadas. Como a ética desses “técnicos” é normalmente muito alta, descarta-se também qualquer risco de haver influência política ou econômica nas opiniões e decisões desses ungidos e iluminados por tanta sabedoria.

    1. Incrível né, um teste de Covid demora mais pra sair do que laudo de parada cardíaca numa criança gerado por um bando de prostitutos que venderam as almas a uma ideologia maligna e a um plano gigantesco de enriquecimento de grupos que comandam grandes farmacêuticas…

      1. Siiim, um teste de cowid sai depois que você já partiu dessa pra melhor, mas em menos de 24 horas diagnosticaram uma doença rara, viva a Sien$$A.

  11. Pela celeridade da investigação percebe-se que todo e qualquer efeito adverso que por ventura venha a acontecer não será atribuído às vacinas, logo, ninguém será responsabilizado e cada um que arque com as consequências.
    Ainda bem que a vacinação não é obrigatória.

  12. Enquanto existir “picaretas” como o João Dória e a mídia militante de esquerda neste pais, pode morrer a população toda do Brasil por efeitos colaterais das “vacinas”, que sempre negaram qualquer ligação. Abutres!!!!

  13. Até então ela estava bem, vacinou e, de repente, a síndrome desencadeou … E se ela não tivesse vacinado? Estaria bem neste momento? Isso nunca vamos saber, infelizmente, pq a criança morreu!!! Engraçado que em todos os casos as tais síndromes aparecem de repente sempre que um caso assim acontece, após a vacina, se isso não desperta um sinal vermelho ..em você, parabéns, a lavagem cerebral foi executada com sucesso!

  14. Isso seria uma piada se não fosse crime. Querem que os pais acreditem nisso? Uma doença rara causou a parada cardíaca? Justo após a vacinação, sendo que a criança nunca teve isso antes? Acorda, Brasil!

  15. O princípio da precaução mandaria fazer uma investigação independente do caso, sem nenhuma pressão sobre os peritos, muito menos pressa em inocentar a vacinação.

  16. Esses venais querem nos fazer acreditar que, em DEZ anos de vida da criança, esse alegado problema “congênito” nunca havia sido percebido por sua família ou qualquer médico, ATÉ que, miraculosamente e por pura “coincidência”, a tal parada cardíaca acontece quase que imediatamente após a vacina mRNA.

    Sim, somos todos imbecis.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.