Lula entra na Justiça para ‘cobrar’ R$ 815 mil da OAS

O petista foi condenado em 2017 pela ocultação da propriedade da cobertura no litoral paulista
-Publicidade-
O prédio fica na Praia das Astúrias, no litoral paulista
O prédio fica na Praia das Astúrias, no litoral paulista | Foto: divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acionou o Tribunal de Justiça de São Paulo para tentar reaver R$ 815 mil relativos a cotas do triplex do Guarujá (SP).

Os advogados do petista entraram com a petição depois de a penhora on-line movida contra a empreiteira OAS mostrar que a empresa não tinha recursos em nenhuma de suas contas bancárias.

Na petição, assinada pelos advogados Cristiano Zanin, Maria de Lourdes Lopes e André Oliveira, a defesa argumenta que a ausência de recursos é prova clara de abuso da personalidade jurídica.

-Publicidade-

“Não é factível que uma empresa desse porte, que permanece em plena atividade, com diversos empreendimentos em andamento, não tenha 1 real em suas contas”, informou um trecho da petição.

Diante disso, Lula requer a penhora de pouco mais de R$ 815 mil nas contas bancárias da filial da executada OAS a ser realizado via Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário.

O caso envolvendo o triplex do Guarujá

O caso do edifício Solares, que ficou conhecido como triplex do Guarujá, provocou a prisão do petista em 2018.

O ex-juiz Sergio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, condenou o petista a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em julho de 2017.

Lula foi condenado pela ocultação da propriedade da cobertura no litoral paulista, recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras.

A decisão foi anulada neste ano pelo Supremo Tribunal Federal que considerou Sergio Moro parcial.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.