‘Manaus é o retrato do SUS dos últimos anos no Brasil’

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, foi entrevistada ontem no programa Direto ao Ponto
-Publicidade-
Mayra Pinheiro: "De 2002 até 2015, são 14 anos, 29% dos recursos desviados pela corrupção foram na Saúde"
Mayra Pinheiro: "De 2002 até 2015, são 14 anos, 29% dos recursos desviados pela corrupção foram na Saúde" | Foto: Reprodução/Facebook

“O que falhou em Manaus?”, perguntou o jornalista Augusto Nunes à secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, durante entrevista realizada ontem, segunda-feira 7, no programa Direto ao Ponto, da Jovem Pan.

“Manaus é o retrato do SUS dos últimos anos no Brasil. Foram mais de 40 mil leitos fechados, é o retrato da corrupção que mata muito na saúde, de recursos desviados, de falta de respeito ao trabalho dos profissionais”, afirmou Mayra. “Manaus… enquanto secretária do Ministério da Saúde, eu recebi dezenas de vezes os representantes do Amazonas, do sindicato dos médicos do Amazonas, de representantes da enfermagem, dos médicos, mostrando a situação de precariedade dos profissionais — atrasos salariais, vínculos precários.”

-Publicidade-

O colapso no sistema de saúde do Amazonas no início deste ano, segundo a secretária, foi resultado de um conjunto de fatores e reflete a realidade sanitária do país. “Então, se você me perguntar, foi uma conjuntura de fatores. Isso não acontece só lá, acontece no Brasil inteiro. Mas quando você tem o contexto de uma nova variante, que foi o que aconteceu lá, de medidas ambientais precárias e de autoproteção, e você tem uma precarização do trabalho, desvios com corrupção, isso faz o caos acontecer mais rapidamente do que em qualquer outro local.”

A médica está no atual cargo desde o início do governo, tendo sido nomeada na gestão do primeiro ministro da Saúde do presidente Jair Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta. No último dia 25, Mayra prestou depoimento como convidada na CPI da Covid.

Corrupção e desvio de verbas durante a pandemia

A secretária do Ministério da Saúde acredita que a corrupção e o desvio de verbas para a saúde durante a pandemia precisam ser investigados e que a CPI é um “bom espaço, não só para apurar responsabilidades do governo federal, se houve retardo, se houve omissão, mas também [a responsabilidade] dos governadores”. “A gente tem inúmeras denúncias de que, nos Estados, parte dos recursos transferidos pelo governo federal foi utilizada de forma indevida, por corrupção, na compra de equipamentos, bens e serviços superfaturados”, disse.

Leia também: “Mayra Pinheiro admite que pode concorrer a cargos eletivos”

Mayra apontou ainda números sobre a corrupção na área da saúde no Brasil. “E aí eu trago aqui para vocês um fato que sempre me chamou atenção como médica. Eu fui fazer uma busca nos dados dos Tribunais de Conta da União e na Controladoria-Geral da União sobre a corrupção na Saúde. De 2002 até 2015, são 14 anos, 29% dos recursos desviados pela corrupção foram na Saúde. Isso corresponde, se a gente for olhar o Ministério da Saúde, a R$ 4,5 bilhões”, afirmou.  (Clique aqui para assistir ao programa na íntegra)

 

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site