-Publicidade-

Marco Aurélio Mello nega pedido do PTB para suspender lockdown

Ontem, o ministro já havia rejeitado o pedido do presidente Jair Bolsonaro para derrubar os decretos dos governos de DF, BA e RS
Marco Aurélio Mello permanece favorável às medidas restritivas
Marco Aurélio Mello permanece favorável às medidas restritivas | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, negou nesta quarta-feira, 24, o pedido do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) para a suspensão dos decretos de lockdowns e toques de recolher, impostos por governadores e prefeitos, em razão do avanço da covid-19. Segundo o PTB, os governantes “vêm adotando medidas extremas e arbitrárias”, sem respaldo constitucional, violando direitos básicos dos cidadãos brasileiros. Para a legenda, medidas de polícia administrativa sanitária não podem ser implementadas em desconformidade com a Constituição Federal. Ontem, terça-feira 23, Marco Aurélio também rejeitou o pedido do presidente Jair Bolsonaro para derrubar os decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul que instituíram medidas de isolamento social para conter a pandemia. Com isso, ficam mantidos os decretos que, entre outros pontos, determinaram a limitação do funcionamento de atividades consideradas não essenciais e estabeleceram o toque de recolher para diminuir a circulação de pessoas do fim da noite até a madrugada do dia seguinte.

Leia também: “‘O Brasil não pode retroceder’, afirma Moro sobre decisão do STF”

Com informações da CNN Brasil

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Senhor Presidente: por favor, em consideração aos cinquenta e sete milhões de seus eleitores, nomeie um PATRIOTA NO LUGAR do ministro Marco Aurélio, Chega de ser traído.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.