Média de mortes por covid-19 durante a Copa América cai 36%

Número de casos e óbitos pelo novo coronavírus diminuiu no espaço de tempo em que o torneio foi realizado
-Publicidade-
Neymar foi o melhor jogador da seleção brasileira na Copa América
Neymar foi o melhor jogador da seleção brasileira na Copa América | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A Copa América encerrou-se no último sábado, 10. A final do torneio, disputada por Brasil e Argentina, consagrou os hermanos como campeões. Com autorização da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e da prefeitura do Rio de Janeiro, cerca de 7,2 mil torcedores assistiram à partida no maior palco do futebol mundial, o Maracanã.

Durante o período em que a competição foi realizada, de 10 de junho a 10 de julho, a média de mortes por covid-19 no Brasil caiu 35,7%. Além disso, os casos positivos da doença recuaram 24,6% no mesmo espaço de tempo. O levantamento considera a média móvel em sete dias, calculada com os dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

No primeiro dia do campeonato, a média móvel de mortes estava em 1.804. No dia em que a competição se encerrou, caiu para 1.329.

-Publicidade-

Desaceleração no número de casos e óbitos por covid-19

De 10 de maio a 10 de junho, o Brasil saltou de 15.209.990 casos registrados de covid-19 para 17.210.969 — aumento de 13,20%. De 10 de junho, início da Copa América, a 10 de julho, data de encerramento do torneio, o país saltou de 17.210.969 casos registrados do novo coronavírus para 19.069.003 — aumento de apenas 10,8%.

O número de óbitos registrados também diminuiu durante o período em que o torneio de seleções foi realizado. De 10 de maio a 10 de junho, o Brasil saltou de 423.229 mortes para 482.019 — alta de 13,9%. De 10 de junho a 10 de julho, o país passou de 482.019 mortes para 532.893 — aumento de apenas 10,6%.

Nova variante

A imprensa brasileira noticiou, nos últimos dias, que ao menos uma nova variante do coronavírus foi introduzida no país por causa da realização da Copa América. Segundo o Instituto Adolfo Lutz, dois casos de uma cepa originária da Colômbia foram observados em amostras colhidas de integrantes de delegações estrangeiras. 

Os dois casos positivos da nova variante foram identificados em Cuiabá, em Mato Grosso, cidade que recebeu cinco jogos do campeonato de seleções. “Os pacientes são ambos do sexo masculino, têm 37 e 47 anos e são provenientes do Equador e da Colômbia, respectivamente”, informou o instituto, em nota.

Leia também: “A Copa América da discórdia”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.