Moraes manda investigação sobre Ricardo Salles para Justiça do Pará

Segundo o magistrado, como o ex-ministro não tem mais o foro privilegiado, o processo tem de ser enviado para a primeira instância
-Publicidade-
O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles teve o inquérito do qual é um dos alvos encaminhado à primeira instância
O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles teve o inquérito do qual é um dos alvos encaminhado à primeira instância | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a um pedido da Polícia Federal (PF) e determinou que a investigação sobre o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles no âmbito da Operação Akuanduba seja encaminhada para a Justiça Federal do Pará.

As investigações apuram suposta exportação de madeira ilegal e tem Salles como um dos alvos. Pressionado, o ex-ministro deixou o comando da pasta no mês passado.

Leia mais: “Cármen Lúcia envia para o TRF-1 inquérito contra Ricardo Salles”

-Publicidade-

Em sua decisão, Moraes determinou que todos os atos da investigação devem ser preservados. Segundo o magistrado, como Salles não exerce mais o cargo de ministro e não tem mais o foro privilegiado, o processo tem de ser enviado para a primeira instância.

Leia também: “Ricardo Salles recorre de decisão do STF que proíbe saída do país”

Como os supostos crimes teriam sido cometidos em Altamira (PA), Moraes entendeu que o caso deve ser analisado pela Justiça paraense.

Leia também: “Cármen Lúcia determina que Salles entregue passaporte à PF”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Não foi a justiça do Pará que determinou a devolução das madeiras apreendidas a seus proprietários? Lembro de uma decisão judicial afirmando que não havia indícios de crime e que as madeiras estavam se deteriorando, motivo pelo qual deveriam ser devolvidas aos proprietários. Acho que esse assunto está relacionado com a investigação aberta contra o ex-ministro no STF que, aliás, tem aparência de ilegalidade e abuso. Não ficarei surpresa com o arquivamento da investigação ou de eventual denúncia. Infelizmente, o STF está muito mal representado. Os ministros parecem ser militantes políticos, articuladores políticos, advogados, empresários, youtubers, tuiteiros, investigadores, promotores públicos, médicos, MENOS magistrados. Pobre do Brasil.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.