Odebrecht muda nome para Novonor na tentativa de se afastar de escândalos

Anúncio foi feito pelo representante do acionista majoritário do grupo, Maurício Odebrecht
-Publicidade-
Foto: DIVULGAÇÃO
Foto: DIVULGAÇÃO | odebrecht - recuperação judicial

Anúncio foi feito pelo representante do acionista majoritário do grupo, Maurício Odebrecht

Odebrecht, Novonor
Odebrecht, agora, é Novonor | Foto: Divulgação
-Publicidade-

A Odebrecht, centro do maior escândalo de corrupção do Brasil, mudou de nome. A empresa, de 76 anos, anunciou nesta sexta-feira, 18, que a partir de agora passa a se chamar Novonor. O anúncio foi feito pelo representante do acionista majoritário do grupo, Maurício Odebrecht, durante reunião anual, com transmissão online para todos os funcionários.

Em nota, a companhia afirmou que a mudança do nome e da marca é o ponto culminante da transformação empreendida nos últimos cinco anos. “Nesse período, à medida em que ia mudando os seus processos internos e os seus métodos de atuação, a empresa implantou um sistema de conformidade no padrão das grandes corporações internacionais, e que foi certificado há dois meses por um monitor independente do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.”

Leia também: “Moro se torna sócio de empresa que trabalha para Odebrecht”

Desde que virou um dos pivôs do maior escândalo de corrupção do Brasil, a Operação Lava Jato, o conglomerado vem sofrendo um revés atrás do outro. Nos últimos anos, os contratos minguaram por causa da crise econômica e a dívida ficou grande demais para o novo tamanho do grupo baiano, que não teve outra alternativa a não ser recorrer à Justiça para se proteger do ataque de credores.

Com dívidas de quase R$ 100 bilhões, incluindo os empréstimos intercompanhias, a empresa entrou com pedido de recuperação judicial em junho de 2019 e teve seu plano aprovado neste ano, em plena pandemia. “Não estamos apagando o passado. Passado não se apaga. Passado é exatamente o que ele é — passado. Depois de tudo o que promovemos de mudanças e de correção de rumos, estamos agora olhando para o que queremos ser: uma empresa inspirada no futuro. Este é o nosso novo norte”, diz Maurício Odebrecht, em nota.

Com informações do Estadão Conteúdo

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comments

  1. Esse novo nome NOVONOR se confunde muito com o nome de uma empresa multinacional dinamarquesa da área de fármacos, pode isso?

  2. Tal como um bandido muda de máscara. Ora, quem não deve não teme. Se a empresa rechaçar a corrupção (tem meios avançados para flagrar e emboscar corruptos), pode limpar seu nome sem precisar disso.

  3. Serpente não deixa de ser serpente só porque trocou de casca. Arrivistas como esses Odebrechts são o protótipo do fascismo patrimonialista tupiniquim, pessoas sem escrúpulos que argumentam que se não corromperem não sobrevivem. É por causa desse tipo de pensamento e amoralidade que o país é o que é. Como toda vertente esquerdista, o fascismo une os plutocratas que superfaturam obras públicas, os intocáveis do setor público que acumulam “vantagens” em seus holleriths, os sindicatos que escravizam os trabalhadores e os “intelequituais” que providenciam a base teológica para justificar os privilégios de que gozam às custas de nós outros, os servos que carregamos todos nas costas.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site