Pazuello diz a prefeitos que governo deve fechar compra de vacina da Pfizer

Imunizante é o único que já obteve registro definitivo aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
-Publicidade-
Negociação para a compra da vacina da Pfizer pelo governo brasileiro está próxima de um desfecho
Negociação para a compra da vacina da Pfizer pelo governo brasileiro está próxima de um desfecho | Foto: Luis Lima Jr./Estadão Conteúdo

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, disse nesta quarta-feira, 3, em reunião com representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que o governo brasileiro está próximo de fechar a compra da vacina desenvolvida pela Pfizer, que já tem o registro definitivo aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As informações são do O Estado de S. Paulo.

Segundo o jornal, o ministro não teria informado aos prefeitos a quantidade de doses do imunizante que deve ser adquirida pelo ministério. Em manifestação recente, a própria Pfizer anunciou que negociava com o Brasil a venda de 100 milhões de doses da vacina até o fim deste ano.

-Publicidade-

Leia também: “França recua e libera vacina da Oxford para idosos”

Na semana passada, como noticiamos, Pazuello havia afirmado que as vacinas da Pfizer e da Janssen seriam adquiridas pelo governo brasileiro caso houvesse uma “autorização clara” que flexibilizasse a legislação atual.

Na terça-feira 2, a Câmara aprovou um projeto que facilita o processo de compra de imunizantes contra a covid-19 pela União, por Estados, municípios e empresas. Segundo o texto, enquanto durar a emergência na saúde pública decretada em função da pandemia, os entes federativos assumirão a responsabilidade por eventuais efeitos adversos causados pelas vacinas.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.