Petrobras, outras estatais e os males do Brasil Velho

Colunista J. R. Guzzo escreve sobre esses temas em artigo para a 'Revista Oeste'
-Publicidade-
Petrobras: reflexo do Brasil Velho, segundo Guzzo
Petrobras: reflexo do Brasil Velho, segundo Guzzo | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

“A empresa [Petrobras], ao lado de todas as suas irmãs estatais, é um dos alicerces mais delirantes do Brasil Velho — e esse é um Brasil que está condenado a fracassar. É o Brasil do ‘Estado’, que não muda nunca e prejudica a todos, salvo as minorias: impede a liberdade econômica, bloqueia a real criação e distribuição de riqueza e mantém a população brasileira no seu estado permanente de servidão aos que são donos da máquina do Estado.”

Leia mais: “Brasil pode virar Argentina em seis meses, alerta Guedes”

-Publicidade-

O trecho acima é parte do artigo do colunista J. R. Guzzo publicado na atual edição da Revista Oeste. Em 12 parágrafos, o jornalista analisa a indicação feita pelo presidente Jair Bolsonaro para o comando da petrolífera. A partir dessa movimentação, aproveita para questionar qual é, afinal, o propósito dessa e de todas as outras estatais. Dessa forma, ele questiona: “Para que serve a Petrobras”.

Para que serve a Petrobras

____________

Revista Oeste

Além da análise de J. R. Guzzo sobre a Petrobras e o Brasil Velho, a Edição 49 da Revista Oeste conta com reportagens especiais e artigos de Augusto Nunes, Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza, Rodrigo Constantino, Dagomir Marquezi e Ubiratan Jorge Iorio.

Startup de jornalismo on-line no ar desde março de 2020, a Revista Oeste defende o liberalismo econômico e as liberdades individuais. Sem aceitar publicidade de nenhum governo, o projeto digital é 100% financiado pelo público leitor. Para fazer parte da comunidade de assinantes da publicação que vai “direto ao ponto”, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.