Plano de incentivo à redução de energia entra em vigor

Adesão ao programa é voluntária, mas público alvo são as grandes companhias
-Publicidade-
Governo federal busca medidas para evitar apagão elétrico no país | Foto: Divulgação/Agência Brasil
Governo federal busca medidas para evitar apagão elétrico no país | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O governo federal iniciou o programa de estímulo ao racionamento de energia elétrica destinado a grandes consumidores. A medida começou a valer nesta segunda-feira, 23, com a publicação de uma portaria no Diário Oficial da União. A decisão já tinha sido anunciada pelo ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, e tem objetivo de minimizar os efeitos da crise hídrica no abastecimento elétrico do país.

“A segunda revolução elétrica”, artigo publicado na Edição 74 da Revista Oeste

O programa recebeu o nome de Redução Voluntária de Demanda de Energia Elétrica (RDV) e é destinado a grandes consumidores que se coloquem à disposição para diminuir o consumo de energia de quatro a sete horas por dia voluntariamente. As companhias que optarem por fazer parte da iniciativa devem reduzir ao menos 80% do consumo médio diário. Se isso ocorrer, o governo dará aos participantes compensações financeiras. De acordo com a portaria do MME, a diferença será retornada ao consumidor por meio de encargos cobrados na conta de luz. Mas, se a empresas não conseguir atingir a redução proposta, e ultrapassar uma tolerância de sete descumprimentos, as compensações do governo serão canceladas e a companhia ficará impedida de participar do programa.

-Publicidade-

Leia mais: “Aneel prevê que conta de luz vai aumentar 16,7% em 2022”

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro