Por falta de insumos, Fiocruz ficará duas semanas sem entregar vacinas

Os lotes mais recentes do IFA chegaram nos dias 25 e 30 de agosto; nesta sexta-feira, 3, há previsão da chegada de uma nova remessa
-Publicidade-
Vacina da Oxford/AstraZeneca é produzida no Brasil pela Fiocruz
Vacina da Oxford/AstraZeneca é produzida no Brasil pela Fiocruz | Foto: Rodolfo Buhrer/FotoArena/Estadão Conteúdo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela produção da vacina contra a covid-19 da Oxford/AstraZeneca no Brasil, deve atrasar a entrega de novas remessas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, informa a Jovem Pan. A instituição sofre com a falta do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima essencial para a produção dos imunizantes.

Os mais recentes lotes de insumos chegaram nos dias 25 e 30 de agosto. Nesta sexta-feira, 3, há previsão da chegada de uma nova remessa — todas deveriam ter sido entregues à Fiocruz há algumas semanas.

Leia mais: “Fiocruz entrega mais 3,9 milhões de doses da vacina da AstraZeneca”

-Publicidade-

Com o atraso, a expectativa para a liberação do próximo lote de vacinas é apenas na semana de 13 a 17 de setembro. Em geral, o período entre a chegada do IFA e a entrega das vacinas é de três semanas.

Leia mais: “Cinco fatos sobre o aparelhamento da Fiocruz”

A Fiocruz já produziu todas as doses relativas ao IFA recebido no dia 25, e as vacinas estão na chamada “etapa de controle”, antes da disponibilização para o PNI. Parte do lote que chegou no dia 30 também já está pronta.

Leia também: “Rio autoriza 2ª dose da Pfizer em caso de falta da AstraZeneca”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro