Saúde autoriza quarta dose para imunossuprimidos

Objetivo é fortalecer a resposta imunológica desse grupo, que tem suas defesas diminuídas por causa de doenças
-Publicidade-
Ministério da Saúde liberou quarta dose da vacina contra a covid-19 para imunossuprimidos
Ministério da Saúde liberou quarta dose da vacina contra a covid-19 para imunossuprimidos | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira, 20, a liberação de uma quarta dose da vacina contra a covid-19 para imunossuprimidos. A decisão foi anunciada em nota técnica divulgada pela pasta.

Segundo o governo federal, ela poderá ser aplicada a quem já tomou as duas doses e a dose de reforço. O intervalo entre as aplicações será de quatro meses.

Na mesma nota técnica divulgada pela Saúde, o ministério formalizou o intervalo de quatro meses para qualquer dose de reforço destinada ao público em geral.

-Publicidade-

A medida determinada pela pasta abrange pessoas com imunodeficiência primária grave, HIV, além daqueles que estão em tratamento de quimioterapia contra câncer, transplantados e em hemodiálise, entre outras doenças e condições clínicas.

“Uma dose de reforço da vacina para todos os indivíduos imunocomprometidos acima de 18 anos de idade que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), que deverá ser administrada a partir de quatro meses”, diz a nota.

“A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Comirnaty/Pfizer) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca)”, informou a pasta.

Segundo o Ministério da Saúde, o objetivo é fortalecer a resposta imunológica desse grupo, que tem suas defesas diminuídas por causa de doenças ou do uso de certos medicamentos. A decisão foi tomada também em decorrência do avanço da variante Ômicron do coronavírus.

No fim de semana, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia anunciado a redução de cinco para quatro meses do intervalo entre a segunda dose e a dose de reforço contra a covid-19 para o público em geral.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Expressiva a sua posição sobre isso “caenta”; aquele que não sabe colocar caixa alta no nome e nem tem sobrenome, é para supormos que é indígena?
    Mas como supor se é tão articulado em outras coisas?
    Mistura este governo com o globalismo? Ah, já sei; acusa os outros do que você faz, clássico!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.