Atingindo apenas 35% do público alvo, Saúde prorroga vacinação contra pólio

A meta era imunizar pelos menos 95% dos 14,3 milhões de crianças de 1 a 5 anos

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Além da vacina contra a pólio, outros imunizantes do calendário básico estão disponíveis
Além da vacina contra a pólio, outros imunizantes do calendário básico estão disponíveis | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Ministério da Saúde prorrogou a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e a multivacinação de crianças até o dia 30 de setembro, segundo nota divulgada nesta terça-feira, 6. Até agora, apenas 35% dos 14,3 milhões de crianças com idade entre 1 e 5 anos incompletos foram vacinadas contra a poliomielite. O objetivo é chegar a pelo menos 95% das crianças dessa faixa etária. A campanha, lançada em 8 de agosto, iria, inicialmente, apenas até a próxima sexta-feira, 9.

De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, as crianças menores de 1 ano devem tomar as vacinas conforme o calendário específico para essa faixa etária. Já quem tem entre 1 e 4 anos deve tomar uma dose da vacina oral contra a poliomielite (VOP), desde que já tenha recebido as três doses de vacina inativada contra a poliomielite (VIP) do calendário básico.

No Brasil, nenhum caso de poliomielite foi registrado desde 1989. Entretanto, o vírus ainda circula no mundo. Nos Estados Unidos, um caso de pólio foi registrado recentemente. Em Londres, depois que o vírus foi encontrado no esgoto, uma campanha de vacinação foi deflagrada.

-Publicidade-

Campanha de multivacinação

Em relação à campanha de multivacinação de crianças, as vacinas disponíveis são: hepatite A e B, penta (DTP/Hib/Hep B), pneumocócica 10 valente, VIP (vacina inativada poliomielite), VRH (vacina rotavírus humano), meningocócica C (conjugada), VOP (vacina oral poliomielite), febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola, caxumba), tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba, varicela), DTP (tríplice bacteriana), varicela e HPV quadrivalente (papilomavírus humano).

Para os adolescentes, são recomendadas na campanha de multivacinação as vacinas HPV, dT (dupla adulto), febre amarela, tríplice viral, hepatite B, dTpa e meningocócica ACWY (conjugada). Todos os imunizantes que integram o Programa Nacional de Imunizações (PNI) foram aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Medicos e enfermeiros estao orientando os pais,no sentido de que nao prescisam vacinar seus filhos,se ja foram vacinados anteriormente.tenho 2 netos menores de 2 anos e ambos nao foram vacinados na campanha porque suas maes foram orientadas a nao vacinar,porque ja haviam vacinado as criancas anteriormente.fiquei preocupado,pois quando minhas criancas eram pequenas,vacinava-se todos durante a campanha,mesmo se ja tinham tomado a vacina.gostaria de ser orientado sobre isto.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.